Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Nepal - Haras Figueira do Lago

Gone Hollywood - Stud Verde

Mais Que Bonita - Stud Eternamente Rio

Guaruman - Haras Planície

Oitenta Por Hora - Stud Happy Again

Parigi - Haras Clark Leite

Penélope Charming - Haras do Morro

Allister - Stud Eternamente Rio

Queijadinha - Haras do Morro

Neusely - Haras Figueira do Lago

Menina Veneno - Haras Figueira do Lago

Pepsi-Queen - Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Atafona Beach - Coudelaria Atafona

Kasablanca - Stud H & R

Madison - Haras Figueira do Lago

Mais Que Bonita - Stud Eternamente Rio

Dracarys - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

New Look - Haras Figueira do Lago

Queen Of Rio - Haras Clark Leite

Marlin Azul - Haras Figueira do Lago

Zyklus - Stud Cajuli

Kassie’s Angel - Stud Eternamento Rio

Neusely - Haras Figueira do Lago

Mstraubarry - Stud Verde

Gioia Bianca - Stud Wall Street

Principe Daniel - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Gone Hollywood - Stud Verde

Madison - Haras Figueira do Lago

Lisboeta - Haras Figueira do Lago

Zyklus - Stud Cajuli








Neste espaço são publicadas as manifestações dos nossos leitores.

O RAIA LEVE acolhe opiniões sobre todos os temas ligados ao turfe.
Reserva–se, no entanto, o direito de rejeitar ofensas, acusações insultuosas e/ou desacompanhadas de documentação. Eventualmente, os e–mails poderão ser checados. O site não tem o compromisso de publicar todas as mensagens recebidas. A publicação, quando ocorrer, se dará na íntegra ou parcialmente, privilegiando–se os trechos mais relevantes.

O Raia Leve, depois de pedidos de leitores e deliberação da diretoria da ACPCPSI decide que além da checagem de CPFs e identidade virtual costumeiramente feitas, só publicará mensagens de internautas que respondam e–mail confirmando a identidade. Desta forma, a editoria do site pede aos internautas que respondam e–mail da associação com a máxima rapidez possível quando solicitados a fim de ter a liberação de seu comentário, bem como assegurem–se que o e–mail raialeve@raialeve.com.br esteja definido como um endereço que não seja encaminhado para a caixa de Spam.





Maio | 2020

José Francisco Pereira Sousa (26/05/2020) - Porto Alegre/RS

Bom dia. O que está acontecendo com o V. Gil ( um dos melhores jóqueis do país) na programação do próximo fim de semana somente duas montarias. Será que aquela perseguição da comissão de corridas do JCB com suspensões sistemáticas tiraram do grande campeão a motivação para continuar exercendo a sua profissão? Abraços a todos e muita saúde.

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (26/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Narradores deveriam narrar e comentaristas comentar, mas a vontade de palpitar fala mais alto, onde está a boa da ducha? e o pobre comentarista como já era esperado coloca um esparadrapo na boca para não falar do companheiro de transmissão e segue com a unica coisa que pensa que sabe fazer, empurrar os turfistas para o guiche, e só ele não percebe o movimento ridiculo de apostas

abs a todos

 

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (26/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

É muito engraçada essa frase: Hoje a super tri está ótima e ninguem pode ficar de fora. Gostaria de saber quando é que a surper tri não está boa. Esse povo não muda o disco..rsrsr

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (26/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Palavras da "comentarista" Juliana Dias: Nesse segundo páreo correm 11 animais e o mais prejudicado pela troca de pista é o número 4 Kings Favor. Páreo corrido, em primeiro o número 4 Kings Favor. Porque essas pessoas insistem em dar furadas? Não é uma observação é um fato.

abs a todos

 

Martino Zupo (22/05/2020) - São Paulo/SP

Quero deixar aqui meus sinceros sentimentos pelo falecimento do Treinador Fernando Machado (Balão)
Principalmente a Mãe D.Marlene e Irmãos , como o Treinador também F.S.Machado JR
Do Seu Amigo de muito Tempo
Zuza

José Flavio Garcia (20/05/2020) - Londrina/PR

Não sei qual a razão, mas mesmo com ótimo aproveitamento, Marcelo Almeida tem pouquíssimas montarias em Tampa Bay. E já mostrou suas qualidades por lá. Os jóqueis da casa em sua maioria são muito fracos. Quase todos costumam bater de direita no meio da curva final. Quando entram na reta, todos os animais correm para dentro, movimento lógico, ficando sem passagem. São obrigados a levantar para tirar por fora. Numa reta pequena fica difícil alcançar os ponteiros. Incrível isso, mas é o que se vê em todos os páreos. Com o Marcelo, claro, isso não acontece. Aliás ganhou um lindo páreo hoje na grama atropelando por fora, dando uma aula de direção, mais uma vez com rateio alto. Raramente monta um favorito.

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (18/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Renato, foram várias oportunidades dadas por treinadores e proprietários, mas como diz o velho ditado, "quando um não quer, dois não brigam"

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (18/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

É impressionante como certas pessoas enxergam diferentemente os páreos da Gávea e os americanos. Em Gulfstream o comentarista André Cunha, logo que o 6º páreo correu pegou logo o microfone e disse, vamos aguardar mas parece que o número 3 deu uma saida pra fora pra cima do número 6, quando apareceu a reclamação ele disse: não precisava ser advinho pra saber que teriamos reclamação. Então porque ele não faz isso na gávea onde verdadeiras touradas são disputadas? Se ele enxerga tão bem os páreos la de fora, porque não enxerga na gávea? Maneiras diferentes de comentar um jogo que vale dinheiro, enfim!!!

ps: as corridas de cidade jardim estão ótimas, que continuem assim.

abs a todos

 

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (18/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Fato interessante, o pick 7 saiu para 1 acertador na tribuna de honra A, quem será que ganhou? joquei? treinador? comissário de corrida?? Fica no ar...rsrsrs

Renato Leite (18/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Pelo que entendi senhor Carlos, ele jogou fora outra chance?

O que será que esse rapaz tem na cabeça?

Ricardo Pacheco da Costa (15/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite,não consigo entender o porquê das premiações continuarem baixa ,o volume de apostas até agora está se mantendo acima da estimativas será porque o proprietário tem que ser acharcado ou será o dia que não mais existir ele terá turfe,no rio tá batendo 498.000 ,Paraná hoje 190.000,sp 200.000,sul na média até quando será que não tem ninguém que possa avisar a esses bostas que turfe se faz com bons cavalos,proprietários fortes ,não e reduzindo o prêmio,alfafa está 50,00 e não tem aveia 55,00,serragem 25,00 saco, ração 70,00,aluguel de box 150,00,como pode se diminuiu 40% do prêmio os encargos subiram mais de 50%,e melhor acabar com o turfe ,teremos a cada ano menos nascimentos e automaticamente menos páreos pois irá reduzir muito o plantel de cavalos,e ninguém faz nada,vamos larga o charuto e trabalhar,seus emolumentos são os mais caros do mundo,empresas leiloeiras se mexem pois com o tempo ira reduzir os leilões também ,ganhem dinheiro mais não sequem a fonte que e a reprodução,a cada mês um haras acaba,plantar banana da mais lucro,genovesi pare de falar que o turfe está caminhando pra normalidade,estamos caminhando pro fim,se unam ou vai leiloar vacas,quarto de milha,manga larga,pois Psi será difícil.

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (15/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Mazini, campeão de oportunidades dadas.

Renato Leite (13/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Alguém sabe sobre o Mazini?
E o A. M. Souza, parou de montar?

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (12/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

A chatice voltou, alguém avise ao sr. André Cunha, pelo menos pra TENTAR comentar os páreos, pois o mesmo passa o tempo todo tentando vender jogo desesperadamente. O Andre Rodrigues era um excelente comentarista, mas como não perdia tempo tentando vender jogo foi esquecido. O mais engraçado é que o sr. André Cunha não pode ver uma poule baixando que ele logo diz que o animal não vai ficar de fora do jogo dele, achando que os turfistas acreditam nas furadas que ele indica.

abs a todos!!

Marcelo Zerbini (11/05/2020) - São Paulo/SP

Informo o falecimento do meu avô o Sr. Carlos Henrique Zerbini, turfístico apaixonado pelos cavalos e que, no dia 08/05, no Hospital São Camilo, em São Paulo, veio a falecer, devido a complicações de um infarto. Durante anos, trabalhou na revista turfe e aprimorou seu conhecimento sobre Turfe com muitos estudos e dedicação. Como proprietário, teve alguns bons cavalos pelo Stud CHZ com destaque para Filão, que na década de 90, foi recordista dos 2.200m (areia) em Cidade Jardim. Calos ou Dr. Carlos como muitos o conheciam, era um verdadeiro fã do esporte, que deixará saudades e uma linda história para nós.

Martino Zupo (10/05/2020) - São Paulo/SP

Nunca vi tanta matéria nos sites de notícias ,(globoesporte.com principalmente) informando que as corridas estão acontecendo , principalmente na Gavea tanto como Cidade Jardim, sendo q estão ameaçando de Multar ou até fechar o ambiente, caso continue.

Nunca deram uma nota sobre o Turfe mas para prejudicar, não param de noticiar.

Por isso o Turfe Brasileiro está morrendo, se parar as corridas como eles querem aí sim estará Falecido se é q já não está.

Marcel Bacelo (10/05/2020) - Curitiba/PR

Belo texto do Paulo Gama sobre o ano de 1994 na coluna "recordar é viver", mas é injusto esquecer de uma peça chave no timaço do TNT que era Renato Gameiro, quem selecionava os animais para o Stud e selecionou o campeão Much Better.

Orlando Motta Filho (10/05/2020) - São Paulo/SP

Sera que o senhor marcelo dizimal ira garantir ALGUM auxilio emergencial aos cavalariços e demais trabalhadores AUTONOMOS do JCB???

A depender disso,engrossarao AS FILAS na Caixa pela cidade,junto àqueles que se ’aglomeram’ entre si pela falsa promessa do amigo de seu tio.

Logico que muitos ja pediram e esperam,sem fim.

ENFIM......

Sergio Alves (10/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Sr Adão Muniz,

Sobre sua explanação sobre o jogo paralelo temos sim que combater os pequenos que estão começando agora como este grupo de jogatina do Whatssapp que citamos aqui (turfe na veia). Agora eles são pequenos, mas com o tempo podem ficar grandes e se tornar algum destes que o senhor disse existir ai no Sul. Pessoas que tentam explorar o turfe desonestamente não merecem prosperar. Devem ser combatidas para que parem de prejudicar nosso esporte. Esperamos mesmo que o JCB tome alguma providência sobre estes banqueiros de redobrona do zap e os erradiquem do mundo das corridas de cavalo.

José Francisco Pereira Sousa (10/05/2020) - Porto Alegre/RS

Bom dia a todos. Por favor, ao proprietário da multi campeã no Cristal, BEST DUBAI, mostre ao seu piloto J.Sousa os vídeos das duas ultimas vitorias do V.Borges na China para ele ver como deve um piloto se comportar em cima de um cavalo e não aquele estilo PIPA LOUCA em cima da égua, entregando a vitória do Grande Premio Diana de mão beijada para a pilotada do excelente C.Farias ( até hoje não entendi porque o JCB não lhe concedeu matricula para correr na Gávea). Observem que a égua não tinha cruzado totalmente o disco e o sujeito já estava de pé sofrenando o animal. Pergunto quem estava cansado o animal ou o tal piloto?

Marcelo Almeida (09/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Gostaria que algum turfista me esclarecesse se o JCSP tem pago aos apostadores jogadores pelo site no prazo estabelecido ou ainda encontram em dificuldade de pagamento uma vez que o JCRJ através do teleturfe tem demorado um tempo bem superior para creditar não cumprindo o prazo determinado de 30 minutos.

Mas em SP eles não vinham creditando nos prazos se alguém souber dizer sou muito grato.

Luiz Carlos Teixeira (09/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

O ódio latente que persiste atualmente, o velho preconceito daqueles que sempre tem uma história folclórica para contar de um bisavô ou tetravô que perdera a "fortuna da família" nas patas dos cavalos e a velhacaria daqueles que imaginam que o dinheiro ora apostado nos cavalinhos deveria ser carreado para atividades de interesses nem sempre confessáveis, levam a atitudes como a da Prefeitura com apoio da grande mídia de tentar impedir a realização dos páreos programados para o Hipódromo da Gávea, desprezando todos os argumentos expostos no brilhante artigo do jornalista Paulo Gama.

O JCB e a cidadania obtiveram uma importante vitória na guerra contra a mediocridade com a manutenção da programação estabelecida e a mobilização para a batalha da continuação das atividades mesmo que ainda em meio à pandemia é fundamental para o progresso não só do turfe como da nação como um todo.

Antônio Cláudio Assumpção (09/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Estimado Paulo Gama
Em seu artigo sobre Much Better , esqueceste de outro personagem que fazia parte da equipe do Stud TNT : Renato Gameiro , pois ele é quem foi que indicou a compra do Much Better e de outros craques para este querido Stud.
Abraços

Sérgio Frare da Cunha (08/05/2020) - Ponta Grossa/PR

Anuário dos Garanhões

Parabéns a ABCPCC e a todos os envolvidos na confecção do anuário 2020,ficou muito bonito e com ótimas informações. Agradeço também a facilidade na compra e rapidez na entrega do mesmo em apenas 3 dias;estou muito satisfeito,obrigado.

 

Adão Muniz (08/05/2020) - Osório/RS

Referente aos tópicos de jogo clandestino citados aqui nesse espaço por outros cidadãos pelo visto só enxergam os pequenos. Pois é notório e sabido as bancas aqui do sul sem citar diversas outras. É um festival. Banca do G.....banca do P..... Agora grupos ilegais explorando remates nacionais e de hipódromos mundo agora. Remates do R..... Do M..... Isso sim prejudica o já combalido turfe e as entidades nas retiradas. Não obstante e inóculo a essas pragas e ervas daninhas enraizadas. Esses sim terão de ser citados e averiguados pelos clubes. É muita calhordagem.

Marcelo Almeida (08/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Gostaria que algum turfista me esclarecesse se o JCSP tem pago aos apostadores jogadores pelo site no prazo estabelecido ou ainda encontram em dificuldade de pagamento uma vez que o JCRJ através do teleturfe tem demorado um tempo bem superior para creditar não cumprindo o prazo determinado de 30 minutos.
Mas em SP eles não vinham creditando nos prazos se alguém souber dizer sou muito grato.

Erasmo Rodrigues da Silva (07/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Ainda o Latino Americano. O jóquei C. Lavor está suspenso pela reta final do referido GP em San Izidro. Este hipódromo está surpreso com o jóquei montando no JCB e no JCSP. O Stud RDI (Rio Dois Irmãos), proprietário do cavalo IMPERADOR, questionou o JCB. Como pode isto?

Fonte: turfdiario.com de 06/05/2020.

Orlando Motta Filho (07/05/2020) - São Paulo/SP

Sera que o senhor marcelo dizimal ira garantir ALGUM auxilio emergencial aos cavalariços e demais trabalhadores AUTONOMOS do JCB???
A depender disso,engrossarao AS FILAS na Caixa pela cidade,junto àqueles que se ’aglomeram’ entre si pela falsa promessa do amigo de seu tio.
Logico que muitos ja pediram e esperam,sem fim.
ENFIM......

 

Alessandro Carvalho (05/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Em referência ao brilhante comentário do sr. Claudio Afonso Baron Tiellet :

Permita-me acrescentar que não é somente no turfe que vemos este descaso geral. Já percebí, há algum tempo, que o nível da qualidade de todos os serviços prestados, não no só no Brasil, mas também no exterior, caiu vertiginosamente. E isto de uns 10, 15 anos atrás somente.

Hotéis, aeroportos, restaurantes, escolas, etc. Em tudo, a coisa piorou demais. Fazer de qualquer jeito virou a regra. E o pior de tudo, citando o exemplo da postagem do amigo, sobre varais na parte anterior dos vídeos, é que se perguntar a quem fez ou participou do mesmo, terá a seguinte resposta: "mas, o que é que tem??? Isto não muda nada...".

Fazendo uma analogia com a aviação comercial, certa vez perguntei a um amigo asiático porque as companhias aéreas asiáticas e do Oriente Médio eram tão superiores às americanas ou européias no que tange á qualidade dos serviços.

A resposta: nós temos prazer em servir, por isto fazemos melhor.

Sergio José Lessa (05/05/2020) - São Gonçalo/RJ

Uma grande covardia contra o turfe do RJ. O JCB vem atendendo as medidas da OMS em todos os sentidos como uso de mascaras,afastamentos não inferior a três metros etc.etc. ,foi o primeiro a suspender suas atividades semanais,todos profissionais do turfe continuaram suas rotinas diárias mesmo sofrendo prejuizo de ordem familiar pois muitos dependem do turfe para sobreviver,pois são pessoas que pagam suas contas e dependem do turfe e seguimentos onde uma infinidade de outros profissionais dependem diretamente ou indiretamente ,o turfe não é sinonimo só de jogo de apostas as apostas fazem parte porque todos clubes tem de gerar receitas ,o turfe é fiscalizado pelo ministério da agri cultura ,ministério da fazenda e afins o turfe é um grande laser conhecido como sport dos reis onde pessoas investem grande somas para importarem as melhores raças para o criatório nacional e quando parecia está voltando a sua normalidade fazendo várias familias de profissionais felizes mesmo com suas agências fechadas para não haver aglomerações de pessoas,só recebendo apostas via internet,onde não existe contagio de covid 19,além de proporcionar um lazer semanal para turfistas idosos e todos aqueles que se encontram atendendo o isolamento, se ver diante de uma medida radical,inoportuna e incoerente onde srs feudais resolvem interditar o JCB Hipódromo da Gávea com certeza por "EGO" não se importando com as familias que dependem do turfe. Isso é uma grande covardia!

Luiz Carlos Teixeira (05/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

O ódio latente que persiste atualmente, o velho preconceito daqueles que sempre tem uma história folclórica para contar de um bisavô ou tetravô que perdera a "fortuna da família" nas patas dos cavalos e a velhacaria daqueles que imaginam que o dinheiro ora apostado nos cavalinhos deveria ser carreado para atividades de interesses nem sempre confessáveis, levam a atitudes como a da Prefeitura com apoio da grande mídia de tentar impedir a realização dos páreos programados para o Hipódromo da Gávea, desprezando todos os argumentos expostos no brilhante artigo do jornalista Paulo Gama.

O JCB e a cidadania obtiveram uma importante vitória na guerra contra a mediocridade com a manutenção da programação estabelecida e a mobilização para a batalha da continuação das atividades mesmo que ainda em meio à pandemia é fundamental para o progresso não só do turfe como da nação como um todo.

 

Martino Zupo (05/05/2020) - São Paulo/SP

SR Sérgio realmente vai dar muito errado se continuarmos de braços cruzados esperando Essa Tal Pandemia passar, pois caso demore mais um pouco ,aí sim vamos nos culpar por deixar vários seres humanos morrerem de fome, e quanto mais desnutrido fica a população mais fácil a chance de se contaminar com qualquer doença seja ela

Amanhã veremos quantas pessoas morreram ou ficaram infectadas por causa dessa Reunião Turfistica na Gávea

Só quero te informar q aqui em SP as corridas estão normais e por enquanto ninguém morreu ou ficou infectado

Sergio Lessa (04/05/2020) - São Gonçalo/RJ

Discordo com as palavras do sr.Sergio Lima,as corridas tem que voltar sim,pois independente da pandemia existe familias que dependem do turfe e trabalham para manter em forma e saudavel os animais em suas dependencias com pandemia ou sem pandemia,outra questão importante é que para nós idosos que somos turfistas parece sermos os únicos a respeitar de verdade o isolamento ficando em casa o que não acontece com os profissionais do turfe não por vontade mas por necessidade, e esses profissionais fazendo acontecer as corridas nos blindam através da internet ou TV fazer-nos passar o fim de semana mais salutar assistindo mesmo sem apostar,é melhor assistir as corridas do que ficar ve ndo todo o dia e toda hora noticias tristes com numero de contaminados e mortes nos deixando aflitos e preocupadissimos.Meus respeitosos agradecimento a esses profissionais que além de muitos passarem necessidade nesse momento ruim em que estamos vivemos não medem esforços e lutam com garra e perseverancia para seus sustentos e não deixarem o turfe morrer.!

Sergio Lima Dias (04/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Volta das corridas
Embora aqui seja um site de turf não devemos nos deixar levar pelo fanatismo.
Se formos ver a situação pelo lado de cada um , deveríamos deixar tudo aberto já que todos vão se achar no direito de abrir seus negócios . Os que defendem o jcb ter corridas deveriam defender a volta de todo comércio já que várias lojas de roupas , restaurantes e outros empregam até mais p
essoas que o jcb e continuam fechados .
Ninguém é tão inocente pra achar que as agências ficaram fechadas como era o combinado.
Vamos deixar o fanatismo de lado pois qdo as coisas derem errado poucos assumirão os erros.

Claudio Afonso Baron Tiellet (04/05/2020) - Itaara/RS

Turfe no Brasil: um fim de semana para esquecer!

Para mim, que à 65 anos (tenho 71), vivo e respiro o cavalo de corridas, foi um fim de semana muito triste, de amagar, horrível. Vi coisas que constatam, de forma flagrante, a "miséria" de nosso turfe.
Registro: não estou falando de criação! Tampouco dos proprietários, eternos carregadores do piano, na maioria das vezes iludidos por maus profissionais, desde o frete e passando por toda a corrente, até os vendedores de alimentos.

Um dos momentos mais dolorosos para mim, amante da criação e do Puro Sangue de Carreiras, que tenho 5 matrizes, crio em casa e no colo, é quando sai um produto do meu pequeno criatório, para iniciar a vida atlética. É um martírio! Quem é da lide, sabe o que sinto e à que me refiro.

É claro que não generalizo, mas a exceção tem percentual diminuto.

Seria me alongar para falar tudo que vi, vejo e sinto nestes tempos tão cruciais. Sei que muita gente vai discordar, é normal. Mas estes, com certeza, não sabem onde fica o rabo do cavalo, ou coloca o chapéu!

Mas vamos ao que me motivou a escrever esta.
1. O JCB conseguiu bater o recorde: reduzir o já baixo prêmio, quase pela metade. Por favor, não tentem me explicar o inexplicável;
2. O leilão da ABCPCC vendendo produtos, inéditos, a R$ 300,00, R$ 500,00, R$ 600,00 de parcela .... Que tristeza!
3. Mas o uqe me tocou fundo, como Veterinário, Proprietário e Criador, foi o leilão de treinamento, desta sexta-feira.

Explico.
O JCSP sempre "foi" o meu modelo, meu espelho, minha adoração e minha primeira morada do turfe. Nos tempos pujantes, lá fiz estágio no hospital veterinário. Para mim, do interior e nascido dentro do Joquei Clube Santamariense, RS, foi a glória.
Primeiro surto da AIE. Coletei sangue de 2550 cavalos. Conheci tudo. Babava... Chácara, Posto de Fomento e CJardim. O primeiro a gente nunca esquece: tirar sangue do tordilhão LUNARD... Repito, era a glória!
Cocheiras pujantes, limpíssimas. Cavalos lustrosos, todos um brinco. Cada coisa mais linda que a outra.
Tenho gravado em minha memória o som do bater dos cascos da cavalhada caminhando, a tarde, no asfalto da vila.
Pela madrugada enlouquecia na beira da raia com meus idolos: Gosik, Walfrido e Waldomiro Xavier, Anisio Andreta, A. Barroso... Meu grande amigo Serafim, com seu impecável chapéu e binóculo. Me emociono ao lembrar!
Mas o que vi neste leilão, é estarrecedor e alguém tem que tomar providências, fazer alguma coisa. Confesso que não sei mais quem! O Turfe Brasileiro não tem mais dono, é um salve-se quem puder, a céu aberto.

O FATO: cavalos apresentados em vídeos horríveis, em qualquer lugar, dentro de cocheiras que mostravam, ao fundo, varais cheio de roupas, passeadores internos horríveis de sujos, com tudo que é bugiganga que se pode imaginar.
Puxadores (e aqui os eximo de culpa, são inocentes), vestidos de forma totalmente inadequada, expondo-os, sem que eles saibam, ao ridículo.

Foi o XOU DA MISÉRIA, do que é o atual turfe brasileiro!

Cavalos com boletos e canelas rapadas, mancos e rengos, e o locutor garbosamente dizia: "animal prontinho para inscrever, na boca de ganhar".
É muita tristeza ver isso. É o início do fim!
As agências tem que serem responsabilizadas pelo que mostram. Os leilões não são mais ao vivo. Tudo em vídeo, filmados de qualquer jeito.
É uma vergonha. Não esqueçam que a Internet leva as imagens para fora do Brasil.
Isto é motivo de chacota.
Se alguém duvida ou não se dá mais conta, revejam as imagens. Estão lá, na Internet, para quem quiser conferir.

Para finalizar, um banditismo e uma constante, uma falta inconcebível de profissionalismo: o animal KAROL KING, no GRANDE PRÊMIO JOSÉ PAULINO NOGUEIRA - (G3), ao entrar na reta, com vários corpos a frente, com o locutor dizendo, " últimos 350 m., vários e vários corpos a frente, ... não vai perder mais..."
Pois bem, essa coitadinha tomou 15 fortes laçaços nos últimos 300 m. Será que o almoço, que esses pobres animais dão aos profissionais, estava estragado?

Amigos turfistas, vamos reagir. Não podemos mais pactuar com isso tudo!

POR FAVOR, ALGUÉM AJUDE A SALVAR O TURFE NO BRASIL!

 

Luiz Sérgio Sposito (03/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Sr. Sérgio Lima as corridas da gavea não é serviço essencial para vc pois para os profissionais do turfe e suas famílias e dependentes são sim com pandemia ou sem pandemia continuam trabalhando no trato no treinamento no cuidado da pista e etc. Quanto agentes credenciados é para ficar fechado e o turfista jogar ou pelo teleturfe ou pela internet de dentro de sua casa não alterando em nada a quarenrena, e o jockey com portões fechados ao público liberado apenas aos profissionais do dia.

Se não puder ajudar neste momento de crise pelo menos não atrapalhe quem está buscando uma alternativa à crise. Até porque assistir às corridas em casa é mais uma opção para os quarentenistas de plantão.

José Francisco Pereira Sousa (03/05/2020) - Porto Alegre/RS

Boa noite. Sr sergio lima dias as loterias do governo também não são serviços essenciais e estão funcionando a todo vapor com a participação direta do povo . Assim sendo¨ o pau que bate em chico é o mesmo que bate em Francisco¨..

Martino Zupo (03/05/2020) - São Paulo/SP

O Sérgio vc deve ser Político ou Artista de TV porque só eles dizem para ficar em casa e q nenhuma profissão qualquer ela q seja não interessa para sociedade

Quero ver ficar em casa com a geladeira vazia e com fome

Tendo tudo do bom e do Melhor até eu não quero trabalhar

Agora quem quer trabalhar virou Supérfluo

Sergio Lima Dias (01/05/2020) - Rio de Janeiro/RJ

Cancelamento das corridas

Mesmo adorando as corridas, não podemosnos deixar levar.

Corridas não são e nunca serão serviços essenciais.

O governo do RJ está certo, quem está errado são os estados que a qualquer custo teimam em realizar as corridas.

Como poderíamos acreditar nas medidas de segurança do jcb já que vemos várias agências abrindo na marra e aceitando apostas de sp e hipódromos internacionais .Imaginem as pessoas que tem negócios fechados vendo agências do jcb abertas.

Sei que adoramos corridas mas nesse momento temos que ter bom senso.








12.992

12.844



















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras Figueira do Lago

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Cezzane

Stud Embalagem

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud H & R

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street
  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês