Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Xelim Austríaco - Stud Gold Black

Casual Elegance - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

His Wonderful - Stud Mengão 1981

Pingo Gaucho - Stud Cajuli

Urpowerfull - Stud Wall Street

Coldplay - Stud Hulk

Jusen Bolt - Sinval Domingues de Araujo

Regal Ares - Stud Beto & Fafá

Questa Parola - Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Padrinho - Sinval Domingues de Araujo

Fast And Free - Stud Everest

Bobita - Sinval Domingues de Araujo

Sweet Nana - Stud Hulk

Selo Achaque - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Jimi Woods - Coudelaria Jessica

Bobita - Sinval Domingues de Araujo

Joka Tango - Stud Lagoa 26

Data Certa - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Umbelievable - Sinval Domingues de Araujo

Energia Goal - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Time Is Money - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Selo Achaque - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Joe Mccartney - Stud Rotterdam

Jet The Hill - Sinval Domingues de Araujo

Lucky Winner - Sinval Domingues de Araujo

Gigante de Ouro - Sinval Domingues de Araujo

Vizir de Bagé - Sinval Domingues de Araujo

Kohinoor - Coudelaria Mont Blanc 2009

Jaboticaba Hill - Sinval Domingues de Araujo

Impasable Hill - Sinval Domingues de Araujo







Neste espaço são publicadas as manifestações dos nossos leitores.

O RAIA LEVE acolhe opiniões sobre todos os temas ligados ao turfe.
Reserva-se, no entanto, o direito de rejeitar ofensas, acusações insultuosas e/ou desacompanhadas de documentação. Eventualmente, os e-mails poderão ser checados. O site não tem o compromisso de publicar todas as mensagens recebidas. A publicação, quando ocorrer, se dará na íntegra ou parcialmente, privilegiando-se os trechos mais relevantes.

O Raia Leve, depois de pedidos de leitores e deliberação da diretoria da ACPCPSI decide que além da checagem de CPFs e identidade virtual costumeiramente feitas, só publicará mensagens de internautas que respondam e-mail confirmando a identidade. Desta forma, a editoria do site pede aos internautas que respondam e-mail da associação com a máxima rapidez possível quando solicitados a fim de ter a liberação de seu comentário, bem como assegurem-se que o e-mail raialeve@raialeve.com.br esteja definido como um endereço que não seja encaminhado para a caixa de Spam.





Junho | 2016

Alcibiades A. Faria Neto (27/06/2016) - Curitiba/PR

Perguntar não ofende, qual é o critério observado pela comissão de turfe do Jockey Club Brasileiro ou do Sr. "Starter" quanto à colocação de animais no partidor para a largada. Da baliza um para fora ou vice-versa. No terceiro páreo do ultimo domingo a égua Eurotrip, baliza 5 foi a ultima a entrar no partidor; no quarto páreo o animal Submarine Queen , baliza 6 também teve este privilégio.

Alguem pode responder por este privilégio ????

Alcibiades A. Faria Neto

Miguel Angelo Paolino (26/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

NEM TUDO ESTÁ PERDIDO!

Gostaria mais uma vez de parabenizar, o jornalista Paulo Gama, pelo relato, sobre as inúmeras dificuldades, que a Joqueta Lu Andrade, encontra, para poder assinar uma montaria. Cara você faz muito bem ao TURFE! Quem tem a mínima sensibilidade, ficou emocionado. NEM TUDO ESTÁ PERDIDO!

Forte abraço!

Miguel’Ângelo Paolino - Italiano

Antonio Moura (25/06/2016) - Niterói/RJ

RESUMO DA ÓPERA

Sr. João Fernandes,

Não vou entrar no mérito do seu texto; o Turfe é uma atividade mundial! Para mim basta saber se o Jóquei Clube Brasileiro, onde desaguam minhas eventuais apostas, está em sintonia com os procedimentos internacionais.

Pessoalmente, acredito firmemente que o nosso Código de Corridas não esteja afastado, em pontos fundamentais como os abordados por V.Sa., com o que se pratica nos demais países.

Dito isto, correrei os riscos pertinentes e que entendo inerentes a uma diversão de risco como são as corridas de cavalos; estas, a meu modesto ver, necessitam, neste momento, de novos apostadores e em nenhuma hipótese a diluição dos que, apesar de tudo, como nas transmissões do Vareda - ’apanham e resistem"!

Esta, pelo menos, a minha modesta ótica.

Antonio Moura

João Fernandes (25/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

DESCLASSIFICAÇÃO

1-Desclassificar por delitos de raia e prejuizos durante os páreos por reclamação ou sindicância da comissão de corridas tudo bem;

2-Desclassificação por falta de peso é covardia do JCB com o apostador, no mínimo teriam que devolver o valor apostado como se fôsse uma poule de 1,00.

3-Apurar quem foi o causador da irregularidade e penaliza-lo com o ocorrido.Só suspensão do mesmo não adianta, o apostador não pode é ficar no prejuizo.

4-Outro caso é seu cavalo tirar segundo e depois de alguns dias o vencedor ser desclassificado, principalmente por doping e o seu passa para primeiro, a poule ja foi pro ralo a muito tempo. A poule ficaria com o apostador que hoje vale 30 dias e se caso houvesse a desclassificação ele teria direito de recebe-la, já que nesses casos de exame levam no máximo 15 dias para constatação.

O prejuizo do JCB seria dividido com o autor em pagar duas vezes, e não no apostador que não têm nada com isso.

5-Já esta difícil de se acertar e vc ainda tem que torcer para o cavalo não ficar parado no box, não largar atrazado, não levar fechadas e no final o apostador ainda tem que torcer para que não haja reclamação, peso, tudo estar certinho etc...A responsabilidade é do JCB em pagar o prejuizo caso tenha ocorrido e o apostador acertado, fora disso é propaganda enganosa. 

6-O JCB tem que melhorar muito seus procedimentos para poder tentar mudar o comportamento dos apostadores, tipo quem vai levar jovens para o prado ou pessoas conhecidas, ou seja lá quem fôr, ela aposta, acerta e não recebe é muito estressante, inclusive para se tomar uma cerveja ou comer alguma coisa tem que sair da Tribuna Social e ir para a Especial.

7-Não existe atração no JCB em termos de corridas, prêmios e quando alguem começa a falar sobre o assunto em qualquer lugar ou roda fora do JCB é logo duramente indagado, esse jogo é só para velhos e esta acabando da um tempo, geralmente tem ou teve alguem na família que fêz alguma besteira apostando tudo.

Geralmente toda novela que passa na tv da conta do recado mostrando o jogo como um mal.

8-Minha mãe e uma prima que tenho, se falar em corridas de cavalos elas te jogam uma panela na cabeça.

9-Sou sexagenário, adoro as corridas, faço minhas apostas no agente credenciado do Méier, uma agencia muito agradável com uma equipe muito boa dirigida pelo Carlos e seu gerente Antônio, porém se não houver mudanças pretendo me afastar como já fizeram alguns dos meus amigos.

Bom dia a todos.

Sidney Neves (25/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Ricardo , volte logo para o Brasil!!

Assisti as corridas do Palermo, Argentina, hoje , e deu pena de ver a tocada de Ricardinho e comparar com a dos outros jóqueis . Falta muita energia e vibração ao nosso campeão, que sofre com o passar da idade. Sua espanadas e remadas lembram as do Antônio Ramos em fim de carreira. Devem fazer cócegas aos cavalinhos tão-somente. Pode ganhar páreos mas só se suas montadas sobrarem muito...

Agora que a estatística mundial virou pênalti sem goleiro, pelo fato do Baze já não mais montar, tem que voltar para o Brasil aproveitar os páreos vazios do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, para diminuir a distância que o separa do canadense.

Nesse ritmo mesmo com tantas oportunidades que os proprietários da Argentina estão lhe dando só daqui a uns 3 anos irá superar o Baze. E até quando tantas chances serão dadas a ele por lá?

Por favor publiquem esse comentário. Não sou fã do Ricardinho e analiso as carreiras de forma imparcial.

Grato!

Luiz Antonio Molleta (25/06/2016) - São José dos Pinhais/PR

Marcelo Ceruti de Castro... 

Parabéns pelos comentários. 

E conforme Informou Antonio Moura, como é bom ver o produto Nacional a competir no exterior. A Juno é filha do também reprodutor nacional Setembro Chove. 

Boa sorte e torceremos para ela levantar a bandeira brasileira nos EUA. 

Abcs

Antonio Moura (25/06/2016) - Niterói/RJ

AINDA SOBRE A ESTREIA DE JUNO NOS EUA

A estreia da campeã paulista, dar-se-á, na verdade, neste próximo domingo, 26 de Junho.

Escusas, por favor!

Antonio Moura

Antonio José Moura (25/06/2016) - Niterói/RJ

AMANHÃ É DIA DE JUNO

Peço desculpas aos Editores, mas como não reparei neste fundamental site de turfe que é o Raia Leve qualquer notícia sobre a estreia de amanhã, nos EUA, da notável JUNO após um relativamente longo período de adaptação, - apresso-me, ainda a tempo, em divulgar o fato.

A acrescentar que Juno, uma filha de Setembro Chove, é a última Tríplice Coroada de Cidade Jardim e invicta através de cinco atuações, sobre as quais nunca deixou dúvidas sobre o seu diferenciado poderio locomotor. Defende cores de novo proprietário, adquirida que foi por um caminhão de dólares à apaixonada turfista paulista Sra. Elizabeth Cavalcanti Salles.

O que podemos, neste momento, é torcer entusiasticamente por esta categorizada representante da criação nacional; São Paulo, inclusive no Turfe, também é Brasil; se depender de mim, primeiro ela!

Antonio Moura

Luiz Antonio Molleta (25/06/2016) - São José dos Pinhais/PR

A pedido.

O Haras Clemente Moletta gostaria de parabenizar o Sr. Salomão Soifer, o Sr. Eraldo Palmerini, titulares dos modelares centros criatórios Haras Springfield e Haras Palmerini, também o Haras Bravo Lima e outros proprietários mais, pelas recentes aquisições de coberturas do reprodutor É do Sul, diretamente, ou através dos últimos leilões benificientes.

Gostaria de parabenizar, primeiramente, por terem adquirido coberturas do pai da Dá-lhe Requebra, vencedora na estréia, vencedora clássica e colocações em provas de grupo em CJ e também vencedora em Clássicos no Tarumã e considerada uma das melhores velocistas na atualidade. 

Pai do Dá-lhe Salvador, vencedor na estréia, vencedor clássico, Grupo II, Grupo III em CJ e vencedor do Clássico Outono em Marônas e o Grande Prêmio Ubaldo Seré em Las Piedras, e pré-inscrito em G II dia 16.07 em Marõnas na milha.

E por fim, pai de dois produtos corridos aos 2 anos em CJ e vencedores nas estréias.

Falo da vitória de Dá-lhe Porto Feliz, em 1400 na grama.

E de Dá-lhe Senadora que venceu na estréia a IV Copa Velocidade em CJ, um clássico em 1200 m, e depois o Grupo III em 1400 m. Três a fio.

Uma pena que no leilão de coberturas benificiente de ontem foi deixado de valorizar um pouco mais estas aquisições, deixando-se de citar, além destes, outros dados como por exemplo:

A Dá-lhe Senadora está em segundo lugar da geração 2013 em somas ganhas no Brasil e a primeira em Cidade Jardim, até o momento.

É a sexta colocada em prêmios no geral em CJ com R$ 107.000,00

E o É do Sul está em segundo lugar nas estatísticas de reprodutores da geração 2013 com apenas 2 produtos corridos, estando a apenas R$ 2.150,00 do primeiro colocado, numa média de R$ 28.800,00 por vitória , ou, R$ 57.600,00 por produto.

Parabéns e obrigado a aqueles que acreditam e boa sorte a todos .

Atenciosamente

Haras Clemente Moletta

Marcelo Cerutti de Castro (23/06/2016) - Cruz Alta/RS

Estimados amigos turfistas

A matéria que trata dos números da criação brasileira de cavalos puro-sangue de corrida, veiculada neste site em 21/06, merece de TODOS nós uma pausa para que se faça uma profunda reflexão dos rumos que o turfe brasileiro está tomando e, o que é pior, de maneira bastante acelerada.

Imagino que sempre existirão alguns abnegados criadores e as corridas não se terminarão.

Porém, com esta diminuição acentuada que nos revelam os números da criação (em todos os quesitos avaliados, com índices de redução entre 21% e 35%!), temo que até mesmo a qualidade do nosso cavalo tenda a diminuir e ficar cada vez mais difícil assistirmos cavalos aqui criados enfrentando as pistas internacionais com desenvoltura e condições de brilharem.

Cada vez se torna mais difícil se investir em garanhões reconhecidos e comerciais (isso sem entrar no mérito que há do preconceito e falta de consideração com o garanhão nacional!), contar com toda a sorte, trabalho, arcar com todos os custos de uma boa criação e ter de ver com imensurável tristeza criadores tradicionais vendendo seus potros em ponto de doma pela metade do valor de sua criação e, em muitos casos, sequer pagando a cobertura do seu pai que foi adquirida para que o mesmo fosse gerado.

Como sou um criador minúsculo de apenas duas éguas em reprodução, ainda assisto o andamento do nosso turfe com profunda tristeza e clamo por mudanças urgentes, pois se continuar assim, como dizia um saudoso amigo, "daqui para frente, só para trás".

Cordiais saudações a todos.

Claudio da Silva (23/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Boa tarde, gostaria de saber se os comissários de corridas são remunerados, se não são, ninguém da almoço de graça.

Marco Menegotto (22/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Pouco inteligente a resolução referente a medida de penetrômetro para dar grama. Os cavalos mais velhos são duplamente prejudicados, na tabela de chamadas (menos opções na grama) e pelo índice.

E eu que achei que pelas primeiras semanas, onde se fizeram esforços para dar mais páreos, que a nova gestão Taunay poderia fazer diferente dos desastres verificados nas 2 anteriores na ótica do turfe...

Márcio J.R.Oliveira (22/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Franco respeito a sua opinião mas não concordo o momento não é oportuno para tal medida o êxodo dos animais mais velhos que só correm na pista grama será enorme,quantos páreos são transferidos por motivo das chuvas?,se for analisar o numero de páreos programados na chamada durante o ano todo para a pista de grama que não foram realizados por motivo de chuva é muito grande e não são aproveitados em nova tabela,todos saem perdendo, com um pouco de boa vontade acredito que irão rever esta situação,três meses com este índice vai trazer prejuízo sim aos proprietários e treinadores, abraço.

Antonio Moura (22/06/2016) - Niterói/RJ

DESCLASSIFICAÇÕES E CONFIRMAÇÕES - RETA FRONTAL

Sr. Miguel Leão,

Por um momento, entendi como excelente sua sugestão; logo após, ocorreu-me se nos casos de decisão equivocada, o vídeo da reta frontal seria exibido; tomara que sim - penso que não!

Como à luz do Código Nacional de Corridas a douta C.C. é soberana nos julgamentos, volto à anterior opinião de que os srs. Comissários devam ser indicados por critérios exclusivamente técnicos - nada mais do que isso. Já o apostador, ora prejudicado, ora beneficiado por decisões segundo ele próprio corretas ou equivocadas, terá que se conformar com o fato. Além do mais, só dois motivos justificam o afastamento do apostador em corridas de cavalo: a falta de dinheiro ou a morte precoce.

Grande abraço, seu Miguel!

Antonio Moura

Francisco Rodrigues (22/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Acredito que essas novas medidas para os pareos de grama, ou é isto ou mais um pouco terá que interditar a grama. As vezes é preciso se fazer escolhas e acho acertado neste sentido. Podendo ser um coisa transitória mais na frente se rever,daqui a pouco vamos ter corridas pela cerca de fora.

Grande abraço.

Márcio J.R.Oliveira (22/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Franco, não entendi, foram acertadas o que meu amigo? você pode explicar melhor?

Marcelo Cavalcanti (22/06/2016) - São Paulo/SP

Corretíssimo a matéria colocada sobre "A eterna polêmica dos índices de medição da raia de grama". Concordo plenamente. Independente do tipo de páreo, se é claiming, se é pesos especiais, ou qualquer outro páreo, o índice tem que ser único. Salvo a páreos clássico e de grupo. Então só se preserva a grama para alguns páreos?

Ora, isto não é preservar a raia e sim privilegiar alguns páreos e cavalos !

Atenciosamente,

Marcelo Cavalcanti

Stud Vale do Paraiso

Francisco Rodrigues (22/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Meu amigo Márcio essas medidas da grama, foram acertadas Só faltam rever os animais desferrados na grama, e fica a critério do treinador correr de ferradura ou desferrados.

Abraço forte.

Márcio J.R.Oliveira (22/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia acabei de ler a resolução a respeito da medição pista de grama,o que era 5,2 passou a 5,0, 4,9 passou a 4,7 e 4,7 passou a 4,5,não entendi nada,será que a pista está em péssimas condições para uso e só agora com a nova diretoria descobriram isso?

Será que os profissionais participaram e opinaram a respeito da mudança,os jóqueis informaram que a pista esta ruim?

Já está difícil e com esta medida só piora,vários animais só correm na pista de grama,mais uma penalidade imposta ao proprietário.

Sei que a comissão de corridas está pensando no melhor para o turfe, por favor se for possível achar alguma maneira de melhorar a categoria e índices pelo menos para 4,9 todos os páreos em uma única medida, acho que agradaria a todos,ainda a tempo de mudar usem o bom senso,pois tanto os profissionais quanto os proprietários estão acreditando nesta Douta Comissão de Corridas.

Miguel Barros Camara Leão de Souza (22/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Uma sugestão aos comissários de corrida

Diante de tantas dúvidas e reclamações a respeito de confirmações e desclassificações em corridas recentes. venho sugerir que sejam colocados os vídeos frontais destas provas na página principal do site do JCB. Dessa forma, os turfistas poderiam avaliar se foi correta ou não a decisão final tomada pelos comissários de plantão. Esta semana tiveram três páreos com decisões polêmicas e a exibição dos filmes em questão com a reta final frontal seria uma forma para que os turfistas entendam o porquê da confirmação ou desclassificação destas provas. 

Fica a sugestão, quanto mais transparência para o turfe, melhor.

Miguel Leão

Francisco Rodrigues (22/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Desclassificação do 9° pareo da gávea desta segunda 20/06/ , fui rever o pareo com mais tranquilidade, acho que erros grosseiros como esse no mínimo a CC deveria pedir desculpas o proprietário, ou pedir pra sair não tem a menor condição, não há argumentos para um erro grosseiro desse.

Poder ter o ângulo for.

C lavor outro dia defende o pareo de maneira questionável para cima do B PINHEIRO, muitos pesos e poucas medidas.

Quem quiser tirar a dúvida é só rever os pareos.

Apolônia Abreu (21/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

O que foi a desclassificacao de Garden de Fairy, no nono páreo dessa segunda-feira 20/06/2016?

Ela tirou o direito de ação de algum animal? Não, todos vinham, sempre, por fora dela.

O joquei imprensou ou prejudicou alguém ? Caso tivesse prejudicado, o seu adversário teria o parado, porém em momento algum isso ocorreu. Ela sempre veio à frente, nunca encostada a cerca, mas nas pedras 3 e 4 .

Não há explicacão uma desclassificacão como essa... Mesmo assim, Garden se despede com categoria.

Obrigada, 

Apolônia Abreu.

Erb Carlos Alves Silva (21/06/2016) - Recife/PE

Boa tarde.

Sr. Haroldo costa.

Basta ver a farda da égua que foi beneficiada com a desclassificação da égua Bela Di Tiger, tá explicado. E o que dizer da confirmação do 3º páreo. Uma pena.

Mauro Roger (21/06/2016) - Cachoeiro de Itapemirim/ES

Muito se comenta sobre a necessidade de divulgação das corridas e do hipódromo.

Pois bem, há dez anos ,um treinador que havia trabalhado nos Estados Unidos, de retorno ao Brasil.ofereceu-se para traduzir gratuitamente para o inglês, os programas oficiais que seriam disponibilizados nos hotéis da zona sul da cidade.

A então diretoria do jockey agradeceu a sugestão mas alegou que não tinha verba para viabilizá-la.

O que esperar desta gente?

José Flavio Garcia (21/06/2016) - Londrina/PR

Um caso inusitado ocorreu na noturna de segunda. O movimento de apostas do JCSP em simulcasting com a Gávea (313 mil) foi maior do que o movimento das apostas nos páreos da casa, em Cidade Jardim (309 mil). Fato raríssimo. Isso prova que os apostadores de São Paulo não sumiram. A qualidade dos programas despencou, isso sim, com páreos vazios, os tais handicaps, e recheados de claimings repetitivos, quase sempre com os mesmos animais. Mesmo sem pagar prêmios (18 meses), a diretoria não consegue manter em dia os salários dos funcionários. Como esperar saldar os prêmios atrasados e voltar a pagá-los normalmente? Tarefa quase impossível, mesmo com a venda dos imóveis programados, agora em leilão. Pela frente, apenas um futuro sombrio, letal, ou seja, a falência do clube. Esse pelo menos é um desdobramento lógico da atual situação.

Miguel Barros Camara Leão de Souza (21/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezados turfistas e comissários de corridas

Ainda está valendo o que chamavam antigamente de diversidade de atuações dos animais? .Que tal analisarem o que aconteceu com o cavalo DELWIN no 7º páreo da noturna. Este cavalo vinha de três corridas vexatórias em chamadas semelhantes (principalmente as duas últimas). Na penúltima chegou a 15 corpos quando seu rateio era de 2,80, depois chegou a 30 corpos com eventual de 11,60 e nesta segunda feira parecia um craque ao ganhar por mais de cinco corpos com rateio final de 7,0. Lembramos que o espaço de tempo entre a última corrida e hoje foi de apenas três semanas. Uma melhora realmente impressionante, não acham? . Não me parece ser estilo do Stud Beto e Fafá que está investindo forte no turfe, tal atitude. Mas talvez os novos comissários possam apurar como foi feita esta melhora assustadora no animal em 22 dias..A forma esmagadora como venceu realmente merece ao menos uma argumentação convincente. E por favor não venham com a explicação tradicional que não haviam animais ligeiros e daí a vitória ter vindo ao natural. E antes que pensem que se trata de choro do perdedor, isso não é fato pois algumas pessoas testemunharam que eu acertei a trifeta do referido páreo. Aguardemos algum tipo de resposta, o turfe agradece.

Miguel Leão

Francisco Rodrigues (20/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

A C C da Gávea desta segunda feira 9° pareo, não tenho o que falar, falar o que, que desclassificação foi essa meu São Jorge. O que foi isso, agora vão ter bancar isso aí. Com esse rigor em todos os pareos,quero ver isso acontecer. 

Vai ser ótimo.

Miguel Angelo Paolino (20/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Amigos, como vocês sabem, tenho um BLOG DO ITALIANO. Indico todos os dias de corrida. As carreiras de ontem, form muito difíceis. O PICK 7 saiu com 5 acertos, grandes marcadores, tiveram poucos acertos, eu mesmo só acertei 1 vencedor, Por isso gostaria de parabenizar o André Cunha, por ter acertado 6 vencedores, destaque para ULTRA ELEGANTE. Como sempre escrevo tenho imenso carinho por todos, que indicam, para as carreiras, do Hipódromo da Gávea. Fico feliz, quando algum dos marcadores, se destacam e consequentemente, possam ajudar aos turfistas,

 

Forte Abraço!

Carlos Antonio Seabra Salles (20/06/2016) - Brasília/DF

Prezados amigos turfistas.

Muito tem se falado na renovação do Hipódromo, que se deve olhar para o público jovem etc etc etc.

Muito tem se comentado, através de depoimentos feitos nessa coluna, a não observação para um público que tem dinheiro, que não tem muitas opções de lazer e que gostam de jogar.Falo dos aposentados ou pessoas de mais de cinquenta anos.

São eles que viajam e jogam em Cassinos lá fora, até mesmo em clandestinos aqui, e é bom notar que esse público é tanto masculino quanto feminino, para nós que frequentamos o Hipódromo sabemos que esse esporte nunca foi avesso ao público feminino, apesar delas gostarem muito de animais e de apostas.

Valeria a pena os Hipódromos, principalmente o da Gávea prestar um pouco mais de atenção a esse tipo de público. Cada vez mais surge empresas voltadas a proporcionar excussões, passeios turísticos e culturais para esses "jovens" da terceira idade que cada dia mais querem aproveitar a sua liberdade familiar e financeira. Que tal um pouco de atenção a esse público que cada dia mais frequenta teatro e cinemas em grupos, isso tudo, sem falar, a quantidade de excursões que as empresas de turismo já vislumbraram?

Porque não colocar o Hipódromo no roteiro desses programas de visitas aos pontos turísticos do Rio de Janeiro?. Não é possível que as agências que fazem esse trabalho não se interessem em levá-los a visitar o Hipódromo como fazem no Maracanã??

Quantos desses turistas nunca viram e gostariam de ver a beleza de um PSI de perto???

É imprescindível colocar o Grande Prêmio Brasil no calendário turístico do Governo do Rio de Janeiro se é que já não está, não sei...Mas isso qualquer deputado pode propor.

Fica aí a dica.

Paulo Cesar Gomes (20/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Meu caro Haroldo.

Tenho a impressão que as forças das poules apostadas na Bela di Tiger seria um fator a ignorar os prejuízos claros que a potranca cometeu contra as éguas do Regina e do Araras. Desvio de linha, choque contra a potranca do Regina desequilibrando-a e contra a do Araras. Recomendo um lenço Yes para vista embaçada. Desculpe pela brincadeira mas recomendo que o Sr. veja o replay.

Haroldo Costa (20/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia.

Como a revolta ainda é grande e a vergonha por acompanhar um esporte onde aqueles que julgam os páreos têm de ser apresentados ao "rabo do cavalo", serei breve. 

Não pode passar batida a desclassificação da potranca Bela Di Tiger, no sexto páreo de ontem. Foi trazida em excelente estado por seu treinador de SP, um trabalho de meses de toda equipe pra tamanha injustiça ser cometida. Todos que estavam no hipódromo ficaram revoltados e a vaia nas tribunas foi inevitável. Enfim, uma vergonha! Bastante desanimador!

Marcelo Colameo (20/06/2016) - São Paulo/SP

DESCULPEM A FALHA.

QUEM DEVERIA FAZER UMA EXPERIÊNCIA COM O LUCAS ELLER É A TV TURFE!!!!!!

Marcelo Colameo (20/06/2016) - São Paulo/SP

Em tempo:

A CÉSAR, O QUE É DE CÉSAR. A LUCAS ELLER O QUE É DE LUCAS ELLER!!!!!!

Parabéns pela expressiva vitória, tendo em mente que chegar ao topo é muito difícil, mas manter-se nele, requer muita humildade e dedicação.

Parabéns também ao RAIA LEVE por ter um colaborador deste nível.

Sr. Antonio Moura, antes de mais nada gostaria de agradecer sua mensagem e suas palavras.  Vindas, de quem vem, são motivo de orgulho e regozijo. Quanto à sua forma de jogo, ela é no mínimo inteligente, pois permite recuperação e bons lucros. Aqui por SP, as acumuladas de 4(quatro) plâces, jogo amado e odiado, dão ¨60% de bonificação. Dependendo das inversões e dos valores apostados são, ao meu ver, bem compensadoras.

No último sábado o LUCAS ELLER acertou 8 (oito) plâces em 11 páreos. Este índice me auxilia. Claro que queremos "fugir" das modorrentas pulês de 1,50, mas elas existem!!!!

O que dizer então, Sr. Antonio, dos páreos em que o "ótimo treinador" Orlando Silva, Sr. J. Borges manda para às pistas 4 animais, no mesmo páreo, achando que Turfistas e Apostadores só têm o BESTUNTO como ferramenta.

Vamos remando, Sr. Antonio Moura, vamos remando!!!!!!

Obs 1 : Muito oportunas as colocações do Sr. Carlos Ferreira, talvez fosse o caso dos departamentos de marketing dos Joqueis Clubes procurarem uma empresa como a "PREVENT SÊNIOR" buscando parcerias com a mesma, que tem tanta penetração com este público.

Obs 2 : Na mesma tentativa, talvez fosse o caso da TV JÓQUEI, fazer uma experiência com o jovem LUCAS ELLER. Ele é comunicativo, bom marcador e têm os canais modernos de comunicação com o PÚBLICO JOVEM, que tanto são necessários. Afinal, jovens atraem jovens!!!!!!!

Miguel Barros Camara Leão de Souza (20/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Antônio Moura

Queria fazer uma pequena observação em sua apuração sobre os favoritos das corridas na Gávea. Não me parece justo computar apenas os páreos de sábado e domingo para dados estatísticos, principalmente porque tivemos cinco páreos para produtos de dois anos sem vitória, com 29 inéditos distribuídos nestas provas Isso tudo considerando que estes cinco páreos foram disputados em 1000 metros sendo que em três deles tinham 12 animais inscritos. Isso parece deixar claro que eram cinco carreiras muito difíceis e que algumas surpresas poderiam acontecer (nestas cinco provas, apenas um favorito passou na frente). Por isso acredito que temos que considerar também as corridas da última sexta feira quando em dez páreos, cinco favoritos venceram. Se considerarmos estas carreiras da sexta, o somatório geral de favoritos ganhadores passaria para 11. Dessa forma, o percentual nas 32 corridas realizadas ficaria em 33,4%, que está dentro da média que gira de 30 a 35%.

Abs

Miguel Leão

Antonio Moura (19/06/2016) - Niterói/RJ

SÁBADO E DOMINGO NO HIPÓDROMO DA GÁVEA

Posso estar sozinho nesta minha opinião, mas entendo que o H. Fernandes é hoje, na Gávea, o grande jóquei em atividade, considerando, inclusive, os excelentes profissionais de Cidade Jardim que migraram para o Hipódromo da Gávea com indiscutível sucesso. Vendo e revendo os vídeos de suas vitórias é bom observar a sua perfeita noção de percurso, a tocada ritmada e sobretudo a capacidade de perceber as aptidões e a capacidade física do animal que monta.

Aproveito o ensejo para informar a quem gosta de números, que sábado e domingo, dias da cereja do bolo das corridas da Gávea, tivemos 22 páreos onde prevaleceram apenas 6 favoritos, índice de 17,27%. Os marcadores, que a meu ver teimam na indicação indiscriminada de favoritos, pouco puderam fazer para ajudar os apostadores. Gostaria de lembrar, uma vez mais, que o turfista habitual conhece com nitidez os eventuais favoritos após o programa com montarias e pistas (e da famigerada "Revistinha") e o que ele espera do jornalista profissional não é a indicação do óbvio; ele precisa, na verdade, é de comentários que o levem a arriscar o dinheiro em rateios compensadores.

Menos mal que pessoalmente tive uma semana proveitosa, na esteira de tudo que penso sobre este controverso tema. Semana que vem tem mais - até lá!

Antonio Moura

Gilberto Gama (18/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Caro Carlos Ferreira 

Não sei se vc foi o primeiro a tocar nesse assunto sobre "renovação" de publico sob esse angulo de pessoas mais velhas , mas, eu há muito tempo que tenho essa visão . Certamente o JCB vai explorar esse nicho . Mas antes das ações precisamos ter um projeto minimo de atendimento a esse publico para que quando a divulgação iniciar e a consequente presença desse publico de 50 anos para cima ( muito aposentados de Estatais que no Rio são em grande quantidade ) , o hipódromo precisa estar preparado para os Clientes que vão aparecer, e os mesmos tem que se sentir acolhidos , confortáveis e com um atendimento condizente , E isso não demanda muita coisa em termos de investimento . Mas a primeira impressão é fundamental para que o " programa" seja bem divulgado para outros Clientes .

O publico mais jovem tem que estar atrelados a eventos e um projeto de propriedade de animais em sociedade com mais 4 5 ou 6 pessoas por stud . Existem alguns novos studs assim com jovens que tem ido ao prado e se divertido bastante .

Será tentado e vai demandar algum tempo . A administração que entrou e a CC está atenta e com disposição para trabalhar nesse sentido .

Carlos Ferreira (16/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezados,

Volta e meia vejo postagem de pessoas bem intencionadas, preocupadas com a escassez de público nas corridas do JCB. Essas pessoas quase sempre batem na tecla de atrair os jovens para frequentar o hipódromo e, consequentemente, se tornarem aficionados das corridas de cavalos.

Permitam-me discordar desta visão. Os jovens de hoje, com as mais variadas opções de lazer de que dispõem, jamais virão a frequentar as corridas, pois têm outros interesses bem diferentes, que não se correlacionam com este esporte. Até os que se interessam por jogo encontram outras opções muito mais fáceis de entender e de jogar, imediatistas como eles são. Não imagino um jovem de 25 anos debruçado sobre a revista, estudando os programas de fim de semana.

Penso que o grande público que deve ser atraído para as corridas é o público de idosos e aposentados, sempre carente de diversão, que passa a maior parte do tempo disponível em frente a uma TV vendo filmes e novelas, muitas vezes sem interesse, por total falta de opção em alternativas de lazer.

Este público em geral dispõe de recursos acumulados, que na maioria das vezes fica dormindo em uma caderneta de poupança, aguardando suprir as necessidades de um filho ou neto, por absoluta falta de alternativa para ser bem gasto pelo seu verdadeiro dono, aproveitando o tempo que ainda lhe resta.

O JCB deveria se preparar para atender tal público, inclusive buscando a assessoria e parceria de empresas especializadas no ramo de negócio, hoje altamente lucrativo, de lazer para idosos e aposentados.

SDS.

Tomaz Leonardos (16/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

WENZEL BLADE FENOMENO e BONITA FESTA 

FOI extremamente feliz o jornalista PAULO GAMA ao apontar como destaque da semana do G P BRASIL o tordilho WENZEL BLADE um BLADE PROSPECTOR. Vi ao vivo e foi impressionante mesmo a performance do maciço tordilho que largou muito mal, voou a meio de raia levantou as tribunas e derrotou outro otimo velocista nacional o HIGH HOURS em otima direção do V ROCHA. PARABENS tambem ao "iceman" M S MACHADO e ao otimo W S CARDOSO pelas vitorias de GR 1 muito merecidas.

LEMBREI no sabado passado dos grandes velocistas do passado: FLYING BOY, SOLYLUZ , e DEPRESSA .

 

Abraços a todos

 

TOMAZ H LEONARDOS

Sergio Lessa (16/06/2016) - São Gonçalo/RJ

Foi uma bela semana do GP Brasil,só a lamentar o público infinitamente menor que em outras ocasiões, já teve várias mudanças e idéias mirabolantes para o Hipódromo tem casa lotada e conseqüentemente atrair nova geração de turfista, mas o que fazer se o Marketing não cria um sorteio para ás pessoas que comparecer ao hipódromo, ás muitas pessoas vista na festa foram turfistas [proprietários família e amigos, treinadores família e amigos, cavalariços família e amigos, e familiares dos jóqueis e aprendizes, e alguns abnegados turfista da antiga que adoram essa festa, mas cadê a nova geração, cadê os jovens e novos turfista isso não haviam porque o serviço de marketing não fez uma prom oção oferecendo um sorteio ou brinde para atrair essa parcela de pessoas, então só tem um remédio caro mas de grande efeito como os vistos em festivais de reta no Sul onde reserva-se uma verba para a compra de um veiculo ou uma moto para sorteio entre os presentes no Hipódromo e numa dependência do hipódromo um conjunto musical para alegrar o ambiente como visto no derby de Kentucky com uma grande chamada aí sim o Hipódromo vai fervilhar de jovens e novos turfistas. 

Resumindo se querem voltar aos grandes momentos do GP Brasil tem de ser dessa forma.

Vanderlei Ribeiro (15/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Sandro

Primeiramente venho lhe parabenizar pelo concurso dos catedráticos, algo com certeza bem trabalhoso, mas muito útil para nós turfistas. E também gostaria de dar os parabéns ao campeão Lucas Eller, que vem mostrando excelente regularidade nas marcações, e venceu os melhores marcadores por boa margem. Isso só mostra o quão profissional ele vem sendo e nos ajudando a cada final de semana há escapar dessas árduas corridas da Gávea, parabéns novamente e continue mostrando esse excelente trabalho. 

abs 

Vanderlei Ribeiro

Carlos Roberto dos Reis (15/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite.

Quero parabenizar a nova Diretoria do JCB pela parceria com o hipódromo do Paraná.

Minha opinião é que no momento é o segundo melhor do Pais. Espero que esta parceria dure por muitos anos. 

Roberto

Antonio Moura (15/06/2016) - Niterói/RJ

OS NÚMEROS, SEMPRE ELES

Sr. Miguel Leão,

Oportuna sua entrada sobre os favoritos vencedores nesta semana de Grande Prêmio Brasil, números que sempre levanto páreo a páreo.

Não entrei no Espaço do Leitor por entender que seria massacrar ainda mais a rapaziada que insiste em botar o dinheiro no bicho errado; evidentemente que deixar de apostar num favorito não quer dizer que v. acerte a terceira ou quarta ou quinta força que vai p’ra foto - mas que é muito mais satisfatório errar numa pule de setenta do que numa de quinze, lá isso é!

Quem não deve ter ficado muito feliz foi o sr. Marcelo; esta semana tem mais, como sempre!

Grande abraço e boa sorte, amigo!

Antonio Moura

Miguel Barros Camara Leão de Souza (15/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Antonio Moura

Como sei que o senhor gosta muito de estatística relacionado aos favoritos dos páreos no Hipódromo da Gávea, lembro que neste conjunto de reuniões do último final de semana foi encontrado um total de 09 favoritos em 46 páreos disputados,ou seja,19% de aproveitamento. Cabe ressaltar que no domingo, dia principal da nossa principal semana turfística, nenhum favorito ganhou. 

Abs

Miguel Leão

Miguel Barros Camara Leão de Souza (15/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Sandro

Endosso as palavras do xará italiano a respeito do torneio que você organizou e que teve a participação de alguns papeleiros do turfe nacional. Foi uma brincadeira saudável e que foi gratificante sob vários aspectos.Também aproveito para parabenizar ao Lucas Eller que venceu com autoridade. mantendo uma boa regularidade ao longo de toda "competição". Espero que o pessoal que costuma acessar o site do Raia Leve tenha gostado da iniciativa que teve, e que releve alguns senões que possam ter acontecido.

Um grande abraço.

Miguel Leão

Miguel Angelo Paolino (14/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Sandro.

Apesar de não lhe conhecer pessoalmente, gostaria de saudar a sua iniciativa, em promover este torneio dos blogueiros. Na condição de "lanterninha", me senti honrado em ser lembrado, e participar, com renomados participantes. Quem me conhece sabe que não tenho disputa particular, com nenhum dos participantes. Gostaria de felicitar ao Lucas Eller, pela insofismável conquista!. 

Forte Abraço!

Miguel Italiano.

Sandro R.Vivaqua Rocha (14/06/2016) - Campos dos Goytacazes/RJ

Boa tarde turfistas.

Finalmente chegamos ao final do Torneio de Catedráticos que apresentou na última rodada a seguinte classificação:

1º) Miguel Leão - 14

2º) Fernando Lopes - 12

Hermes Martins - 12

4º) André Cunha - 11

5º) Lucas Eller - 10

Celson Afonso - 10

7º) Miguel Italiano - 09

8º) Júlio Ponte - 05

È importante lembramos que o vencedor desta semana teve um ponto extra devido a indicação de Céu de Brigadeiro que rateou 10,20.

A classificação final ficou da seguinte forma:

1º) Lucas Eller - 216

2º) André Cunha - 203

3º) Júlio Ponte - 193

4º) Celson Afonso - 182

5º) Fernando Lopes - 181

6º) Miguel Leão - 180

7º) Hermes Martins - 173

Miguel Italiano - 173

Gostaria de parabenizar a todos os participantes e a você Lucas Eller que venceu praticamente de ponta a ponta. Não deu susto, ganhando com relativa facilidade. Andre Cunha esteve bem regular durante todo torneio e formou a dupla. Júlio Ponte que figurou em boa parte, acabou esmorecendo neste último mês e terminou em terceiro lugar um pouco afastado. Celson Afonso, Fernando Lopes e Miguel Leão chegaram próximos, com boa participação . Hermes Martins que faz as marcações na terça feira e Miguel Italiano , chegaram nas demais colocações

Gostaria de agradecer a todos pela paciência que tiveram e desculpas por algumas falhas que tenham ocorrido nestes quatro meses e meio.

Sandro

Marcelo Leanza de Almeida (14/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Gostaria de parabenizar a equipe que nessa semana deu uma aula de turfe em geral .

V Nahid parabéns mais uma vez por como se apresentar vários animais na semana máxima do turfe brasileiro. Você é um craque na arte de treinar um puro sangue. 

W S Cardoso para mim não é novidade o que vc fez essa semana, isso já digo a bastante tempo, vc é um fenômeno que ate então estava escondido dentro de vc , parabéns amigo que venham mtas e mtas vitorias. vc merece.

Flavio Geo esse nem precisa de elogios, todos sabem do seu potencial como veterinário e mto mais como amigo. Parabéns doutor. 

E por favor se tiverem tempo olhem o que esse menino chamado WSCardoso fez ontem no ultimo pareo de ontem. Ele estava substituindo o joquei Muriel Machado.

Impressionante o cavalo no meio da reta foi no chão, tropeçando nas patas do animal que vinha a sua frente. nem assim fez que desistisse da carreira, arrancou o mesmo p fora e ainda tirou 2. Meus parabéns por tamanha coragem e astucia.

Poucos fariam isso, acho que isso tem um dedinho de um jockey chamado M Cardoso esse também fez coisas em cima de um cavalo que ninguém sabia como explicar como conseguiu fazer.

Parabéns a escola de aprendiz

Francisco Rodrigues (14/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

G P Brasil.

W S Cardoso, foi o cara do G P Brasil, tranquilo bom garoto muito trabalhador , para quem não o conhece, essa vitória não foi por acaso há muito tempo que venho prestigiando nos meus jogos .

Parabéns você foi merecedor dessa vitória. 

O que chamou a atenção foi a entrevista do competente André Cunha com Kaka Bueno, "os cariocas precisam descobrir o jockey ", perfeito sua análise e exatamente isso.

Leo Friedberg (14/06/2016) - São Paulo/SP

Com a retirada das corridas de Russel Baze , o nosso campeoníssimo Jorge Ricardo tem o último desafio de sua vida, ganhar 167 corridas e retomar o trono do jóquei de maior n* de vitórias mundiais.

Na sua torcida e acredito de todo Brasil, TOCA RICARDINHO

João Orlando Tomczak (14/06/2016) - Curitiba/PR

Srs. Turfistas.

Boa noite. Depois de estar completamente atordoado com as "bombas" da semana do GP Brasil resolvi tentar entender a tal da barbadinha que o JCB inventou. Simplesmente é uma palhaçada. Certamente não vai vingar. Que Inventem outra coisa.

Leo Dias Rochefort (14/06/2016) - Pelotas/RS

Conversando com a família , achamos melhor para nós se o BRASIL continua-se sendo na segunda semana de agosto, justifico 1- Tempo melhor 2 Família aproveita mais o Belo Rio de Janeiro 3 - Tudo normalmente está mais barato . Mas , respeitamos o calendário criado , deve ter sido pensado e com certeza tem seus motivos. Uma pequena observação , sem ser crítico , deste que criada esta nova data do ótimo festival do GP Brasil , parece que o público diminui . Com a palavra os senhores que fazem o calendário anual ( não deve ser nada fácil ) 1- interesse dos haras. 2 melhor para apostas. 3 mudança de idade influi algo , não é igual para todos . Desculpem minha maneira egoista ou errada de olhar o GP Brasil . Minha família adora o Rio de Janeiro somando sem dúvida o Belo GP Brasil. 

Opinamos pela família turista . Observação, Pai , Mãe e filhos . Obrigado. Léo Dias Rochefort.

João Fernandes (13/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Gostaria de Parabenizar também o crack dos comentários do JCB e demais canais de comunicação, Sr. Paulo Gama, sempre muito preciso com suas palavras e postagens, vlwwww.

Bom dia a todos e boa sorte.

As coisas vão melhorar se Deus quiser.!!!

João Fernandes (13/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Parabéns ao site Raia Leve abrilhantando a festa do GP Brasil com suas lindas e simpáticas joquetas circulando pelas tribunas fazendo contatos com o público e convidando a todos, para fazerem parte do site.

Bom dia a todos e boa sorte.

Luiz H.B Tiberio (13/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Boa Noite !

Realmente, belíssima festa e espero que para 2017, repita-se, mais o que se realizou-se em 2016. praticidade para se jogar nas tribunas.

Digo, isto pois 2016, foi sensacional diversas moças, vestidas com às mais diversas fardas do cenário nacional, com imensas habilidades

e presteza, junto aos apostadores com seus devidos tabletes, que neste ano , quase não foi notada. !

Atingir patamares maiores, será fundamental, para que cada vez mais o nosso turfe nacional e à devida criação, alavanque ainda mais em busca de maiores premiações aos devidos profissionais e. proprietários.

Turfe, também é varejo, onde os detalhes fazem à diferença ! 

Alô marketing !! vamos em frente !

atc,

Luiz Henrique,

Obrigado

Marco Antonio Santos (13/06/2016) - Niterói/RJ

MGA do Hipódromo de La Plata em 05/06/16, terceiro em importância na Argentina e tendo como atração principal uma prova de Grupo II : 7. 856.000 pesos, no câmbio das moedas : R$ 1. 945.000,00.

MGA do GP Brasil, principal prova nacional : R$ 1.640.000,00.


Marco Aurélio de Souza Lage (12/06/2016) - Niterói/RJ

Quero parabenizar o excelente jóquei W.S.Cardoso, pela extraordinária vitória no Grande Premio Brasil 2016 e também ao seu agente de montaria o Dadá, que com esta vitória conquista o Brasil e garan’te praticamente com o talentoso e promissor L.Henrique o título da estatística 2015/20l6,um grande feito.

’A esse trio competente,trabalhadores e talentosos, o meu reconhecimento.

Ivor Lancellotti (12/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Agora me digam! O que adianta ouvir comentaristas daqui e os importados! Ajudam em que? Só atrapalham!

Antonio Moura (12/06/2016) - Niterói/RJ

ENFIM, ELOGIOS

Impossível deixar de referenciar o nível de qualidade nas transmissões, certamente o dedo da nova administração; a largada vista de trás é uma festa aos olhos e nota-se ângulos bem mais amplos no transcorrer dos páreos, um estímulo ao espetáculo e às apostas.

Também a presença feminina ancorando os trabalhos é agora sinônimo de conhecimento e qualidade; a filha do Kay-kay é nascida e criada nas Vilas Hípicas, ex-treinadora e conhece como poucos todas as pedras do caminho; sem falar que é uma mulher bonita, charmosa e inteligente, atributos que se percebem ao primeiro olhar.

Tomara que isto seja preságio de outras e redentora decisões; o Turfe e os amantes dos cavalinhos de corrida agradecem ao Dr. Taunay (e especialmente a Luiz Fernando Dannemann, o último dos que combateram nas estrelas).

Antonio Moura

Jose Antonio Barros (11/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Alguem está tendo problemas para apostar com cartão de crédito, já tentei inumeras vezes até com o cartão do meu pai e sempre aparece que a operadora não liberou, mais tenho crédito disponivel em todos, assim fica dificil apostar, tmb depositei em boleto bancário ontem e nada de liberação até agora, devia ser imediato a liberação.

Carlos Alberto Behar (11/06/2016) - Porto Alegre/RS

O que há com a pedra da gavea ? Faltando uns 3 minutos para a largada do pareo, a tela "congela" no rateio do vencedor, e não mostra as outras ( place, exatas, etc ). Alo, casa de apostas !

Luiz H.B Tiberio (10/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite !

Prezados,

Apenas como sugestão !!

Com a chegada do evento máximo do nosso turfe, GP Brasil.

Sinto enorme falta de um marketing mais agressivo na mídia e até mesmo pela tv turfe.

Quem de nós que amamos o turfe não gostaria de rever seus ídolos em uma tarde de autógrafo, com os sensacionais:

Gabriel Menezes, Juvenal, G.F Almeida, M Cardoso, C.Lavor , J.F Reis e outros mais !! Sem falar da grande promessa L.Henrique.

Temos que buscar, atingir patamares maiores no turfe nacional, estamos caminhando.....mais ainda é muito pouco, tratando-se de marketing, e turfe nacional !

Atc,

Luiz Henrique. 

Obrigado pelo espaço !

Claudio da Silva (10/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Boa tarde, gostaria de saber se o site SUA APOSTA, transmitirá e aceitará apostas do JCB. Também gostaria de saber se essa parceria com o JCRGS, traz algum benefício financeiro para o JCB.

Sandro R.Vivaqua Rocha (10/06/2016) - Campos dos Goytacazes/RJ

Boa tarde turfistas ,

Terminada a penúltima rodada do Torneio dos Catedráticos e o resultado foi o seguinte:

1°) Fernando Lopes - 11

2º) André Cunha - 09

3º) Miguel Leão - 08

4º) Lucas Eller - 07

Júlio Ponte - 07

Celson Afonso - 07

Hermes Martins - 07

8º) Miguel Italiano - 04

 

Lucas Eller segue firme na frente e com a vitória praticamente garantida. André Cunha e Júlio Ponte brigam pela dupla. Classificação geral é esta:

 

1º) Lucas Eller - 206

2º) André Cunha - 192

3º) Júlio Ponte - 188

4º) Celson Afonso - 172

5º) Fernando Lopes - 169

6º) Miguel Leão - 166

7º) Miguel Italiano - 164

8º) Hermes Martins - 161

 

Semana que vem estaremos de volta com resultado final

 

Sandro

João Fernandes (09/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Excelente sua postagem Sr. José Antônio Barros, em poucas palavras disse tudo, Parabéns. Boa tarde à todos e boa sorte nas corridas.

Vitor Aguiar (09/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Sensacional a participação do Ziraldo no Grande Premio Brasil. Lindo Cartaz saindo da mesmice com um toque infantil na proporção exata. 

Parabéns! Uma gestão altamente positiva. 

Depois de anos fiquei com vontade de ir ao hipódromo domingo, e vou!

Vitor Aguiar

Jose Antonio Barros (09/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Ao inves de criar uma "raspadinha no escuro" baseada em maioria de indicações, pois se ganhar ou se colocar uma bomba no páreo com certeza se perde, deviam voltar, e seria mais atraente para as apostas, acumuladas de dupla exata, vintão, acumuladas mistas, voltar a transmitir o Tarumã, liberar as transmissões pelo app do Google para tablet e smartphone, e acabar com essas corridas internacionais que nada tem de interessante para a grande maioria dos turfistas.

Mauro Guimarães (09/06/2016) - Niterói/RJ

Meus agradecimentos ao Júlio Pontes pela matéria publicada.

Paulo Rogerio Aguilar (08/06/2016) - Pelotas/RS

Um pedido a C.C do JCB se possivel disponibolizar um link no site do clube com as ocorrencias veterinarias,elas ate constam clicando em noticias ,mas se a pessoa for pesquisar um animal que venha de parado tem que ficar clicando ate chegar na data,seria mais pratico se tivesse somente com as ocorrencias ,uma ideia colocar no link area dos profissionais.Abs.

Maria Lucia Brasil Morgado (08/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Portões abertos,

Seria ótimo poder contar com a gratuidade do estacionamento para o público que virá prestigiar o grande evento do turfe, o GP Brasil

Porque não fazer uma promoção do tipo : a cada r$ 20,00 em apostas o estacionamento é gratuito, seria até um incentivo para aumentar as apostas.

A empresa do estacionamento que já lucra muito todos os dias, deveria colaborar com esse incentivo.

É só uma idéia !!!

Antonio Moura (08/06/2016) - Niterói/RJ

OS FAVORITOS

Nesta segunda-feira as coisas foram de mal a pior e apenas um favorito prevaleceu na reunião de nove páreos e o percentual continua despencando.

Vamos adentrar a semana do GPBRASIL e entendo que o objetivo está atingido - apostar só nos favoritos dá no bolso; continuo compilando minhas observações, mas acho melhor não ocupar mais os leitores com este assunto. Mas fico ao inteiro dispor para qualquer informação neste sentido.

Aproveito o ensejo para parabenizar os editores pela retrospectiva de Julio Ponte, um passeio interessantíssimo pelas disputas dos últimos anos, na ótica de um turfista apaixonado e arguto, misto de informativo romântico e documental. Parabéns ao Júlio e a toda a equipe por este gol de placa.

A todos meu desejo de uma grande semana e um Brasil inesquecível.

Antonio Moura

Pasqual Evangelista (07/06/2016) - Valinhos/SP

ESPERO A SUPERAÇÃO DE UM GRANDE JÓQUEI NESTE GP BRASIL

Toda minha torcida, toda minhas poules nesse ano irão para o jóquei M.Mazini que já passou da hora de se reabilitar. Bateu na trave em São Paulo mas espero que agora ele consiga vencer e voltar a brilhar.

Monta no sábado no 7º Páreo GRANDE PRÊMIO ROBERTO E NELSON GRIMALDI SEABRA (G I) e no domingo o 7º páreo o GRANDE PREMIO BRASIL (G1) e 8º páreo o Classico OSAF.

Poucos páreos para um craque mas muito pela situação atual.

Vou torcer muito pelo treinador V.NAHID e pelo STUD TNT e STUD IZABELLE nesse e em outros páreos onde competirem nesse final de semana pela oportunidade que estão dando ao MAZINI.

Espero que o Mazini aproveite essas oportunidades e cale a boca de seus críticos. Espero que esteja se preparando para correr com o peso programado.

Creio que já pagou o preço de suas trapalhadas. Pra frente MAZINI.

Claudio da Silva (07/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite, acho que ja está passando do tempo dessa nova diretoria do JCB, acabar com essa modalidade de cadastrar cartão para compra de créditos com todos os dados do cartão. Muitos apostadores, não vão se preocupar em imprimir boleto para comprar crédito, nem tampouco, colocar todos os dados do cartão para adquirir créditos.

Márcio J.R.Oliveira (07/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia ,aos poucos o site do Jockey club brasileiro vai melhorando a qualidade,as matérias da dupla Emerson Silva com o Quadro (indicações de treinadores nos matinais e o Fala piloto tem dando bastante subsídios aos apostadores,o resultado está muito bom e todos saem ganhando).

O Sylvio Rondilelli com o quadro (galeria de Fotos)complementa o trabalho da dupla trazendo um Ânimo a mais aos profissionais que passam a ser conhecido e matando a curiosidade de muitos turfistas nas agências de aposta pelo Brasil afora.

Parabéns a dupla e que sigam inspirados trazendo novidades aos turfistas.

Antonio Moura (07/06/2016) - Niterói/RJ

NO PRINCÍPIO - ERAM OS GARANHÕES E AS MATRIZES

De Curitiba chega uma brevíssima manifestação do sr Ozir C, Rodrigues, mas com a exata percepção da pena brilhante do ilustre Hipólogo brasileiro Orlando Lima, cuja presença aqui no Raia Leve é sinônimo de qualidade editorial.

Aproveito a oportunidade para dizer da minha alegria e da minha emoção pela vitória da joqueta Lu Andrade no oitavo páreo desta segunda-feira na Gávea, numa demonstração inequívoca de que talento, trabalho e obstinação andam sempre de mãos dadas. Está na hora das portas se abrirem um pouco mais para que Lu possa avançar na profissão; confesso que a demonstração de ontem emocionou-me além da conta - pelo exemplo e capacidade de reação às adversidades.

Antonio Moura

Antonio Moura (06/06/2016) - Niterói/RJ

OS FAVORITOS DE DOMINGO

Para os amigos que estão acompanhando, fica a informação:

- Ontem tivemos 9 páreos na reunião, três favoritos venceram; índice do dia - 33,33%, ou seja, o índice inicial vai-se diluindo.

Deixo de informar o índice acumulado, eis que hoje teremos a última reunião da semana e amanhã, então, junto com o índice da corrida de hoje informarei o acumulado. Este último, aliás, fica mais racional ser comunicado ao término de cada semana.

A todos concentração nas apostas e sobretudo boa mira - e sorte!

Antonio Moura

Vandir Kaufmann (06/06/2016) - São José dos Pinhais/PR

Esperamos q pra semana máxima do turfe brasileiro reservem a pista de grama apenas para as corridas nobres!!!

Ozir C Rodrigues (06/06/2016) - Curitiba/PR

Impressionam os artigos do sr. Orlando Lima: didáticos, fundamentados, prazerosos de ler e muito esclarecedores!

Francisco Rodrigues (06/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

G P Brasil.

MARKETING, ha um custo muito baixo dar para se enviar email para todos os socios e todos os proprietarios que por algum motivo estao afastados do hipodromo,CONVIDANDO para o G P Brasil,

Tem que se fazer algum movimento neste sentido, isso e simples e barato.o simples e que da resultado.

Peço desculpas por ficar nesta tecla,espero nao esta chateando os leitores do site.

Francisco Rodrigues (06/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Na coluna Gente Boa do globo de hoje 06/06 tem uma materia sobre o G P Brasil,em nenhum momento o publico e convidado e so um comunicado.

Na antiga diretoria ja tinha dado a ideia de mandar um convite dentro do proprio jornal,

Mas disseram que nao havia mais tempo,desta vez tambem parece que nao ha mais tempo.

"quem diz isso nao sou eu e sim um dos maiores do marketing, ser convidado e completamente diferente ser comunicado"

Fica a dica quem sabe para o ano que vem da tempo.

F Rodrigues

stud gata da serra.

Diogo Vianna (05/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

A figura de Eduardo Saldanha se confunde com o turfe. Disso não há dúvidas. Com o Jockey Clube de Campos então, nem se fala!

Por muito tempo o único criador de Campos, o Haras Planície há cerca de uma década encerrou sua criação. 

Depois de muito anos, consegui levar o Eduardo Saldanha a Bagé, e lá, como eu previa, voltou imediatamente a ativa e hoje mantém um belo plantel em pensionato no Haras Di Cellius. 

E tudo recomeçou adquirindo a Fala Comigo, no leilão de Liquidação da Fazenda Mondesir, que levava na Barriga o então Gordisio, hoje Pitoco.

Como foi bom, Eduardo, rever uma inscrição de criação do seu tradicionalíssimo Haras Planície. E já estreando entrando segundo com o pitoco.

Já estava de bom tamanho, e me sinto responsável por isso, rever a farda do Haras Planície de voltas às pistas, mas de criação, que é a sua paixão, realmente foi muito bom!

Até porque, os potros que estão por vir falam por si só. São lindos!

Parabéns e boa sorte!

Diogo Vianna

Coudelaria Atafona

Antonio Moura (05/06/2016) - Niterói/RJ

OS FAVORITOS

Conforme prometido em um dos meus textos sobre o tema, informarei por todo o mês de junho em curso, o índice dos favoritos que vingaram na reunião anterior, algo que talvez ajude alguns turfistas na formatação de suas apostas. Informarei o percentual da reunião anterior e o percentual acumulado.

Ontem, primeira reunião do mês - 8 páreos, 4 favoritos cruzaram o espelho em primeiro; um índice excelente a meu ver, de 50% e que, certamente irá se diluindo na medida em que os páreos ficarem mais encorpados. Pelas minhas anotações anteriores, na Gávea a média gira em torno de 30%, um tiro no pé de quem só aposta em favoritos.

Boa mira a todos - é o meu sincero desejo!

Antonio Moura

Gilson Jr. (04/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Para aqueles que tem mais de 30 anos talvez se lembrem do saudoso treinador do JCB Gilson Pereira da Costa - G.P.Costa nos programas. Pois hoje fazem 18 anos que ele nos deixou. Sempre de bom humor, treinando com esmero, fazendo de "matungos" verdadeiros corredores, Gilson era uma pessoa diferenciada. Sempre, sempre estava nas matinais. Depois, já na cocheiras, cuidava pessoalmente dos animais que precisavam de atenção especial. Quantas vezes, em dias de chuvas, quando as cocheiras da Lagoa enchiam, mas enchiam mesmo, lá vinha ele de Bonsucesso, onde morava, a qualquer hora do dia ou da noite, para ajudar a "salvar" os animais, ração, medicamento. Me lembro de uma passagem bem humorada dele com o Ernani Pires, maior narrador de turfe que já tivemos. O Ernani apresentava as "Barbadinhas do Globo Esporte" aos sábados ma Globo e uma vez colocou o Gilson de mamadeira e touquinha, como se fosse um neném. Imaginem a cena: o Ernani com 1,50 e o Gilson comas de 100 kg no colo do Ernani. Foi uma tarde de muitas risadas.

Gilson estreou na Gávea com o animal Chico Dabo, em meados dos anos 60 e trabalhou até o dia de seu falecimento, sempre com alegria, dedicação e honradez. E nunca esmoreceu, esmo quanto só tinha um animal sob seus cuidados. (É, já se foi o tempo de proprietários ter um animal apenas na Gávea!!).

Pois esse era o nosso G.P.Costa. Não tinha proprietário, comissário de corridas, treinadores, joquéis que não gostasse dele. Perguntem ao Pintinho, ao Hodecker, ao Reizinho, que montava sempre pra ele.

Aos mais novos, só lamentem, pios não viram o trabalho de um grande e verdadeiro TREINADOR DE CAVALOS DE CORRIDA.

Antonio Moura (04/06/2016) - Niterói/RJ

Sr. Marcelo,

Muito apreciei sua recente manifestação e o elevado nível de seus argumentos, expostos de maneira clara e dos quais não me permito, de fio a pavio, discordar - muitíssimo pelo contrário; menos ainda sobre o demonstrado conhecimento sobre o turfe como atividade produtiva e de entretenimento.

Neste sentido, e para que possamos dirimir "in totum" eventuais diferenças de pensamento, permito-me repassar as seguintes informações:

a) Não aposto e nunca apostei, em nenhuma hipótese e inclusive nos meus, animais favoritos; quando entendo improvável a derrota pulo o páreo - daqui a meia hora tem mais;

b) Neste sentido, aposto três, no máximo quatro páreos por reunião e aumento progressivamente o seu valor na medida que jogo a pule na lata do lixo; quando acerto (o que raramente deixa de acontecer), volto ao valor de aposta inicial. É assim que remo no asfalto;

c) Sobre a "carta do velho" , era um termo utilizado por Haroldo Barbosa, o saudoso Pangaré, para designar favoritaços eminentes vencedores;

d) Se posso solicitar-lhe uma gentileza - é que possa vê-lo com mais assiduidade por aqui, neste espaço que o Raia Leve nos concede; gosto de pessoas que, mesmo na contramão eventual do meu entendimento, sabem defender fundamentadamente suas opiniões.

Saudações do

Antonio Pais de Moura.

Mauro Roger (03/06/2016) - Cachoeiro de Itapemirim/ES

Quarta-feira,1 de Maio,uma hora da manhã.

Corre páreo na Austrália pelo sistema suaposta. Movimento:Aproximadamente vinte e cinco mil reais.

Sexta-feira, 3 de Maio, cinco horas da tarde.

Corre páreo nos Estados Unidos pelo sistema PMU..Movimento: aproximadamente sete mil reais.

E aí?

Carlos Ferreira (03/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Prezados

Mais um treinador recorre à justiça contra uma penalidade embasada no Código Nacional de Corridas.

Reconheço que é um direito do cidadão impetrar mandado de segurança contra um órgão fiscalizador que tem o poder de punir baseado em um código específico de sua atividade, quando se sente prejudicado.

Mas, para evitar a banalização dessa forma de agir (o que aparentemente já está ocorrendo), penso que, se confirmada a culpabilidade do punido pelo CNC pela Justiça, este deveria ter sua penalidade pelo menos duplicada, ou, talvez, triplicada.

Senão, vai virar bagunça e desmoralizar as punições aplicadas pelas Comissões de Corridas.

Sds

Marcelo Colameo (03/06/2016) - São Paulo/SP

Sr. Antonio Moura,

Grato pela deferência de sua postagem e as colocações.

Como para bom entendedor meia palavra basta, é sabido que nos pequenos frascos estão os grandes perfumes.

Quanto a "Carta do Velho" ela aplica-se melhor à "Bossa Nova", e não ao "Samba do Crioulo Doido", que são as corridas de cavalos. Aliás sugiro ao senhor, aos turfistas e apostadores, que em alguns páreos, por precaução, é melhor "MANDAR O LIMA".

Quanto a maneira de " COMO VOU REMAR" ela continuará a mesma. Guardadas as convicções próprias e as cautelas de praxe, seguirei REMANDO A FAVOR DA MARÉ, seguindo as indicações do LUCAS ELLER, afinal em time que está GANHANDO não se mexe, não é mesmo?

Sr. Antonio, com toda sua vivência no Turfe, o Sr. bem sabe que indicar cavalos é, além de arriscado, uma arte. Principalmente quando as indicações são feitas "a priori", sem a chance de se analisar o real estado do(s) indicados.

O mestre Sergio Barcelos, coloca de forma brilhante em seu livro, que a observação e concentração nos animais antes de um páreo é de suma importância, fundamental. É lá no caminhar, diante de sua disposição e no "cânter" que ele "lhe dirá" de suas verdadeiras possibilidades. 

Como os Concursos mais rentáveis são feitos com bastante antecedência aos páreos muitas pré-analises caem por terra.

Por fim, acredito que se alguém se dispõe a "marcar cavalos", deve fazê-lo por completo, não só lendo o retrospectos, mas cruzando informações, enturmações etc etc. Deveriam "IR A RAIA" acompanhar os animais, os treinos, trabalhos, certificarem-se do seu estado físico, anotarem se algum treinador não está "escondendo" um animal e tentar saber o mais importante, as negativas.

Espero não ter sido prolixo, e que os marcadores leiam as opiniões diversas, procurando aprofundarem-se e melhorar o seu nível.

Marco Antonio Santos (03/06/2016) - Niterói/RJ

Paulo Gama !

Uma semana antes, qualquer estratégia de marketing esta fadada ao fracasso . E pior esta turma que foi eleita não tem o menor compromisso com mudanças na administração do JCB.

São pessoas extremamente conservadoras, sem visão do que a indústria do turfe pode proporcionar. Elas, estão preocupadas com seus próprios interesses paroquias. E se houve-se, alguma visão de futuro, você como o maior jornalista de turfe nacional já estaria convidado para fazer parte do projeto.

Carlos Henrique Ferreira (03/06/2016) - Recife/PE

Um amigo bem informado, comentou que escutou que o JCB estaria contratando o Chico, aquele que esteve trabalhando no JCSP, mas que o mesmo teve que dispensar porque ficou pesado.

Coincidência ou não, a história todos conhecem. Ele era Presidente da Bolsa do Rio enquanto o Rocha Azevedo era o Presidente da Bolsa de São Paulo, a primeira "quebrou"...

Pelo que falam é uma ótima pessoa, mas que infelizmente o maior predicado não é conhecer do assunto, e sim estar precisando de um ombro amigo.

Sinceramente não acredito, o atual Presidente nunca foi dado a caridades,- homem sério e austero que sempre foi.

Será isso tudo verdade, ou apenas uma intriga da oposição que já resolveu colocar as manguinhas de fora... Em breve saberemos...

José Roberto Giancristoforo (03/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

 

LUIZ ALFREDO ARANHA D’ESCRAGNOLLE TAUNAY

Já vamos mais de uma semana da nova administração, aguardo as alterações para que o turfe volte a ser Turfe.

PMU vai continuar com medíocre atividade sobre Turfe Internacional e nada vai ser feito., ou será que teremos alguma novidade urgente.

O mais certo seria acabar com esse contrato que nada acrescenta ao JCB e que pelo visto só vem dá despesas sem nenhum futuro.

Tiraram a Codere , que dava um movimento diário e uma forma dos amigos e turfista se encontrarem diariamente e que deveria ser explorado mais e não substituído por uma empresa sem nenhuma ligação com cavalo de corrida e corrida de cavalo. Meu caro presidente sei que gosta da atividade e espero que eu tenha votado certo.

Paulo Cesar Gomes (02/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Estava lendo hoje a coluna do Sr. Milton Lodi no site do JCB no qual faz considerações sobre as provas preparatórias ocorridas na GV ha cerca de 15 dias. Na prova vencida pela égua do Araras ele faz algumas criticas aos jóqueis dos animais que a secundaram pela estratégia utilizada na corrida.

Mas ao mesmo tempo o ilustre colunista ao comentar a prova especial Marco Ribas - cita o animal vencedor - Case in Point. Gostaria de registrar que o vencedor da prova foi o animal DISCO FLYER - excelente animal na pista de areia, Acredito que uma revisão do que se escreve eh sempre bom.

Jaildo Junior (02/06/2016) - Recife/PE

Essa liderança e ratificação da vitória por parte do Lucas Eller (Raia leve), só nos torna saber que estamos diante de uma pessoa ética/comprometedora na gestão das marcações e informações sobre cavalos de corrida, dando credibilidade e confiança a todos os turfistas.

Miguel Barros Camara Leão de Souza (02/06/2016) - Rio de Janeiro/RJ

Caro Antonio Moura e demais turfistas

Quanto esta questão de percentual de favoritos a cruzarem o disco em primeiro lugar, posso garantir que gira em torno de 30%. Faço um levantamento toda terça feira após o encerramento do conjunto das reuniões semanais e já pude observar isso. Esta semana passada excepcionalmente o índice foi bem alto com mais de 47% dos mais apostados passando na frente. Salvo estar enganado foram 20 favoritos que venceram no total de 42 páreos disputados. Citei inclusive no meu blog, que escutei uma tese que a mudança de diretoria e dos comissários de corrida de certa forma colaboraram para as corridas fossem disputadas sem tantas surpresas pelo menos no quesito vencedor, já que para as duplas, tanto o Betting 5 como o Superbetting seguiram com as suas bonificações acumuladas. Penso que fazer uma estatística apenas considerando mês de junho poderá ter alguns resultados distorcidos, já que todos sabemos que na semana do Grande Prêmio Brasil muitas surpresas costumam aparecer. 

Abraço a todos

Miguel Leão

Luiz Miranda Vergueiro da Rocha (01/06/2016) - Niterói/RJ

Realmente, nao existe nenhum criterio para a classificacao dos aprendizes....Se o L Henrique ja tem competencia para ser aprendiz de 1a categoria, porque teve que solicitar a mudanca de categoria ? Pior, se ele nao tivesse interesse em montar nas provas classicas da semana do GP Brasil, continuaria como aprendiz de 2 categoria.......e descarregando dois quilinhos......criterio justissimo!!!!!!!!!!

Antonio Moura (01/06/2016) - Niterói/RJ

OS MARCADORES... AINDA

Sr. Marcelo,

Apreciei sua breve manifestação: "pequenos textos - grandes opiniões"!

Mais tarde, se não for pedir muito, poderia nos informar, a todos nós, turfistas apostadores, como pretende remar em corridas de cavalo arriscando seu dinheiro exclusivamente na "carta do velho"...

Não se acanhe em se alongar um pouco mais, eis que será difícil explicar isso em poucas palavras...

Muito a propósito, tendo em vista que estamos iniciando um novo mês, seria oportuno verificar o percentual de cavalos favoritos que cruzam o disco em primeiro lugar; eu o farei e informarei aos leitores no final do mês, mas não tenho ilusões que, como sempre, será decepcionante; não custa nada conferir, pois ajuda demais a formatar opiniões.

E, "policiamento" jamais houve por parte de quem quer que seja, mesmo porquê o jovem Lucas é atento e talentoso o suficiente para já ter o seu próprio público - o signatário inclusive!

Antonio Moura

Orlando Motta Filho (01/06/2016) - São Paulo/SP

Por falar em PATRULHA e nada a ver com ’marcadores’!!! 

AQUI,se voce não concorda com a maioria a sua opinião é "CONVERSA FIADA",’Papo Furado’.

Logo...É melhor se calar e ler enquanto aguentar.

Marcelo Colameo (01/06/2016) - São Paulo/SP

INSOFISMÁVEL !!!!!!

Foi a palavra que encontrei para definir as excelentes marcações, o aproveitamento e a VITÓRIA de LUCAS ELLER, no concurso de marcadores. Era, corrida a corrida, notória sua superioridade. Apesar de algumas "patrulhas", principalmente quanto a rateios, vencer é vencer.

PARABÉNS!!!!!!!










12.666

12.842





















  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês