Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Patureba - Sinval Domingues de Araujo

Sweet Nana - Stud Hulk

Quociente - Stud Gold Black

Dolce Gusto - Stud TNT

Casual Elegance - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Bobita - Sinval Domingues de Araujo

Janet Jackson - Sinval Domingues de Araujo

Regal Ares - Stud Beto & Fafá

Jorge Cassas - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Umbelievable - Sinval Domingues de Araujo

Degola - Stud TNT

Coldplay - Stud Hulk

Jet Set Event - Sinval Domingues de Araujo

Idiome - Coudelaria Atafona

Quociente - Stud Gold Black

Patureba - Sinval Domingues de Araujo

Over-Mint - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Lucky Winner - Sinval Domingues de Araujo

Energia Iluminada - Sinval Domigues de Araujo

Vecchia Signora - Stud TNT e Haras Old Friends

Xelim Austríaco - Stud Gold Black

Casual Elegance - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

His Wonderful - Stud Mengão 1981

Pingo Gaucho - Stud Cajuli

Urpowerfull - Stud Wall Street

Coldplay - Stud Hulk

Jusen Bolt - Sinval Domingues de Araujo

Regal Ares - Stud Beto & Fafá

Questa Parola - Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Padrinho - Sinval Domingues de Araujo









Neste espaço são publicadas as manifestações dos nossos leitores.

O RAIA LEVE acolhe opiniões sobre todos os temas ligados ao turfe.
Reserva-se, no entanto, o direito de rejeitar ofensas, acusações insultuosas e/ou desacompanhadas de documentação. Eventualmente, os e-mails poderão ser checados. O site não tem o compromisso de publicar todas as mensagens recebidas. A publicação, quando ocorrer, se dará na íntegra ou parcialmente, privilegiando-se os trechos mais relevantes.

O Raia Leve, depois de pedidos de leitores e deliberação da diretoria da ACPCPSI decide que além da checagem de CPFs e identidade virtual costumeiramente feitas, só publicará mensagens de internautas que respondam e-mail confirmando a identidade. Desta forma, a editoria do site pede aos internautas que respondam e-mail da associação com a máxima rapidez possível quando solicitados a fim de ter a liberação de seu comentário, bem como assegurem-se que o e-mail raialeve@raialeve.com.br esteja definido como um endereço que não seja encaminhado para a caixa de Spam.





Julho | 2016

Luiz Antonio Molleta (29/07/2016) - São José dos Pinhais/PR

Alguém poderia me dar informações porque o animal Mr Tide correrá no segundo páreo de sábado por determinação judicial através de liminar?

Att.

Sergio Lessa (28/07/2016) - São Gonçalo/RJ

Prezado sr.José Vecchio 

Boa tarde. 

Obrigado pelo bom esclarecimento visto que eu desconhecia esses detalhes.

Abraços.

Cesar Gustavo Netto (28/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Obrigado meu amigo Tomás a família é grata pela informação .

meu Pai é um treinador com uma certa idade daqueles que trabalham muito e falam pouco foi Aprendis e "Aprendeu muito com um certo treinador chamado Ernane de freitas e não costuma ficar se vangloriando, Por curiosidade entrei no studbook.com.br e fui conferir os fatos e realmente é algo Exepcional e as datas falam por si.

 

04/10/84 1* 1300 Ar

12/10/84 1* 1100 Ar

18/10/84 2* 1100 Ar

22/10/84 1* 1200 Ar

29/10/84 1* 1200 Ar

03/11/84 1* 1000 Ar

Antônio Magalhães (28/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Quando supervisores e também veterinários também serão punidos em casos de doping? É muito fácil punir os que a eles dão nome no programa oficial...

Roberto Fonseca (28/07/2016) - Brasília/DF

Lendo as resoluções da Comissão de Corridas do Cristal desta semana, vi três decisões que podem ser consideradas "polêmicas" e dão toda a pinta de serem injustas. São três diversidades de performance. E considero equivocadas duas das três, sendo que a da Energia Iberia, fico na dúvida.

1) Energia Iberia. Páreo totalmente aberto. Nenhuma potranca tinha retrospecto convincente. A que chegou mais perto em um páreo tinha sido a 9 (Follow Me), que tinha feito um terceiro a 3 corpos e meio. Era páreo sem retrospecto. E a corrida da Energia Iberia não tinha sido tão fora da curva assim. A atuação anterior tinha sido a primeira sob a luz de refletores.

2) Joia do Calu. Essa punição, para mim, é o maior absurdo. Era a única ligeira do páreo. Vinha de um sétimo, próximo, a menos de quatro corpos da ganhadora. Na ocasião, sofreu prejuízos e reclamou da ganhadora. No programa Em busca da barbada, todos os comentaristas falaram que não haveria train de carreira. Não teve diversidade de performance. Teve páreo favorável, isso, sim.

3) Vettorino. Outra decisão equivocada. Vinha de correr uma milha, estreando, em um páreo extremamente ligeiro e mais forte. Baixou a distância e tinha muita chance de vitória. O favorito (Pinta de Kraque) aumentava a distância em 200m. Tinha chance, sim, pela carreira de estreia.

Será regra no Cristal a partir de agora: suspensão para quem chegar descolocado e vencer na seguinte? Tem uma diferença, para mim, entre chegar fora do marcador e diversidade de performance.

José Vecchio Filho (27/07/2016) - Porto Alegre/RS

Prezado Sr. Sérgio Lessa, boa tarde !

Embora o Senhor não tenha me dirigido o questionamento, gostaria de esclarecer-lhe o ponto.

Os Jockey’s Club’s - assim entendido aqui como aqueles que tiveram ’sweepstakes’ - tem um a divergência com a CEF em relação à liquidação destes eventos e, segundo apontado pelo TCU os referidos Jockey’s devem milhões à CEF (que entendo prescrita a cobrança)

Por tal razão, a única solução seria criar uma loteria em que parcela dos ganhos servissem para amortizar tal débito, tal como a ’Timemania’ vem servindo para amortizar as dívidas dos Clubes de Futebol com o Governo.

Qualquer conversa - ao menos ao tempo em que fui Presidente do JCRGS - começa pela solução deste tema. Aliás, à época quem articulou iniciativa parecida foi nosso amigo Luis Otávio quando á frente da ACPCRJ, inclusive conversando com o Moreira Franco sobre o assunto, mas esbarramos neste ’porém’.

Acho a ideia interessantíssima, mas deverá ser articulada de forma a aparar tal aresta, após o que o caminho estará aberto a iniciativas desta natureza.

Um abraço !

Sergio Lessa (27/07/2016) - São Gonçalo/RJ

Não consigo entender o porquê o JCB PMUnão faz um convenio com a caixa econômica ou a loterj criam uma raspadinha do turfe visando o GP Brasil ou outro grande evento turfístico onde raspando teria uma 4 imagens de um cavalo ou jóquei, treinadores, haras,hipódromos e raspando três imagem iguais o adquirente da raspadinha teria como premio uma aposta na tri exata ou quadrifeta no valor de 5,00 reais ou mais a ser efetuada nas agências do JCB e no hipódromo. Acho que seria um sucesso

Tomaz Leonardos (27/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Pra quem eh novo no turfe ou esqueceu D Netto foi duas vezes Vice campeão das Estatísticas de Treinadores para S Morales q foi o campeão - não me lembro os anos exatos- e foi apontado como treinador revelação pelo Saudoso Bolonha em uma dessas temporadas.Alem eh claro desse incrível feito histórico aí mencionado de obter cinco vitórias na G c Keefer um Rastacuer em menos de dois meses, ganhou também se não me trai a memória quatro a fio ou quase a fio c Pushkin um Kuryakin .Outro treinador q deveria ter mais animais mas a crise eh grande ..Aproveito o ensejo para informar ao público turfista que a nova Diretoria -que como reconhecido por muitos ouve todo mund o ,estuda modos e caminhos de retornar com as transmissões de rádio das carreiras como fui informado pelos Diretores que comandam o turfe carioca. Com metade da população do Rio presa duas ou três horas em engarrafamentos acho que faz muita falta a mídia do Rádio para dar um gás a mais ao turfe .Hoje felizmente na área do turfe jornalista e comentarista top e locutor bom nao falta.Vamos torcer .O problema acho eu eh arranjar patrocinador .

Saudações Turfisticas

Daniel Netto Filho (26/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Hoje é a missa de Sétimo dia do nosso Amigo Nelsinho Taveira

uns dos titulares do Stud Neocal.Meus pêsames á todos os familiares.

juntos fizemos historia disputamos duas estatísticas

Ganhamos o GP Major Suckowv

E somos até hoje detentor do Record Mundial com o animal Keefer, conseguimos a proeza de correr 6 vezes em 29 dias com 5 vitórias e um segundo. 

Obrigado Amigo por tudo

Antonio Moura (26/07/2016) - Niterói/RJ

O ÓBVIO ULULANTE

No "Páreo Corrido" de hoje, o jornalista Paulo Gama discorre, com o brilhantismo e espírito crítico habituais, tudo o que precisa ser dito sobre o estúpido preconceito com que o Turfe é visto pela mídia e fora dela.

Infelizmente, em nada avançamos se limitarmos o discurso às página do Raia Leve, onde os leitores já são naturalmente aficionados; urge que se criem dispositivos para ultrapassar este limite e levar a uma turba ávida por entretenimento, todo o encanto e fascínio que as corridas de cavalo e os cavalos de corrida proporcionam a nós outros.

Sem isso - "tudo como dantes no Quartel de Abrantes"!

Antonio Moura

Fábio Eduardo Leon (26/07/2016) - São Paulo/SP

Não compreendo o motivo dessa celeuma toda em relação à vitória do Gato do Mato.O animal vinha de estrear na baliza 12 em 1100 ,estava indócil no partidor,suando bastante,mesmo assim,forçou,foi pra briga contra a força do páreo,Tigress Of Iron,tomou a ponta e na reta cansou.

Na seguinte,pegou novamente, um páreo fraco,com animais bem limitados,sendo a maioria ligeirinhos frouxos,com 200 atuações cada um e sem perspectiva de evolução.

O Gato,bicho de mais de 500 kgs,bem montado,tinha uma corrida só em prado oficial,bem mais espontâneo que os outros,e num páreo,onde o único atropelador era o fraco Energia Fuji,largou em uma baliza melhor,mais acanchado e sumiu..

Concordo que o tempo da primeira para segunda corrida foi escasso e admito que não o inseri em minhas apostas,mas não vi nada demais em sua vitória,resultado normal.

Mario Veloso (25/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

ENTENDIMENTO

Qual a razão para a diminuição drástica dos páreos de claiming.

Não é pela falta de chamada ou programação pelo JCB, mas; pela falta de interesse e das inscrições.

Para a próxima semana inclusive dois páreos de claiming foram reabertos.

Novos tempos trazendo efeito?

Há tempos não via corridas de sábado e domingo sem páreos de claiming

Francisco Rodrigues (25/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

CORRIDAS DE PELOTAS.

Parabens aos envolvidos . 

Gostei bastante das corridas de PELOTAS, movimento de apostas bom. acho que vai pegar.

F Rodrigues

stud gata da serra

Leo Friedberg (25/07/2016) - São Paulo/SP

Muito feliz,com o maior n* de votantes desde que iniciei, a mais de 10 anos com apoio do Raialeve e agora também, Turfe Polêmica e Conexão Turfe divulgados ao final do Leilão Virtual Melhores da Temporada da última quinta, dia 21 que fizeram juz aos Troféus ProTurfe/Raialeve. Os vencedores já foram anunciados em todos os meios de comunicação turfísticos: na Gávea: L.Henrique, R.M.Lima, Daffy Girl, Some in Tiéme e Sinval D.Araujo 

DESTAQUES DA TEMPORADA RJ: Foram citados: 1) a melhoria das imagens da TV por HD, 2) Equipe Show da TV Turfe RJ- Celson Afonso, André, Tiagão, Fernandos, Juliana, Gabi,e Smigol,3) a participação do raialeve nas eleições e a eleição do pacificador Jorge Olimpio para o site turfístico de maior acesso no Brasil 4) Cristina Rezende estar entre Treinadores Top 10 5) a garra de Alcebiades Azevedo e seu pai em tentar correr o GP Latino Americano e sendo premiado com a vitória ao final 6) e a ótima paricipação e diversos TURFISTAS nas rede sociais pricipalmente Facebook e sites: Lucas Eller, Beto, Faro, Jorge Ignacio, Joemil, Soto, Hermes, Almirante, Marchant, Mancuso, Paulo Gama, Julio Ponte, Sergio Lessa, Ernane, Charles Joy e tantos outros bons e a Pro Turfe escolheu SYLVIO RONDINELLI como representante destes amantes do Turfe que tanto colaboraram para a liderança brasileira do turfe carioca. 

Aproveito para agradecer a colaboração do Vice Presidente Sergio Barcellos , Carlinhos Beloch e Gilberto Gama que ajudaram em mais um ano de Melhores da Temporada que teve e tem um grave defeito, só premia um por ano nas Categorias. A Entrega dos Troféus ocorreu neste sábado na cocheira do Haras Iposeiras do amigo Luiz Octavio (que junto com Dr. Arthur e Antonio Claudio fizeram profícuo mandato) 

Em Cidade Jardim os ganhadores foram : Jóquei: V.Rocha, Treinador: M.Decki, Proprietário: Haras Regina 61, Cavalo: Wenzel Blade e Égua: Addae do Jaguareté

DESTAQUES DA TEMPORADA SP: 1) a performance do treinador Sergio Vasco que com 4 animais vem ganhando até provas Clássicas 2), a revelação Thiago Haydar inclusive ganhando em SP a estatística por eficiência (teve um grande professor J.L.Aranha bi-campeão das Estatísticas de Treinador) 3) a vibração do Stud Meninos do Hipodromo (Kelvin, Chalana e cia) com a invencibilidade gramática de Kilimanjaro 4) a eficácia do nosso representante nacional Ricardo Ravagnani com os handicapeurs mundiais e sempre com grande atividade 4) a incrível recuperação do proprietário do Engenho Bom Nome Dr. Mario Ferman que breve estará nas corridas de SP 5) a evoluçao ano a ano do Chesapeake 6) Os divulgadores Roberto Fonseca, Aron Correa, Gibi, Paulo Aguillar, Marclo A. Silva 6) O Troféu ficou entre os Proprietários de SP (2* colocados) que permanecem, que mostraram um amor ao Turfe Paulista destacando-se Haras Phillipson, Regina, Moema e Free Way para citar os que correm mais 7) e o sacrifício dos 355 FUNCIONARIOS do JCSPaulo, mostrando garrra e altivez e que receberam neste sábado, durante as corridas representados pelo sr. Nelsinho da Chapelaria e Porfírio Meneses o cobiçado Troféu de Destaque da Temporada 2015/2016 

Quanto ao Leilão o mercado é como uma mesa de 4 pés, o pé São Paulo só se equilibrará com a venda dos TDCs e imóveis que não afetarão as corridas e servirão para que se ponha em dia -tudo (esperamos) e com isto a mesa balança mesmo assim o Haras Springfield vendeu todos e algumas defesas estão sendo vendidos hoje e ressalto no Leilão o excelente trabalho do leiloeiro Marcelo Junqueira

Helio J B Balsa (25/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia, Sr. Claudio da Silva 

Obrigado, pela ajuda, realmente havia passado batido por esta Resolução.

Helio Balsa

Pasqual Evangelista (23/07/2016) - Valinhos/SP

CIDADE JARDIM - 11º - PÁREO

Será que o cronista de Cidade Jardim tinha interesse no resultado desse páreo??

Seria bom saber, pois é difícil algum deles se manisfestar sobre prejuízos como fez o cronista de Cidade Jardim. Estranhei.

Eu particularmente gostaria que cada um deles se manifestasse livremente sobre qualquer assunto mas não é a regra geral.

Dois comentários. Duas desclassificação. Deveria se tornar um comissário de corridas.

Waldir Alves de Souza (23/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Todos são iguais perante a lei. Pau que dá em Chico dá em Francisco.

Roberto Fonseca (23/07/2016) - Brasília/DF

Sr. Francisco Rodrigues, peço vênia, mas nesse caso não há desculpa que resolva. Diversidade de perfomance gritante. O cavalo correu domingo, estava pouco apostado, não deu impressão e cinco dias depois larga e acaba?

Espero que a CC atue com rigor. Lisura nas carreiras é o que todos desejamos

Antonio Moura (23/07/2016) - Niterói/RJ

SOBRE O GATO DO MATO

Percebe-se pela palavras do proprietário que inexistiu dolo na vitória do Gato do Mato. Infelizmente, os Comissários de Corrida não julguem a intenção - analisam o fato.

A agravante, neste caso e a meu modesto ver, foi a mudança de montaria; que diabo, Seu Francisco, não precisava barrar o A.M.Silva e dar a montaria logo para o V.Borges. que não brinca em serviço.

Aí já são outros quinhentos...

Antonio Moura

Francisco Rodrigues (22/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Venho a este espaco para pedir desculpas a todos os turfistas que se sentiram de alguma forma prejudicado pela vitoria do meu cavalo GATO DO MAR.

Mas a intencao desta corrida foi para tentar dar folego ao animal,ja que e oriundo das retas , vinha de uma corrida fraca mas na baliza 12(doze), e pedir para o C RICARDO que fosse escrito em qualquer pareo tao somente para acostumar com o prado e ver ate aonde ele aguentaria.

Peco desculpas ao meu amigo e treinador C Ricardo por isso.

estas sao minhas sinceras desculpas.

F Rodrigues

STUD GATA DA SERRA

Josué Lacerda da Silva (22/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

IMPRESSIONANTE!

Acabo de assistir a vitória do animal GATO DO MAR (QUE GATO!), nos 1.200 metros, 3º páreo, dessa sexta feira, 22/07/2016, por mais de 7 corpos (1200 em 1:14:76),

sobre o segundo colocado!

Detalhe: o referido GATO, havia estreado em 17/07/2016. 5 dias atrás!

Detalhe da última corrida: 10º colocado para QUADRÍSSIMA, onde correram 11 animais. Chegando a 10 corpos da referida ganhadora! Isso tudo no tempo de 1:19:08! 

Provavelmente o nosso estimado GATO DO MAR, chegou no tempo de 1:11:00 nos 1.100 da última corrida.

PARABÉNS AOS MÁGICOS QUE CONSEGUIRAM

EM CINCO DIAS PROPORCIONAR TAMANHA EVOLUÇÃO NO ANIMAL!

JÓQUEI: V. BORGES.

TREINADOR: C. RICARDO

E O DINHEIRO DO APOSTADOR CONTINUA NÃO VALENDO NADA.

PROVAVELMENTE O APOSTADOR GANHA DINHEIRO DE FORMA TÃO OU MAIS FÁCIL...

SEM MAIS PARA O MOMENTO...

ÚLTIMO DETALHE: PROCUREI DESESPERADAMENTE OCORRÊNCIAS MAS NÃO ENCONTREI... APENAS NOSSOS AMIGOS COMENTARISTAS ATÔNITOS! DE ONDE ATÉ SAIU A SEGUINTE PÉROLA: "...QUE GATO!".

Roberto Machado (22/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

VERGONHOSA A VITORIA DO GATO DO MAR

Caso a Comissão de Corrida não tome nenhuma providência com relação a vitória desse animal hoje após uma semana da ultima corrida, será o FINAL DO NOSSO TURFE CARIOCA.

Um abraço a todos os turfistas que acreditam na moralidade de um turfe melhor.

Roberto Machado

Fred D’antonio (22/07/2016) - Maria da Fé/MG

Estou em falta...muito em falta mesmo! Com o meu (acho que posso falar/escrever assim) amigo, o ilustríssimo e muito querido de todos António Moura (escrevo na grafia portuguesa para homenageá-lo).

Prezado Antônio, muito obrigado por mais essa saborosíssima história de turfe que nos escreveu, com um honrado direcionamento a este simples escriba. Valiosa demais, como tantas que você conhece, como turfista, conhecedor, catedrático, proprietário...

Cumpro o dever de informar que, apesar de divergirmos clubisticamente, pois sou flamengo roxo, devo admitir que o título de Portugal foi minha maior alegria futebolística (na verdade a única) em quase três anos. Como descendente (com orgulho) da nobre estirpe do Povo do Mar, senti-me campeão também, e gritei com o gol de Éder como fazia na infância com os de Zico.

Desculpem sair do tema turfístico, coisa que nunca fiz por aqui, mas por uma nobre e honrada causa!

Abraços luso-brasileiros de seu,

Fred.

Claudio da Silva (22/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

O motivo da desclassificação do cavalo Céu de Brigadeiro, consta da Resolução da Comissão de Corridas do JCB no dia 19/07/2016.

Claudio da Silva (22/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Parece que o resultado do laboratório de exame antidoping, não foi bem recebido, sem falar na suspensão de treinadores, prejudicando sempre os apostadores.

Helio J B Balsa (22/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia,

Quem souber poderia relatar o que houve com Céu de Brigadeiro, para que os proprietários e o Stud TNT queiram vender todo seu plantel? O público turfista também precisa ter conhecimento do ocorrido. 

Obrigado,

Helio Balsa

Leandro Lobo (22/07/2016) - Campo Grande/MS

Olá Vinicius,

Estive na mesma situação que vc há cerca de 4 anos. Estava afastado do turfe desde criança e com intuito de voltar ao esporte.

Tive ajuda no início de várias pessoas e me coloco à disposição para ajudá -lo agora.

Meu email é Leandro.lobo.rj@gmail.com

Abs,

Leandro Lobo 

Stud Hulk

Antonio Claudio Assumpção (22/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Sr. Vinicius Chaves de Melo

Por favor , entre em contato com o Paulo Afonso ( 21- 99999-5118 ) que ele poderá lhe ajudar .

Sucesso

Antonio Claudio

( Stud Elle et Moi )

Antonio Claudio Assumpção (22/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Caríssimo Hugo Nieri

Somos amigos do Edson Alexandre e família , acredito eu , há mais de 35 anos e assim não podemos que ele com a cabeça quente e com razão , venha a vender os cavalos .

O turfe sem o Edson não será mais o mesmo .

Este mesmo pensamento é igualmente dirigido ao Stud TNT .

Abraços

Antonio Claudio

Vinicius Chaves de Mello (22/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Caros amigos,

Sou turfista há pouco tempo e gostaria de ter mais informações sobre como comprar um cavalo, aonde criar, como escolher o treinador e tudo mais.

Não existe muita informação disponivel, exceto os leilões, contudo, como não sei como fazer, me pergunto, depois de comprar em leilão, faço o que? Ligo pra quem? Coloco o animal aonde? Vou gastar quanto?

Gostaria, se possível de um passo a passo, para que eu possa fazer parte deste esporte emocionante que é o turfe.

Conto com a ajuda de vocês!

Obrigado!

Hugo Sergio Nieri (22/07/2016) - São Paulo/SP

Caso “ Ceu de Brigadeiro”

Após a decisão arbitraria da comissão de corrida desclassificando o animal, o Std TNT, seu criador colocou a venda, mais a metade de seus animais, em treinamento. E o Edson Alexandre e seu sócio Alberto Danielian, colocarão todo seu plantel...

Eduardo Pinto (21/07/2016) - Fortaleza/CE

Boa notícia saber da volta do I. Correa. Grande jóquei, que infelizmente foi vencido pela balança. Desejo boa sorte em seu retorno.

Luiz Antonio Frank e Silva (20/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Aos amigos PROPRIETÁRIOS e TURFISTAS

O mago Dulcino Guignoni outro dia comprou no leilão. 

O cavalos. CHAGALL DE MER para o STUD ACQUA AZUL

Foi pago na entrada (como sempre acontece) 1ª prestação, Comissão do leiloeiro e transferência de propriedade.

No inicio do mês de julho paguei a 2ª prestação.

Hoje para minha surpresa o animal está inscrito 2ª feira no 1º Páreo em nome do STUD TNT.

Alô STUD BOOK 

Eu é que pago o trato

Onde devo reclamar ?

Luiz Antonio Frank e Silva

STUD ACQUA AZUL

Lucio Port (20/07/2016) - Brasília/DF

Caro Demetrio, 

Acho completamente improvável que uma máquina como o English Major corra no falido turfe paulista. você acha que os responsáveis vão arriscar o cavalo por prêmio virtual? 

Esquece!

Um forte abraço

Antonio Moura (20/07/2016) - Niterói/RJ

NELSINHO DO NEOCAL

Faleceu ontem, vítima de pertinaz enfermidade, um amigo nosso, meu e de meu irmão Fernando Moura, o apaixonado turfista Nelson Taveira Filho, o Nelsinho do Neocal.

Nelsinho manteve por longo período, sob a batuta do excelente C.H.Coutinho, um numeroso contingente de bons animais, o melhor dos quais talvez tenha sido o Just Jansen, veloz e duro e que chegou a emplacar um G.P. Major Suckov.

Era excelente pessoa, sempre rodeado de amigos, poucos dos quais foram vistos no enterro realizado ontem no cemitério da Ilha do Governador; que descanse em Paz!

Antonio Moura

Eduardo Pinto (20/07/2016) - Fortaleza/CE

Bom dia!

Lendo as resoluções da Comissão de Corridas, verifiquem a quantidade de multas por excesso de peso do A. Mota. É absurda. Sem dúvida o melhor jóquei que temos na Gávea, porém, o mesmo ou tem muita dificuldade em bater o peso ou, infelizmente, é falta de compromisso. Uma pena. Um talento incomum, diferenciado em relação aos demais, porém, não se cuida.

Francisco Rodrigues (19/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Como pode.

Tenho um cavalinho de nome Doce Kentucky, demorou muito a se arrumar,

Vem de 2 vitórias uma na areia e a última na grama.

fui verificar o nome da mãe dele no stud book brasileiro, pasmem colocaram mais uma vitória no seu currículo, como se ele tivesse vencido no dia 05/07/2015, mais isso é impossível nem se quer ele correu neste dia.como pode isso.

F Rodrigues 

Stud gata da serra

Demetrio Ferreira de Oliveira (19/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

WILD EVENT REPETE ANOS ANTERIORES

Ao terminar da Temporada 2015/2016, por mais uma vez, o americano Wild Event (Wild Again) colocou-se como o principal reprodutor atuante no Brasil, destacando-se no âmbito Clássico – Nacional e na Gávea, ficando terceiro em Cidade Jardim e quinto no Cristal. Esse resultado, bem como os demais da modelar criação Araras, são imputados à excelência de suas linhas maternas, base do sucesso dessa apaixonante atividade. Daffy Girl (mãe Tokatee) foi no período o mais aquinhoado de seus filhos com 5 vitórias, sendo 4 de Grupo 1 e quase 300 mil reais acumulados. Com ampla frente, abiscoitaram 7 provas de Grupo 1, 3 de Grupo 2, 4 de Grupo 3 e 6 Listadas, com o percentual acima de 30% de todas de Grupo 1 disputadas (12 reprodutores tiveram filhos de ganhadores dessa graduação).

Bem significativos os 32% de Grupo 1 inventariados na conta de Wild Event. A repetição de tão flagrante predomínio no próximo período, queremos crer, não dá para apostar. É que estão na área filhos de Drosselmeyer, Roderic O’Connor e Holly Roman Emperor que entregaram luxuosos cartões de visita disputando provas para os 2 anos. Se Wild Event numerou 15 filhos vencedores, com destaque para a clássica Explicacion (mãe Signal Tap) e Etapa Vencida (mãe De Quest) vencedora de duas provas graduadas, de outro lado Drosselmeyer (linha Mr. Prospector) respondeu com 8, Roderic O’Connor (linha Sadler’s Wells) também com 8, dentre eles o excelente El Shakan (mãe Dogde), ganhador de duas provas de Grupo e Holy Roman Emperor (linha Danzig) com 9, com realce da clássica Ixquenta (mãe Choctaw Ridge) e Maraton (mãe Fantastic Dancer) o vencedor do importante GP Farwell, Grupo 1, que determina qual o líder de turma em Cidade Jardim.

Não deixando o interessante assunto dos potrinhos escapar, é oportuno ressaltar a liderança na Gávea do magnífico English Major, um muito bem lançado Put It Back sobre égua Ghadeer, em cima de linha feminina desenvolvida pelo Santa Maria de Araras, o que permite antever brilhante campanha de um potro que recebeu nosso aplauso ao mostrar grande aceleração final ao término do GP Jockey Club Brasileiro, a prova de Grupo 1 dos 2 anos do calendário gaveano. Quem sabe veremos o encontro de English Mayjor com Maraton na milha da Triplice Coroa Paulistana? Como você, muito gostaríamos.

Voltando a Wild Event, o propósito do artigo, é sensível seu caminhar na qualidade de avô materno, contando com a reserva de suas filhas Araras e de uma criação que obedece a uma linha filosófica que eles mesmos apregoam ”o craque como objetivo” .

Demetrio Ferreira de Oliveira

Francisco Rodrigues (19/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Foi liberado o uso de bermudas, resolução acertadissima era uma questão de bom senso.

Mas espero que seja cobrado o uso realmente do traje bermudas, shortinho, calção seja vedado.

Luis Alberto Rodrigues de Souza (18/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Amigo Ronald, receba meus votos de pêsames pelo falecimento de seu pai, o inesquecível Isaac Sidi.

Abraço e força!

Beto.

Cesar Gustavo Netto (18/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Meus pêsames ao Sr Ronald sidi e familiares. 

o turfe perdeu e muito. 

Homem sério e de coragem e que muito fez para o turfe e seu fomento,  tendo inclusive sido o Presidente do nosso posto de fomento do Rio de Janeiro. 

Sr Issac também criava no instinto Haras Sidi tirando sempre ótimos corredores como Sparlet moon e outros. 

tive o prazer de montar e vencer .honrando a farda assim como fez meu Pai, no seu tempo de jóquei. 

SE o turfe quiser um presente tem olhar para o passado os grandes homens que fizeram e ainda fazem a história do turfe. Nós partimos nosso legado fica

Márcio J.R.Oliveira (18/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Gostaria de saber qual a diferença que fez em não dar grama para o segundo e quinto páreo ontem?

será que o custo beneficio compensou?

Só sei que tanto profissionais quanto proprietários que tinham animais nestes páreos não estavam nada satisfeitos,e na minha modesta opinião com toda razão,acho que faltou bom senso novamente,em outra oportunidade fizeram o mesmo e a reclamação foi geral.

a grama tem que ser dada ou para todos os páreos ou para nenhum páreo programado,o trato dos cavalos são iguais,o cavalo de 5, 6 e 7 anos ,pagam o mesmo valor que o de 2,3 e 4 anos.

A medida única para todos os páreos seria a melhor solução,estudem e vejam a melhor medida,se é( 4,7),( 4,8)(,4,9),(5,0) e coloquem para todos os páreos, acabando de vez com esta situação que não agrada a ninguém.

A comissão de corridas que tem acertado até agora de forma excepcional,ouvido os profissionais e dentro do possível atendendo os mesmos, poderia fazer uma reunião neste sentido para saber a opinião a respeito do assunto.

Abraço a todos e um bom dia.

Antonio Moura (17/07/2016) - Niterói/RJ

SOBRE ISAAC SIDI

Sr. Ronald,

Pesaroso pelo passamento de tão ilustre turfista e proprietário, titular do Stud Sidi, cujos animais eram treinados pelo histórico Francisco Abreu, o "Chico Preto" - impossível deixar de registrar a trajetória do melhor animal da farda.

Refiro-me, obviamente, ao alazão BAR, um Vagabond II e Palina, de criação Peixoto de Castro, valente como poucos e que na pista de areia não fazia graça p’ra ninguém. Cheguei a vê-lo em ação também no extinto Hipódromo da Ilha do Governador (uma vez pelo menos tenho certeza), mas foi na Gávea que chegou à esfera clássica, tendo corrido inclusive um Grande Prêmio Brasil, onde figurou entre os ponteiros e colocou seu número no placar.

Corria o boato, a que nunca dei atenção, de que BAR pertencia na verdade ao ex-Presidente João Goulart, também turfista e criador, e que por interesses políticos preferia que corresse em nome de um amigo; na verdade Jango sempre teve um cavalinho ou dois, modestos corredores, com F.Abreu, o que de certa forma fortalece a história. O fato, porém, é que este alazão foi o primeiro grande ídolo que tive no turfe num tempo em que é sempre bom recordar.

Minhas condolências à família Sidi!

Antonio Moura

Ronald Sidi (16/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia.

Infelizmente, gostaria de comunicar que Isaac Sidi, faleceu nessa ultima segunda feira, vitima de um tragico acidente da estrada rio-bahia.

Abco

Francisco Rodrigues (13/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Entrevistas antes dos pareos. 

Quando não houver um treinador disponível para entrevistas. 

Temos um Paulo Gama,miguel leão, Lucas ,italiano que estão sempre no hipódromo e acho ser bem útil para o apostado entrevistar um deles com certeza ajudaria bem mais o apostador.

Não quero com isso melindrar ninguém, mais se é para ajudar o apostador acredito que o caminho.

Francisco Rodrigues (13/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Vou fazer uma crítica há algumas entrevistas de pessoas que não são responsáveis pelo estado do animal somente para aparecer, e que não acrescenta em nada só atrapalha, os animais não fazem nem pedra atrapalha o apostador.

Penso que estas entrevistas deveriam ficar restritas aos treinadores.

Luis Alberto Rodrigues de Souza (13/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Amigo Paulo Gama fiquei triste, muito triste mesmo com a noticia do falecimento do João Limeira e me permita contar um pouco da história de minha ligação com ele.

Conheci o João ainda como um excelente segundo gerente das cocheiras do saudoso Paulo Morgado (onde meu pai mantinha seus animais), eu ainda era um pré adolescente. Eram duas pessoas super competentes mas ambos com bastante personalidade e, com o tempo, houve o desentendimento entre eles e o João deixou seu posto.

Com a bagagem que já possuía resolveu tentar ser treinador e uns dos primeiros (se não o primeiro) a lhe entre entregar alguns animais para treinar foi meu pai e, como ainda não tinha a matrícula de treinador, inscrevia em nome de seu amigo B. Ribeiro.

E seu talento desabrochou!

Foram tempos de muitas vitórias, para nós muitas do Attach, do Juruté, da Hidromel, um Grupo 1 com o Royal Lancer!

Então começaram a chegar novos proprietários e as vitórias se multiplicaram!

João treinou muitos craques, talvez o mais famoso tenha sido o Boticão de Ouro, mas houve um que era um craque também vitimado por um acidente... o Grão de Bico! Quem teve o prazer de acompanhar sua inicialização e seus trabalhos matinais sabe do que estou falando!

Agora um caso curioso de nosso convívio, juntamos uns tantos amigos todos jovens e compramos um potrinho desmamado do Mondesir (quando este ainda era em Lorena) e terminamos de cria-lo no antigo Haras São José dos Ferreiros. O potro, chamado Pacho, ficou muito bonito e veio para as cocheiras do João. Foi domado e iniciou seus trabalhos tendo como companheiro justamente o Grão de Bico...

Após duas corridas em que não agradou, seus trabalhos não eram ruins, decidimos manda-lo para uma temporada de aprendizado em Campos mas suas corridas lá sempre foram péssimas. 

Até que em uma determinada noturna havia um campista de ótima campanha com vitórias clássicas inscrito, de nome Gran Tronio. Quando ele entrou para o canter não tive dúvidas de que o Gran Tronio era na verdade o Pacho!!!

Fui até a Comissão de Corridas, criei caso, o pareo atrasou e o cavalo foi retirado e retido pelo JCB.

O João ficou em dúvida talvez não querendo comprometer o Sílvio Cruz que era o treinador do cavalo que jurava ser ele mesmo mas o Jockey resolveu manter o cavalo sob sua guarda e trazer o outro de Campos e aí se confirmou a troca sem dolo dos cavalos. A confusão se dera quando os dois foram para Campos no mesmo caminhão e entregues a treinadores diferentes com os documentos trocados. A troca não havia sido percebida nem em Campos e nem pelo SV do JCB.

Muito ligado à família, João se aposentou e foi viver em seu sitio, de onde voltou pelas mãos do Haras Santa Rita da Serra e para brilhar novamente. 

RIP amigo, você certamente encontrará novamente meu pai e o papo fluirá como sempre!

João Fernandes (13/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Boa tarde a todos,

Paulo Gama, muito obrigado por sua atenção e espero que futuramente o JCB com essa nova Diretoria o contrate a voltar a integrar o time de comentaristas da TV jóquei, não sei o por que de sua saída na época porém faz muita falta em suas observações, corretas e inteligentes, assim como foi a contratação da Juliana Dias melhorando muito o tempo entre os páreos e etc (sabe das coisas), espero que o próximo a ser chamado seja o SR., aí sim, muita gente que vê atualmente o turfe só nos credenciados e não tem como acompanhar o Site RL, não sabem mecher ou não tem computador ficarão sabendo das coisas do turfe e não pelo site Raia Leve (que por sinal é muito bom, dá de dez no do JCB), mais também pela tela da TV JCB.

Um grande abraço e boa sorte.

Paulo Gama (13/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

CAMINHO CERTO

Obrigado ao senhor João Fernandes por sua postagem. Todo mundo sabe que sou crítico e não tenho rabo preso com ninguém. Mas tenho percebido uma enorme vontade de acertar por parte dos novos dirigentes que assumiram os rumos do Jockey Club Brasileiro Alguns deles, em diria a absoluta maioria, é formada por pessoas do ramo. Por isso acho importante a gente cobrar. Turfistas do calibre do Carlos Beloch, o seu filho Marcelo, Raul Lima, e Alcebíades, entre outros, conhecem bem dos problemas do turfe carioca. E, com certeza, aos poucos, vão fazer de tudo para melhorar. Com o tempo tenho esperança das coisas voltarem ao seu devido lugar. A nossa parte, como turfistas, é cobrar soluções para casos absurdos como esta sequência de cavalos com falta de peso. Isto tem de ser atribuição do promotor do evento e ponto final.Obrigado, mais uma vez, por sua postagem.

Roberto Carlos Micka (12/07/2016) - Curitiba/PR

No tradicional concurso dos Melhores da Temporada Carioca 2015/2016, promovido pela agência de leilões Pro Turfe, de propriedade do incansável batalhador Léo Friedberg, sem dúvida está faltando um nome entre os treinadores escolhidos: R.Solanes, exemplar profissional que tem melhorado temporada após temporada, vencedor entre outras provas do "GP São Paulo " com o cavalo Universal Law, do Haras Regina, e do "GP Jockey Club Brasileiro", com English Major, de propriedade de Black Opal Stud. Como ainda não começou a votação, creio que essa falha pode ser corrigida.

João Fernandes (12/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Paulo Gama, adorei sua postagem (Páreo Corrido), pelas informações e esclarecimentos inclusive na parte "FALTA DE PESO", o que ocorre aqui na Gávea é absurdo, espero que outras pessoas que se manifestam aqui e são metidas a dar pitacos postem alguma coisa sobre o assunto, valeu...

Boa tarde a todos.

Antonio Moura (12/07/2016) - Niterói/RJ

SOBRE C.G.NETO, O GUGÚ

Caro Marco Aurélio,

Entrei para referendar sua manifestação e acrescentar o grande amor deste profissional aos animais e à profissão que exerce.

Lembro-me dele, ainda aprendiz em ascensão, depois do almoço, percorrendo as Vilas Hípicas numa velha bicicleta, à cata de montarias; jamais duvidei da sua qualidade e do seu sucesso. Ressente-se, obviamente, do grande mal que ataca outros e competentes treinadores - a falta de um contingente mais expressivo.

Que melhores dias cheguem breve para todos, são meus sinceros votos!

Antonio Moura

Marco Aurélio de Souza Lage (11/07/2016) - Niterói/RJ

O C.G.NETTO (Gugu), tem um extraordinário potencial como treinador de PSI, com poucos animais sob seus cuidados, consegue um percentual elevado de resultados com suas  inscrições, pois é muito conhecedor do assunto, no sabado ganhou com a Hard City, da qual tenho uma pequena sociedade com o mesmo,na segunda no sétimo tira terceiro e no oitavo consegue nova vitória com o fiel Rio Cid, encerrando a semana com tres inscrições, duas vitórias e um ótimo terceiro, muito competente.

Cesar Gustavo Netto (11/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Hoje de manhã eu tive a triste notícia do falecimento do grande amigo e excepcional treinador João de Assis Limeira.

Com certeza um dos maiores de todos os tempos na arte de treinar PSI.

Tenho o orgulho de ter aprendido e muito dentro e fora das pistas.

Fique com Deus meu Amigo. 

meus pêsames aos familiares.

Orlando Motta Filho (11/07/2016) - São Paulo/SP

Aos Lusitanos ’di cá como ’di lá’’...Parabéns!!!

Também torci junto a eles,em memória de minha avozinha que veio ’di lá’ de Trás-os-Montes e me ensinou que o melhor enchido é a nossa(dela) Alheira.

Marco Antonio Santos (10/07/2016) - Niterói/RJ

Sobre La Plata !

O que aconteceu na verdade . foi que no primeiro páreo o jockey J Ricardo, que montava o favorito Aristrocatico Dan, manifeitou a sua preocupação,com o estado da raia e o cavalo foi retirado.

No terceiro páreo houve a rodada dupla, e diga -se de passagem, o cancha de La Plata é a mais perigosa do mundo , com páreos cheios , pista estreita, reta e 400 metros e quando chove, como aconteceu na Argentna esta semana,a pista desmancha.

O jockey Ramiro Barrueco saiu ileso, mas o o jockey l L. Fernandez é gravissímo.

José Flavio Garcia (08/07/2016) - Londrina/PR

Turfe real

Hoje houve reunião em Musselburgh, Inglaterra. Até aí nada de especial. Porém, no 3º páreo, milha na grama, o favorito era o potro de 3 anos Forecast, filho do australiano Fastnet Rock em Amore (Ire), por Faslyyev (USA), tendo como criadora e proprietária “The Queen”, ou seja, a Rainha Elizabeth, sob a tradicional blusa azul, mangas vermelhas e boné preto. Aliás, a família real completoa 200 anos de criação do PSI. Ainda no paddock, a câmera flagrou não só o jóquei D. O’brian conversando com o treinador M. Bell, mas, no meio dos dois, a própria rainha participando das instruções. Como sempre elegante, toda de azul e chapéu, ela, aos 90 anos, mostrou sua interminável paixão pelo turfe. Infelizmente o potro não largou bem e acabou em terceiro, meio corpo atrás do vencedor. O mais sensacional foi ver a rainha fazer questão de entregar as taças aos vencedores. Em tempo, houve corridas simultâneas em 6 hipódromos ingleses, todos abarrotados de turfistas. Um espetáculo, sem dúvida.

Márcio J.R.Oliveira (07/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Parabéns Lu Andrade,agarre esta oportunidade com unhas e dentes,e parabéns a quem teve esta ideia brilhante de ajudar esta menina,assim como os treinadores A.L.MORAIS e J.C.OLIVEIRA,deram oportunidade a você, e soube aproveitar,aproveite esta, por que é mas uma porta que se abre para ajuda-la em sua profissão.

Luiz Carlos Assef (07/07/2016) - Nova Odessa/SP

Assistindo entrevista do sr. jorge olympio teixeira dos santos, no programa 1 café por 1 barbada (prog nº 158), verifiquei a possibilidade de sugerir matérias para o raia leve. Diante disso, gostaria de sugerir matérias que falem da criação do psi, dos haras, como eles são, como cuidam dos animais, etc. É uma face do turfe menos conhecida pelos apostadores, mas de extrema importância para o sucesso das corridas. Afinal, o turf não se resume apenas às apostas é muito mais do que isso.

Obrigado e sucesso ao raia leve e a acpcpsi.

Miguel Barros Camara Leão de Souza (07/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

BALANÇO DA SEMANA

Estava lendo alguns comentários aqui no espaço do leitor e também a crônica sempre correta do jornalista Paulo Gama e aproveitei também para dar alguns "pitacos". Concordo inteiramente com P.G sobre esta questão da cerca móvel. Na semana retrasada ele foi de seis metros na reta de chegada, e nesta última colocaram onze metros. Realmente facilita muito os animais que correm na vanguarda, como põe em risco a integridade dos pilotos pela curta largura para os animais que atropelam. As reclamações e algumas desclassificações polêmicas estão se tornando rotineiras, e cabe a pergunta: será que o fator cerca móvel não tem algo haver com isso?. Tenho lido aqui neste espaço democrático muitas reclamações quanto aos julgamentos dos comissários de corrida e em boa parte endosso os questionamentos. No dia 19 de junho a potranca OLYMPIC GREENLAND com Lavor no terceiro páreo após movimento espontâneo de sua conduzida prejudicou visivelmente EMIRATES GIRL que vinha por junto a cerca interna com B.Pinheiro. Foi pedido sindicância e curiosamente o páreo foi confirmado. Detalhe que a primeira era de propriedade do Haras Sweet Carol e a segunda do Sweet Dani, ou seja, não houve um "maior prejuízo para o dono da perdedora". Naquela mesma tarde, houve uma reclamação no sexto páreo e uma desclassificação da potranca BELLA DI TIGER em favor de ÉCRAN MAGIQUE do Haras Santa Maria de Araras. Mais uma decisão que gerou polêmica, apesar do jóquei V.Leal da potranca que foi desclassificada ter feito um desvio de linha na altura dos 300 metros finais. No dia seguinte na noturna, outra desclassificação bastante contestada da égua GARDEN FAIRY que teve a direção de A.F.Matos em favor de YES RUNNER que foi pilotada pelo F.Chaves. Também achamos muito rigorosa esta desclassificação e inclusive li aqui neste espaço democrático a justa reclamação da proprietária de GARDEN FAIRY. E nesta segunda feira outra desclassificação polêmica do cavalo OLIVE OIL após reclamação do craque das rédeas Alex Mota que havia terminado em terceiro lugar com ! DESEJADO BROCADOR. Também achamos muito rigorosa a decisão dos comissários de plantão, mas até compreendo a decisão pois o "borboleta" foi perfeito na simulação do suposto prejuízo. Cabe ressaltar que todos estes páreos que mencionei, tive o cuidado de ver a reta frontal por mais de uma vez. O importante nisso tudo é o estabelecimento de um critério uniforme pelos comissários que atuam no sistema de rodízio. É como no futebol nos casos de bola na mão ou mão na bola, principalmente dentro da área. Alguns arbitram apitam pênalti, outros não. O que todas estas corridas tiveram em comum, foi a utilização da cerca móvel que evidentemente teve influência na definição dos resultados finais apregoados. No mais, tenho observado que os favoritos têm sido mais confirmadores e nesta última semana tivemos um alto índice dos mais apostados passando na frente com mais de 40% vencendo, contrariando momentaneamente a correta tese do senhor Antônio Moura. Certamente o fim dos páreos de índice técnico fizeram este percentual aumentar consideravelmente. Quanto ao movimento geral de apostas, sexta feira foi muito fraco, mas deu uma melhorada nos outros dias, principalmente no domingo com algumas apostas fortes executadas no placé, que vinham dando certo até o grande favorito DOICOVIT fracassar no nono páreo e sair da dupla. Alguém certamente perdeu muito naquele favorito que não merecia aquele jogo todo. Mas foi interessante ver que o pick 7 na noturna chegar aos R$ 90.000,00 apostados, algo que não acontecia fazia tempos. Vamos esperar e torcer que o MGA aumente e que sejam revistos os critérios da utilização da cerca móvel.

Miguel Leão

Leo Friedberg (07/07/2016) - São Paulo/SP

Caro Christian Antoniazzi, no Catalogo do próximo Leilão do dia 21 de julho de 27 Potros e Treinamento da Pro Turfe , Melhores da Temporada que como fazemos há mais de 10 anos, temos o prazer de premiar os que mais se destacaram no ano Hípico RJ e SP, na 4* capa está a foto do f* de Kuryakin Cacique Negro-tríplice coroado Paulista , de Chubasco f* de Don Bolinha e Quari Bravo F* de Punk

O meu objetivo foi mostrar aos proprietários que no PSI, filhos de Reprodutores não tão badalados e as vezes por isto com muito menos chance são excepcionais Ganhadores de provas de Grupo. Até pediria que se alguém quisesse citar + casos parecidos, que postassem aqui

Antonio Moura (06/07/2016) - Niterói/RJ

SOBRE RICARDO E ITAJARA

No seu proverbial estilo - curto e grosso - eis a ótica pessoal do leitor Sydney Neves sobre os dois temas mais em pauta aqui no Espaço do Leitor.

Se não posso, sobre Ricardinho, encampar por completo suas opiniões, mesmo porquê Paulo Gama cumpre, simplesmente, seu papel de jornalista (que priva, inclusive, da amizade pessoal do grande jóquei) especializado, nada mais do que isso. Mas concordo que o final feliz vai ser mesmo aqui, no palco de suas melhores exibições, e na frente do seu público - que jamais lhe negou aplauso e reconhecimento. no glorioso Hipódromo da Gávea!

Já no que se refere ao endeusamento de Itajara, um dos excepcionais cavalos que vi correr - mas jamais o melhor, eu não retiraria uma virgula sequer. E sobre carisma, realmente quem deitava e rolava nos melhores sonhos deste lusitano, era a tal de Ava Gardner; ó mulher...

ANTONIO MOURA

Luiz Guilherme Horta (06/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

A meu ver, a nota técnica do agrônomo Paulo Nania sobre a mudança dos índices do penetrômetro é perfeitamente coerente e explicativa.

Eu só gostaria de saber se o pisoteio dos animais mais idosos e de menor qualidade causam maiores danos à pista de grama, o que justificaria a diferenciação dos índices exigidos para os páreos. Sobre a questão, a coluna do Paulo Gama, defendendo um índice único, não deixa qualquer dúvida quanto ao equívoco que vem sendo cometido pela CC.

Também observo que nos EUA os animais fazem o cânter na pista de areia e só passam para a pista de grama na hora do alinhamento, assim como voltam à pista de areia imediatamente após corrido o páreo e retornam ao padock pela pista de areia. Tudo com o objetivo de preservar a pista de grama. Será que o JCB não poderia copiar essas práticas?

Luiz Guilherme Horta (Stud Teljumafer)

Sidney Neves (06/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Contagem regressiva 

Essa contagem de vitórias do Paulo Gama para se tornar líder mundial de vitórias seca mais o Ricardinho. 

Naturalmente ele irá chegar, pois é obcecado em ganhar , apesar de não ser mais o mesmo. E provavelmente no Brasil. Está cada dia mais difícil ganhar carreiras lá, sempre cheias e equilibradas , e com jóqueis melhores do que ele. Com o tempo acho que irá desistir de tentar o recorde na Argentina.

Não entendo como o turfista argentino não quebra, tendo páreo lá todo dia e toda hora!!! 

Quanto a Itajara, sim a imprensa com tanta badalação é que ofabricou como maior de todos e muitos embarcaram nessa. Só isso. Existiram muitos outros cavalos que se destacaram mais do que ele. E até onde eu sei cavalo não tem carisma.

Christian Antoniazzi (06/07/2016) - São Paulo/SP

CACIQUE NEGRO

Acho incrível que nunca citam o craque Cacique Negro quando abordam o assunto o "melhor de todos".

Quem assitiu sua vitórias na prova da tríplice coroa sabe bem do que estou falando. 

Este filho de Kuryakin era demais. Uma pena ter morrido precocemente e não conseguir provar para muitos, o que para mim, não precisaria mais.

Um grande abraço a comunidade do turfe.

Márcio J.R.Oliveira (05/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Parabéns a todos os envolvidos pela formação dos programas desta semana,conseguiram aproveitar vários páreos que sem dúvidas na gestão anterior teriam sido descartados,torço para que o movimento de apostas decole para que o turfe possa prosperar, para o bem dos profissionais e proprietários,pois está muito difícil manter um animal correndo,os insumos toda semana sofrem aumento nos valores e os prêmios estão muito defasado fazendo com que o prejuízo seja muito maior do que o suportável.

Paulo Gama (04/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

ITAJARA ETERNO

Itajara não foi apenas um fenômeno nas pistas. Foi um fenômeno de mídia. A polêmica sempre marcou a sua trajetória. O mesmo tipo de discussão a respeito de suas qualidades, que ocorre hoje, 29 anos depois de suas façanhas nas pistas, também acontecia naquela época. Como repórter tive o privilégio de assistir de perto as suas vitórias. Mas era nos matinais que o craque dos Haras São José e Expedictus impressionava e encantava todos aqueles que presenciavam ele brincar com as agulhas dos cronômetros. Itajara não teve culpa de sofrer contratempo físico que o impediu de vencer os clássicos mais importantes contra os mais velhos. Esta discussão sobre a sua categoria será interminável por que lamentavelmente Itajara não poderá provar nas pistas, onde foi imbatível, que poderia derrotar qualquer rival aqui ou na China. Mas podem ter certeza os contestadores de sua classe, Itajara foi o maior prejudicado com o problema de tendão que antecipou a sua retirada invicta das raias. Ele er a tão craque, que nenhum dos cavalos excepcionais citados aqui provocam tanta polêmica. Nem mesmo aqueles que ganharam quase tudo como Much Better, do Stud TNT, por exemplo. Itajara possuía o carisma dos ídolos. Rivalizava nas capas dos jornais com Guga, Seleção Brasileira de Futebol e a geração de ouro do vólei. Itajara pode até ter corrido menos do que alguns maravilhosos puros-sangues. Mas nenhum deles teve tanta popularidade e divulgou mais o turfe brasileiro nos meios de comunicação de massa.

Carlos Ferreira (03/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezados,

Concordo que a Emerald Hill foi espetacular, porém a Immensity ganhou o Pellegrini. Quanto à Coray, perguntem ao Guignoni.

o que importa é que elas não podem ficar fora do primeiro time, junto com os machos. Foram tão fenomenais quanto eles.

Sds.

Marco Antonio Santos (03/07/2016) - Niterói/RJ

O site " paginasdeturf.wordpress.com " voltou a publicar a estatística mundial de vitórias , bem informado que são, informam que o jockey R. Baze tem na verdade 12.844 vitórias.

São as duas vitórias conquistadas no Hipódromo do Cristal, que faltam para atualizar o placar do Raia Leve e do Paulo Gama. 

O site " equibase.com " como esta escrito na página , registra apenas as vitórias nos hipódromos, :americanos e canadenses.

Antonio Moura (03/07/2016) - Niterói/RJ

APENAS MAIS UMA HISTÓRIA

Caro Fred,

Tive a chance de conhecer o Hipódromo de Serra Verde num tempo, meados da década de oitenta, em que fui gerente da Interbrasil. Indicado para uma Auditoria na Filial de Belo Horizonte, por lá fiquei quase dois meses e, com Kombi e motorista à disposição, a primeira corrida programada foi alvo de minha natural curiosidade. 

Lá fui eu conhecer o Hipódromo de Serra Verde, na estrada e alguns quilômetros distante do Centro, numa tarde de meio de semana e com uma programação com diversos animais meus velhos conhecidos aqui da Gávea. O maior proprietário de lá, Tenreiro Jr, trazia os cavalos de BHZ já preparados e aqui corriam em nome do J.B.Silva (Becão) e por aqui ficavam algum tempo até enturmarem. Ganharam muitas corridas com este esquema.

Pois bem, foi lá que presenciei, ao vivo e a cores, o mais insólito dos fatos: o jóquei M.B.Santos, numa programação de oito páreos, conseguiu a façanha de vencer TODOS! Notícia que no dia seguinte li, numa pequena notícia no jornal "O Globo" , acompanhando os resultados da reunião.

A registrar, ainda, que um dos cavalos que venceu naquela tarde foi o alazão "Soure", de propriedade do Stud 20 de Janeiro, do Comendador João Jabour; fato que não teria a menor importância se este seu amigo não tivesse nascido, no já distante ano de 1942, numa prosaica vila do Distrito de Coimbra chamada Soure.

Como não vi outra forma de agradecer-lhe por referências que não deveriam pertencer-me, resolvi, para o seu acervo de histórias sobre o turfe, enviar-lhe mais esta, via Raia Leve, para que os demais leitores possam compartilhar e quem sabe, se a memória estiver em dia, ter a chance de comentar.

Forte abraço do

Antonio Moura

Fred D’antonio (03/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

https://www.youtube.com/watch?v=m6sP_Mq64vQ

Faltou algo, para este sábado de turfe, o link acima mostra com clarividência o que é o VERDADEIRO TURFE, o mais nobre de todos os esportes, o mais solidário, o mais humano, o único que mescla homem e animal (ou seja, a mesma coisa) em um só corpo.

Peço que todos aqueles que amam o turfe vejam e sintam, com orgulho, esse vídeo do grande peruano Edgard Prado!

Isto é turfe! Isto é ser muito humano! Que outros esportes mostrem este caminho.

Com, minha maior paixão turfística e para todos os irmãos deste maravilhoso Raia Leve.

FRED

Fred’ Dantonio (02/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Antes de tudo, quero mandar um afetuoso e respeitoso abraço ao grande turfista , meu professor Antonio Moura. Com ele aprendi muito da história do turfe e da histórias do turfe, pois trata-se, indubitavelmente, de um grande amante do maior dos esportes ( como turfista, proprietário e apostador). Grande abraço! Amigalhaço (essa eu aprendi com meus primos de Portugal).

Excelente a condução do Ferreirinha no último páreo, e que bom se esse filho do Édson tivesse mais montarias, sabe correr de trás como ninguém. Em SP, o garotinho de terceira fez uma "mágica" com Phill. Perfeito, coisa de Jóquei MESMO!

Viva o turfe! Viva nossa grande paixão! Não vamos deixar que NINGUÉM mate esse amor!

Querido Professor Antonio, nesta Eurocopa estamos juntos, torcendo por nosso Portugal! Que está muito acima de rivalidades flamenguistas e vascaínas, como professor de NOSSA LÍNGUA PORTUGUESA , e por ser um entusiasta da união Brasil-Portugal estamos, mais que nunca JUNTOS.

Saudações Fla - lusitanas de seu,

Fred.

Orlando Motta Filho (02/07/2016) - São Paulo/SP

Então,Sr.Carlos Ferreira,já que o Sr.chama vamos a ela.

Só citarei uma égua,invicta no Brasil,Tríplice Coroada e Taça de Prata em Cidade Jardim,Possolo,Diana e a Taça de Ouro contra os potros na Gávea.

A última pérola dos irmãos Seabra,a maravilhosa Emerald Hill.

Quantas éguas que nos seduziram...rs 

Abraços.

Luiz Miranda Vergueiro da Rocha (02/07/2016) - Niterói/RJ

Acho , sinceramente, que existe nao " melhor" .

Em todas as situações , em qualquer tipo de esportes, especialidades, etc,,, perdemos um tempo enorme discutindo quem e melhor!!!

Melhor cavalo, melhor jogador de futebol, melhor piloto de formula um, melhor presidente da republica....perdemos tempo e cometemos diversas injustiças porque, na vontade de vender nossa opinião, acabamos por diminuir qualidade e feitos dos diferentes de nossas preferencias......

Vai ai um nome que acho que acho que tem que estar no top dos animais diferenciados.....Emerald Hill

Sidney Neves (02/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

A busca eterna pelos fenômenos

Volta e meia a imprensa ,carente de verdadeiros craques nas pistas , e para servir de chamariz ao público , tenta nos impor goela abaixo certos animais para serem glorificados.

Foi assim com Itajara- ótimo cavalo numa época com escassez de melhores animais - e que realmente sobrava na turma. 

Porém jamais testado no estrangeiro e tampouco na principal carreira do país - o GP Brasil- por conta de seus contratempos físicos.

Como garanhão teve muitos filhos- muitos matungos , na verdade- e um de exceção: Siphon, verdadeiro craque , invicto em São Paulo e ganhador de provas de Grupo 1 nos Estados Unidos. Mas fenômeno também nunca foi.

Mas muitos sonham até hoje com o Itajara ,afirmando que era o maior de todos os tempos e se fosse possível iria vencer todos em qualquer pista do mundo.

Antes, no iníciodos anos 80, cansaram de especular a respeito de um cavalo chamado El Santarém. Para muitos na ocasião um fenômeno de exceção.

Com uma série de fracassos , a imprensa e aficcionados caíram na realidade e concluíram que se tratava de apenas um bom cavalo.

E apareceram outros bons cavalos e que muitos se adiantavam e diziam se tratar de fenômenos. Mas a realidade negava logo as primeiras impressões.

Ficou a imaginação eterna de Itajara, animal jamais testado em grandes provas , que se destacou em páreos vazios , numa época de poucos valores e que teve a carreira abreviada. 

Mas nada impede o homem de sonhar!!

Antonio Moura (02/07/2016) - Niterói/RJ

SOBRE FARWELL

Com toda a razão o sr. Orlando Motta Filho; as duas derrotas do filho de Burphan e Marilú foram na Argentina; para o extraordinário Escorial (que no Brasil sempre fora seu freguês de caderno) e para o não menos extraordinário Atlas, a pequena diferença mas ganhando de ninguém menos do que Arturo "A" , corredor que dispensa maiores comentários.

Farwell é invicto no Brasil, com um "turfe-record" de dar inveja e as suas derrotas na Argentina foram efetivamente em situações atípicas e que de nenhuma forma podem deixar de qualificá-lo, à luz meridiana do conhecimento e da razão, como o maior produto nacional de todos os tempos; os admiradores do campeão da família Paula Machado (e o próprio Itajara) entre os quais me incluo - que me perdoem!

Antonio Moura

Carlos Ferreira (02/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezados,

Tenho pensado muito. Será que não fazemos uma grande injustiça quando falamos nos melhores de todos os tempos e só incluímos machos, deixando de fora duas maravilhas que foram Immensity, ganhadora do Derby Paulista e do Pellegrini, e Coray (para mim a melhor égua nacional de todos os tempos), ganhadora de um Derby Brasileiro em record?

Abro a discussão.

Sds.

Orlando Motta Filho (02/07/2016) - São Paulo/SP

Bom dia Sr.Claudio da Silva,me permita o esclarecimento:

Farwell foi invicto no Brasil,tanto em Cidade Jardim(Triplice Coroado,SP,Derby Sul-Americano)quanto na Gavea(o Brasil em cima de Narvik e Escorial).Ele perdeu de Atlas o Carlos Pellegrini do mesmo ano quando(segundo jornais da época,inclusive portenhos)foi mal dirigido,além de ter disparado no apronto final.

Tempos douradíssimos Sr.Claudio...Em 1.959,Escorial venceu(nossa primeira vitória)o Pellegrini sobre Narvik que vinha de vitória no GP Brasil em tempo recorde mundial para os 3.000 na grama(depois de 10 anos argentinos)sobre Atlas que vinha de vitória no Sul-Americano de Cidade Jardim....Em 1.960,Escorial venceu o 25 de Mayo sobre Farwell,que vinha de vitória no Derby Paulista a menos de um mes(primeira derrota e jornais da época noticiaram problemas intestinais na vespera).No dia anterior,em Palermo,venceram os nossos Major’s Dilema(clássico),Elisabeth e Derah.No final desse ano,Farwell perdeu o Pellegrini(a segunda derrota)para Atlas e em terceiro,a 4 corpos de Farwell,chegou o potro argentino Arturo A que no ano seguinte faria o rapa em nossas terras,SP e Brasil. 

Me perdoe a canseira Sr.Claudio,

Um abraço e bom final de semana.

Claudio da Silva (02/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Se eu não me engano, o cavalo Farwell, perdeu na Gávea para o cavalo arventino, que era uma verdadeira máquina Atlas.

Erasmo Rodrigues (02/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezados. Ainda sobre ITAJARA. Revejam suas corridas, quantas vezes levou chicotadas do Reizinho, os tempos de suas vitórias e principalmente o estado da raia. Lembro também que o Jô Soares passou semanas no início de seu programa VIVA O GORDO, falando de fenômeno ITAJARA em situações criadas para a atualidade da época. Novamente parabéns pela reportagem. Erasmo Rodrigues.

João Orlando Tomczak (02/07/2016) - Curitiba/PR

É claro que Itajara foi um craque. Porém, não se pode dizer que foi o melhor. Porque não vi correr e vencer na Argentina.

Voces viajam muito em termos de CRAQUE.

Márcio J.R.Oliveira (01/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Muito bom e de alto nível o debate sobre o melhor animal de todos os tempos,cada um com sua opinião e dando explicações com conhecimento de causa,o turfe merece e nós que estamos lendo também,abraço a todos.

Carlos Ferreira (01/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezados,

Itajara foi um cavalo maravilhoso. Porém, vi outros craques nacionais excepcionais que nada ficaram a dever a ele. Considero no mesmo nivel:

1- Seu filho Siphon, ganhador de 3 g1 nos EUA (se não me engano, 2 vezes o Sta Anita Handicap);

2 - Escorial, tríplice coroado e ganhador do Pellegrini e do 25 de Mayo na Argentina;

3 - O invicto no Brasil Farwell que só perdeu para Escorial na Argentina;

4 -O fantástico Adil, o cavalo de maior classe qu vi correr e que ganhou de argentinos excepcionais como Mangangá e Tatan;

5 - O mais valente de todos, Much Better;

6 - O craque Bal a Bali, cuja campanha nos EUA não deve ser considerada, pois teve o seu poderio minado por uma laminite.

Enfim, é muito difícil comparar animais que fizeram suas campanhas em épocas diferentes. Mas todos os citados foram craques de excećão. O melhor? Fica por conta da paixão de cada um.

Sds.

Miguel Barros Camara Leão de Souza (01/07/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezados turfistas

Semana anterior tivemos 42 páreos e 19 favoritos venceram, com um bom e incomum índice de 45,2%. Com o final dos páreos de índice técnico, vamos verificar como será o aproveitamento dos animais mais apostados ao longo das próximas quatro reuniões. Serão 14 provas para animais que ainda não obtiveram vitória, sendo 06 deles os últimos páreos de sábado todos na grama com cerca móvel de 11 metros na reta final. Não entendo realmente qual critério para este tipo de distribuição das provas pelas 4 reuniões. Na segunda feira por exemplo não teremos nenhuma carreira para animais perdedores, sendo que 04 destas provas serão na grama. Vamos ver se algum responsável vem a público explicar o critério adotado.

Abraço a todos

Miguel Leão

Orlando Motta Filho (01/07/2016) - São Paulo/SP

Que Itajara foi um craque,isso é indiscutível e comprovado.

Talvez,fosse unanimidade como o melhor,se um tendão não o tirasse do GP Brasil(e das pistas)de 1.987 e enfrentasse pela primeira vez os mais velhos,forasteiros e graduados da época.Entre eles a parelha do Santa Ana,Bowling(o vencedor/vice no ano anterior)e Bat Masterson,Grimaldi(campeão no ano anterior)de Delmar B.Martins,Corto Maltese(o maior ’azarado’ de GGPP 1 daqueles tempos)do Stud Damour,Brown Tiger do Stud Inshalla,a égua Radnage(pau a pau com os machos)do Sta Maria de Araras e o argentino Larabee(segundo colocado).

Infelizmente não alcançou esse intento como Farwell(mais um SP)e muito menos um Pellegrini como Escorial.Quem não viu esses dois correrem,pode até ter parâmetros outros.

Ainda bem que Heracleon com Albenzio Barroso(para consolo da familia Paula Machado que naquele mesmo dia apresentou seu Itajara para o galope de despedida)venceu a milha do Presidente da República com a farda do craque ausente do pareo mais importante daquele domingo.










12.687

12.844





















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Haras Iposeiras

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Beto e Fafa

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Mengão 1981

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Sergio Barcellos

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud TNT

Stud Turfe

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês