Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Hispaniola Time - Haras Iposeiras

Rita Di Cascia - Haras Clark Leite

Mais Que Bonita - Stud Eternamente Rio

It Came From - Stud H & R

Manancial - Stud Everest

I Have A Dream - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Fleur De Lys - Haras Itá-Kunhã

Nebula - Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Drakarys - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Hacienda - Stud Verde

Nuit Noire - Haras Figueira do Lago

Joint Venture - Stud Verde

Napoleon - Stud Best Friends

Revoada - Haras Clark Leite

Manancial - Stud Everest

Hey Boy - Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Ile Nue - Haras Do Morro

La Plata - Stud Best Friends

Nuance - Stud Eternamente Rio

Matheus Julio - Stud Best Friends

Melhor Maneira - Stud Verde

Inforcer - Stud Best Friends

Costa Azzurra - Stud H & R

Hispaniola Time - Haras Iposeiras

Atafona Beach - Coudelaria Atafona

Paris Seis - Haras do Morro

I Saw Everything - Stud H & R

New Prada - Stud Everest

Kim Bessinger - Stud H & R

Melhor Maneira - Stud Verde








Setembro | 2020

Páreo Corrido, por Paulo Gama
09/09/2020 - 10h01min

CONTAGEM REGRESSIVA PARA O GP BRASIL

A 18 dias da disputa de mais um Grande Prêmio Brasil, a expectativa é enorme por parte de todos os envolvidos no mundo do turfe. Criadores, proprietários, dirigentes e profissionais. A tradição da prova e a sua gloriosa história, falam por si só. E desta mística trajetória, através dos tempos, participaram puros–sangues lendários, fardas consagradas, jóqueis extraordinários e treinadores fantásticos, figuras imortalizadas por suas participações, em cada pequeno capítulo da construção desta obra–prima. O Grande Prêmio Brasil de 2020, entretanto, é diferente de todos os anteriores. Ele mudou de data, de rumo e de caminho por causa da pandemia histórica da COVID 19. Um vírus que já matou mais de 120 mil seres humanos no Brasil. Uma moléstia maldita que devastou famílias, indivíduos e amaldiçoou, financeiramente, empresas, fábricas, projetos, e, acima de tudo a rotina profissional de muita gente boa. A atividade turfística também pode ser incluída neste gigantesco pacote.

Os clubes hípicos brasileiros têm enfrentado com bravura esta tragédia social e econômica. São Paulo não parou de dar corridas numa semana sequer. E, apesar das enormes dificuldades financeiras, tem tentado dar conta do recado. No Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul, entre mortos e feridos, os barcos não afundaram. A sequência da disputa do GP Brasil, GP São Paulo, GP Paraná e GP Bento Gonçalves, nos quatro maiores centros turfísticos do país, pode ajudar na ressureição de todos, em meio a tantos problemas econômicos. O turfe é uma atividade dispendiosa. Envolve despesas sistemáticas com transporte, insumos muito particulares da alimentação, medicação e conforto dos puros–sangues. O Grande Prêmio Brasil pode ser um farol para iluminar o ponto de partida da sequência mágica de grandes eventos, capazes de oxigenar de vez os rumos do esporte até 2021.

UM SUSTO ENORME

A queda simultânea de Jorge Ricardo e Leandro Henrique do dorso de Galrito e Greyblueblack, respectivamente, no terceiro páreo de ontem à tarde na Gávea, causou um tremendo susto nos aficionados. O recordista mundial saiu ileso, e seguiu montando, já Leandro Henrique machucou o pulso da mão direita de teve ser substituído em suas montarias. No momento em que escreve estas linhas acabo de falar por telefone, com Leandro, e ele, depois de fazer um Raio X no local, nada de grave foi constatado. "A pancada foi forte e ainda dói bastante. Graças a Deus não houve fratura. Vou me cuidar bastante e acredito que até o final de semana possa montar normalmente", afirmou tranquilizando os seus fãs.

UMA DEZENA DE PÁREOS REABERTOS

A Secretaria da Comissão de Corridas do Jockey Club Brasileiro conseguiu formar 26 páreos, sendo nove no domingo e segunda–feira, e oito, na terça. Entretanto, apenas 16 foram completados de imediato. Foi precisa reabrir outras 10 chamadas para concluir a programação. A aproximação da semana da maior prova do turfe nacional inibe bastante o número de inscrições por parte dos proprietários. Todos querem correr os páreos da semana magna. Além disso, a população de cavalos segue diminuindo de forma progressiva. Na próxima semana, com chamadas apenas para a pista de areia, o bicho vai pegar. O número de corredores de grama é bem maior do que os que preferem a raia de areia. E, portanto, dificilmente será possível formar três programações na areia. Um desafio hercúleo para a turma da Secretaria. 

PERSONAGEM

Bruno Queiroz dominou amplamente o cenário turfístico carioca, com 10 vitórias, nas 25 disputadas no Hipódromo da Gávea. O campeão da estatística esteve em Cidade Jardim, na sexta–feira e no sábado. Faturou um páreo de turma, com Spider e a Prova Especial Quari Bravo, no dorso do potro Grande Kiko, de criação de Paulo Rodolfo Fischer, e propriedade do Stud 29 de Março, com preparo de Nilson Lima. De volta ao Rio de Janeiro, emendou a sequência de 10 triunfos, através de Novo Sol, Apaixonado Thunder e Nelson, no domingo. Agnes Platinum, Ontem e Fúria D’Oeste, na segunda. E quatro triunfos na terça, com Agua da Fronteira, Acerto Dodge, Historien e Bellawatch. Não fosse pequeno e franzino, B. Queiroz poderia ser comparado a Hércules, o herói da mitologia, que cumpriu os 12 trabalhos.

PURO–SANGUE MELHOR APRESENTADO

Marcos Aurélio foi um bom jóquei. Porém, a julgar pelo seu início de carreira de treinador, ele será bem melhor na segunda opção profissional. Jotaefe, de propriedade de Roberto Valdemir de Aguiar da Costa, foi apresentado em condição atlética exuberante, e montado com absoluta precisão pelo recordista mundial, Jorge Ricardo, obteve belo triunfo na pista de grama leve do hipódromo carioca. Em fase de franca evolução, possivelmente pode chegar a esfera clássica.

JOQUEADA DA SEMANA

Alex Mota, definitivamente, entrou em forma. No dorso de General Kodiac, de José Gustavo Alvarenga, e treinamento do veterano Jairo Borges, ele deu mais uma das suas joqueadas, tão frequentes ultimamente. Para o popular "Borboleta", montar cavalos de corrida parece ser a coisa mais fácil do mundo. Cálculo de corrida, frieza e um repertório inesgotável de talento. Um craque!

SÃO PAULO

Lionel The Best, de criação do Haras Palmerini, e propriedade do Stud My Hero Dad, manteve–se invicto nas pistas e deu início a coroa dos potros, em Cidade Jardim, com triunfo no Grande Prêmio Ipiranga. Direção confiante e lúcida de V. Rocha e preparo perfeito de M. F. Gusso, treinador de mão cheia. Uma pintura o galope de apresentação! No Grande Prêmio Barão de Piracicaba, Fast Jet Court, do Haras Cima, impôs toda a sua classe, e já conhecida aceleração estupenda nos 200 metros finais. Outra bela direção de V. Rocha, em tarde iluminada, e a rotina de competência de O. Zantedeschi. A turma do Paraná não perdoa quando desembarca em Cidade Jardim. E, a partir de dezembro, com a inauguração da grama, vão passar a jogar em casa. E aí? Quem vai querer encarar esta tropa de bons corredores dentro do Tarumã?

RICARDINHO VAI MONTAR OCTANE

Jorge Ricardo aceitou o convite do treinador Venâncio Nahid para montar Octane, do Team Valor Internacional, no Grande Prêmio Rocha Faria, Grupo II, na semana do Grande Prêmio Brasil. Na milha Internacional, Grande Prêmio Presidente da República, Grupo I, o campeão fechou com Luís Esteves para montar Ultimate Runner, do Haras Mabruk, em boa fase de treinamento.

MGA PARECIDO NAS TRÊS REUNIÕES DA GÁVEA

Mais uma vez a reunião de terça–feira no hipódromo carioca teve o maior Movimento Geral de Apostas (MGA) da semana, com R$ 688.491,30. Entretanto, diferença de arrecadação foi pequena, em relação ao domingo, com faturamento de R$ 673.540,68. E a segunda–feira, não ficou muito longe das demais, e mesmo com programação sofrível, faturou R$ 639.829,83 para os cofres do Jockey Club Brasileiro.



<< Anterior Próxima >>








12.997

12.844



















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras Figueira do Lago

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Cezzane

Stud Embalagem

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud H & R

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street
  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês