Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

El Topo – Haras do Morro

Kid Carson – Stud Verde

Douma – Sinval Domingues de Araujo

Elemento Fatal – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Selo Negro – Stud Cajuli

Deep Moment – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Baccos – Stud Cajuli

Kid Carson – Stud Verde

Douma – Sinval Domingues de Araujo

Duchesse Carina – Stud Hulk

Joka Tango – Stud Lagoa 26

Emerald Lady – Stud Wall Street

Selo Negro – Stud Cajuli

Jon Jones – Sinval Domingues de Araujo

Selo Achaque – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Ca̤arola РRonaldo Cramer Moraes Veiga

Neshama – Ulisses Lignon Carneiro

Energia Important – Stud Gold Black

Baccos – Stud Cajuli

Lover Of Speed – Sinval Domingues de Araujo

Magic Citizen – Coudelaria Jessica

Lepo–Lepo – Sinval Domingues de Araujo

Kremlin – Stud Hulk

Veramente Buono – Haras Old Friends

Bebe Frances – Stud Ilse

Deluge – Coudelaria Palura Mirim

Emerald Lady – Stud Wall Street

Joka Tango – Stud Lagoa 26

Maestro da Serra – Stud Cajuli

Neshama – Ulisses Lignon Carneiro







Neste espaço são publicadas as manifestações dos nossos leitores.

O RAIA LEVE acolhe opiniões sobre todos os temas ligados ao turfe.
Reserva–se, no entanto, o direito de rejeitar ofensas, acusações insultuosas e/ou desacompanhadas de documentação. Eventualmente, os e–mails poderão ser checados. O site não tem o compromisso de publicar todas as mensagens recebidas. A publicação, quando ocorrer, se dará na íntegra ou parcialmente, privilegiando–se os trechos mais relevantes.

O Raia Leve, depois de pedidos de leitores e deliberação da diretoria da ACPCPSI decide que além da checagem de CPFs e identidade virtual costumeiramente feitas, só publicará mensagens de internautas que respondam e–mail confirmando a identidade. Desta forma, a editoria do site pede aos internautas que respondam e–mail da associação com a máxima rapidez possível quando solicitados a fim de ter a liberação de seu comentário, bem como assegurem–se que o e–mail raialeve@raialeve.com.br esteja definido como um endereço que não seja encaminhado para a caixa de Spam.





Junho | 2017

Cesar Gustavo Netto (22/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Gostaria de agradecer e parabenizar a atitude dessa nova diretoria do JCB. Todos viram os alagamentos que aconteceram em vários bairros Cariocas e na Gávea não foi diferente, varias cocheiras enxeram deixando muitos profissionais desesperados. Mas graças a Deus os profissionais do turfe são uma grande família e como tal abriu se as portas das cocheiras mais altas ,solucionava assim a primeira parte do problema, mas no dia seguinte depois de se fazer uma faxina colossal e retirar uma média de 25 sacos de serragem molhada por boxe ainda restava uma grande parte do problema ,serragem nova .Foi aí que essa nova diretoria fez um gesto muito maior que administrativo. As p ressas contactou fonecedores de serragens ,E em 24 horas depois ,um enorme carregamento de serragem estava sendo distribuido para os mais necessitados.Nascido e criado no Jcb nunca tinha visto isso acontecer, ponto alto para novo Administrador das vilas hipicas Rubens penelas ,mostrando mais uma vez que essa nova diretoría está ligada valorizando a todos os profissionais envolvidos no turfe.

Luiz Antonio Molleta (20/06/2017) - São José dos Pinhais/PR

Neste domingo, no Hipódromo de Marõnas no Uruguai, venceu Don Carrasco, 2 anos filho da brasileira Anita Querida e treinado pelo brasileiro A.L. Cintra, o popular Tolú, um páreo em 1500 m, areia.

Até ai tudo bem...mas acontece que o mesmo vinha de um razoável oitavo lugar em 1400 e depois veio a vencer esta prova em 1500m no aumento da distância....

Rateou 20,90

E como por lá a comissão de corridas leva a coisa a sério, não suspendem o treinador e nem o jóquei. 

Simplesmente diferença de performance. 

Parabéns ao Tolú...

Marcelo Almeida (20/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

QUE VERGONHA O ASSALTO DO ÚLTIMO PÁREO DESSA SEGUNDA!!!!

SERÁ QUE TEREMOS ALGUMA PUNIÇÃO AOS SANTOS ENVOLVIDOS? h.fernandes e r.marques? ou mais uma vez a honrosa c.c. fará vista grossa?

Em 20 dias sai de chegar último no seu páreo a 25 corpos, para vencer no páreo de cima sem nenhuma ocorrência tamanha a certeza da sua impunidade.

Ouvi um comentário de que o filho do treinador virou comissário procede a informação?

Pasqual Evangelista (18/06/2017) - Valinhos/SP

GESTÃO PMU

A PMU vai disponibilizar 6 diferentes canais de transmissões das corridas. Infelizmente como tudo começou mal. Dos 6 apenas as corridas chilenas estão sendo transmitidas. Não consigo assistir nem as corridas da Gávea nem as de Cidade Jardim.

Começaram mal. Pêsames.

Luiz Edmundo Cardoso Barbosa (17/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Josni Ribeiro

Vi, ao longo da minha vida, pouquíssimos jóqueis do seu calibre. Você, um craque ginete na acepção da palavra, pode se ombrear aos maiores jóqueis que já vi montar, tais como Rigoni, Yrigoien, Marchant, Alex Mota, Luís Duarte, Castilho, entre outros!

O seu cálculo de corrida, a sua classe e frieza na espera da passagem perfeita, além do rigor, quando extremamente necessário, fora uma mão de rédea fantástica, todos esses predicados vão deixar muita saudade aos meus olhos e, desde que li a notícia do seu passamento, a minha ida ao CT Brejal, que tanto amo, perdeu o sentido e ficamos, todos nós do CT, cavalariços, empregados do campo, redeadores e treinador, muito abalados e pesarosos com o seu trágico falecimento.

Morreu um gênio das rédeas, fique certo disso em sua subida aos céus!!!

Que Deus e os anjos lhe recebam com o carinho que merece, apesar de algumas loucuras que cometeu, jogando fora uma carreira que tinha tudo para ser invejável, brilhante.

Com o respeito e admiração do 

Luiz Edmundo 

Stud Capitão

Orlando Motta Filho (17/06/2017) - São Paulo/SP

Voador Magee,no fim voou e voou,levou.

Mereceu,pois a corrida é largar,chegar bem e na frente.E chegou inteiro.

Como também estava inteira e sempre ’fiel’ esta égua maravilhosa que se afasta das pistas.Bi vice nos dois últimos GPs 1 que quase levou.Mas levou um ’Derby’ na Gavea com autoridade pra ficar na historia e um Diana.13 corridas(’12’ classicas),7 vts,4 cols.

Daffy Girl me lembra,agora,aquelas grandes éguas constantes de antigamente,como por exemplo,Dulce(cada uma em seu tempo).Sempre no place,ao menos.

Parabéns a Voador Magee e equipe.Obrigado a,e aguardemos na reprodução,esse fenômeno de hoje,Daffy Girl.

Christian de Souza Sharp (16/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Soube que o affair V. Borges x B. Pinheiro é caso de polícia. A CC deveria então explicar melhor os fatos ocorridos entre os dois ginetes.

José Antonio Barros (16/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Até quando teremos que aturar essa pmu que denigre os hipodromos nacionais em favor de hipodromos fuleiros espalhados pelo Estados Unidos, um absurdo cortar o páreo daqui sem ter nem os competidores terem todos cruzado o disco, para passar um canter interminavel e só voltar para a reunião daqu e dar os rateios, quando o cavalo vencedor chegou na cocheira, comeu a ração e o joquei voltar do banheiro, uma vergonha, um total desrespeito com o turfista que só gosta e joga os páreos nacionais em prol de corridas que com certeza absoluta dão enorme prejuizo, ai fica a pergunta para quem dirige essa pmu, como eles bancam se o prejuizo é enorme, é um caso para a Lava Jato investigar tmb.

Antonio José Moura (16/06/2017) - Niterói/RJ

SOBRE PUNIÇÕES POR OCORRÊNCIAS DE PISTA

Sr. Roberto Fonseca

Apesar de entrar no Espaço do Leitor com alguma frequência, não tenho o hábito de abordar esta matéria.

Não disponho, como nenhum aficionado dispõe, de recursos que possibilitem fundamentar minha opinião, uma vez que é necessário analisar a ocorrência em profundidade, ver e rever o páreo, da largada à chegada, de frente, de lado (e de cima se possível, recursos a que só a douta Comissão de Corridas tem acesso.

Mas o fato é que o profissional penalizado, se entender injusta a punição, deveria, em primeira e última instância, por presença, argumentar junto aos comissários os motivos pelos quais firma convicção de que está sendo injustiçado. Obviamente, correria o risco de ter a pena agravada caso a sua argumentação não reflita a verdade na pista.

Com certeza teríamos o fim desta eterna lenga-lenga! Mas sem que isto fique previsto no Código de Corridas vigente - nada feito...

Até à próxima novela!

Antônio Moura

Luiz Filipe Amando (16/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Caro Marcello Faveret: somente agora pude entrar no Espaço do Leitor e ler sua resposta. Obrigado pelos esclarecimentos. Acho que o JCB e a PMU a exemplo de outros países, deveria disponibilizar para nós turfistas os vários ângulos das carreiras assim como a reta vista de frente. Ajudaria a todos nos estudos e deixaria o Turfe com a transparência que ele merece ter. 

Fica aí a sugestão. 

Atenciosamente, 

Luiz Filipe Amando.

Roberto Fonseca (15/06/2017) - Brasília /DF

Virou moda. Basta a CC punir e o Espaço do Leitor do Raia Leve enche de críticas (muitos dos quais de vez ou nunca escrevem por aqui) aos comissários.

Bem, em relação às penas aplicadas aos jóqueis B.Pinheiro e V.Borges, só pode ser cego quem diz que não houve nada. Percorridos cerca de 100m após a largada, os dois correm de facão para dentro. E na pequena reta do hospital, o animal do B.Pinheiro joga o do V.Borges contra a cerca. Pergunto:

1) É esse o turfe limpo que queremos? Repleto de touradas? Resolver no braço adianta alguma coisa?

2) E se um acidente ocorre? Mancharia um inesquecível GP Brasil, em que o público aplaudiu de pé a largada. Seria uma cena bacana de se ver?

Outras touradas ocorreram no fim de semana e apenas punições exemplares, como essas que doem no bolso (afinal, ficar mais de 30 dias sem montar significa umas férias forçadas), podem tornar o esporte limpo e respeitado.

Parabéns ao JCB pela realização do GP Brasil. Festa linda e democrática (para tristeza daqueles que defenderam o uso de passeio completo).

João Orlando Tomczak (15/06/2017) - Curitiba/PR

Com relação as suspensões de B.Pinheiro e V.Borges, concordo inteiramente, pois não é de hoje que os mesmos vem fazendo certos "malabarismos" nas pistas, que poderiam ocasionar quedas altamente perigosas, principalmente o Pinheiro que sempre procura pegar a ponta, não se importando com a baliza que larga e que se danem os demais. Parabéns a comissão de corridas do JCB.

Marcello Faveret (15/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Caro Luiz Filipe,

Penso que não seja possível ver a reta de frente via recurso da internet.

Eu gravei o páreo/comentários, direto via NET HD.

Aliás, na gravação que fiz consta também o comentário após o páreo do André Rodrigues e nele fica explícita a surpresa dele pela reclamação/desclassificação recair sobre o Joka Tango.

Se fosse possível eu faria um "up load" do vídeo aqui no Espaço do Leitor.

Marcelo Lefevre (15/06/2017) - São Paulo/SP

Aplicar partidos faz parte das corridas de cavalos, e seguir as recomendações dos treinadores e proprietários como fizeram V. Borges e B. Pinheiro é obrigação de qualquer jóquei de categoria. As exageradas suspensões aplicadas pela CC a ambos certamente foram por outros motivos, e quem acompanhou de perto os fatos sabe quais foram, mas jamais por ambos terem colocado em risco os demais competidores, isso simplesmente não existiu.

Pasqual Evangelista (15/06/2017) - Valinhos/SP

Punição aos jóqueis B.Pinheiro e V.Borges

Como todos revi várias vezes o vídeo do páreo e creio que a punição foi em função da largada, quando ambos correm para dentro.Saem da baliza externa para a baliza interna de facão Não sei avaliar se a pena está correta ou não mas vários jóqueis tiveram que sofrear seus cavalos em função dessa atitude.

O B.Pinheiros que levou uma punição de 45 dias.foi quem largou mais por fora e pode ter levado o V.Borges que tomou 30 dias de punição.

Paulo Henrique Peter Vanier (15/06/2017) - Pelotas/RS

A comissão de corridas do RJ, tem mostrado que, ao identificar algum excesso ou erro em seus julgamentos, prontamente tem revisto sua decisão. Tenho certeza que em breve irão reavailar a punição do B Pinheiro e do V. Borges.

Leandro Lobo (14/06/2017) - Campo Grande/MS

Coaduno com as palavras dos leitores abaixo. A comissão de corridas tem feito um belíssimo trabalho, mas não vi, mesmo assistindo por diversas vezes o replay, algo tão grave para a suspensão de 30 e 45 dias, respectivamente aos joqueis V.Borges e B.Pinheiro. 

Creio que uma revisão da punição seria uma medida mais justa. 

Por fim, gostaria de deixar meus parabéns à PMU e ao JCB. Que linda festa! Sensacional! Momentos como esse nos fazem voltar a acreditar no turfe.

Abs!

Bianca Coelho Ferreira (14/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite!!!

Que festa bonita a do domingo. Ótimos serviços e muita gente. 

As provas foram lindas.

Porém, soube agora a noite, que o B. Pinheiro e o V. Borges foram suspensos por causarem prejuízos durante o percurso do G.P. Que prejuízos foram esses? Eu estava lá, assisti tudo. Acabei de olhar de novo, não vida disso. Amos os Jokeys fazem parte do grupo de grandes profissionais do Turfe e suas conduções foram absolutamente corretas. Alias, no G.P não houve atitude errada de ninguém. 

Nossa, as punições foram altissimas. B. Pinheiro 45 dias de suspensão e V. Borges 30 dias. 

Não faz o menor sentido. Estão afastando dois dos melhores profissionais. Porque isso? Quem aplicou essas punições absurdas? Quais os critérios?

Sou fã de ambos e não achei correto. Há tempos que essas decisões tem sido prejudiciais ao extremo...

Gabriel Medeiros Zielinsky (14/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite. Vi a resolução de hoje, 13/06/2017, que PUNIÇÃO foi essa ao B. Pinheiro??? 45 DIAS DE SUSPENSÃO!!!! Fiz questão de rever a prova do Grande Prêmio, ele conduziu de forma justa, sem nada de errado... Não faz menor sentido ele ser punido, ainda mais nesse prazo tão alto. Tenho acompanhado muito as provas e decisões, não vi nenhuma punição com esse afastamento todo. Algo tem que ser visto aí... Ta errado. Cade os motivos???

Anna Carolina Coelho (14/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Assisti ao GP Brasil ao vivo neste domingo e hoje, revi a corrida inteira. Gosto muito dos cavalos. Não vi nenhum ato errado do B. Pinheiro, nem do V. Borges. Hoje, fiquei sabendo das punições, B. Pinheiro 45 dias de SUSPENSÃO e V. Borges 30 dias. 

Desculpa, mas achei um absurdo. Comissão de julgamento sem critério nenhum. Nenhum dos dois fizeram absolutamente nada para merecerem isso. FEIO!!!

UMA PENA, MANCHA O ESPETÁCULO!!!

Alexandre José Alves Lopes (14/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Estou impressionado com a punição aplicada ao jovem jokey B. Pinheiro. Levou uma suspensão de 45 dias, sob argumentos que não aconteceram. Vi e revi a prova do Grande Prêmio e a condução do Jokey foi absolutamente ilibada. 

Não faz nenhum sentido essa pena. Sou veterinário e acompanho o Turfe e não consegui encontrar nenhuma atitude do B. Pinheiro que seja passível de punição. 

O que está acontecendo? Acho que o trabalho da comissão de julgamento tem sido PARCIAL em várias decisões. 

Vou acompanhar este caso até o fim. Alguma coisa está se passando e nós turfistas não estamos sabendo. Seja o que for, não podemos aceitar injustiças.

Força B. Pinheiro.

Luiz Filipe Amando (14/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Caro Marcello Faveret, é possível assistir ao replay dos páreos com a reta vista de frente? Se for como devo proceder? 

Desde já agradeço, 

Atenciosamente, 

Luiz Filipe Amando.

Cesar Gustavo Netto (14/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Gostaria de parabenizar duplamente a diretoria do JCB , primeiramente pela festa maravilhosa que há muito não se via e pelo reconhecimento à quem ajudou a fazê-la. Para minha grata surpresa os páreos desta semana são em homenagem a esses maravilhosos " coadjuvantes "que foram determinantes para que tivessem o desfecho que teve, mostrando , assim, que a diretoria valoriza quem trabalha duro por trás das cortinas.

Christian de Souza Sharp (14/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Revendo o filme da corrida do GP Brasil não vi a gravidade para a CC punir os jóqueis com suspensão de 30 e 45 dias.Solicito uma revisão destas punições. Obrigado

Rodolfo Marchioni Kesselring (14/06/2017) - São Paulo/SP

Primeiramente gostaria de parabenizar a diretoria do JCB pela belíssima festa promovida na semana máxima do turfe Nacional.

Carreiras disputadas e de um modo geral limpas o que ajudou que a festa corresse sem maiores incidentes.

Apenas não entendi a suspensão absolutamente excessiva e absurda imposta aos jóqueis Vagner Borges e Bernardo Pinheiro.

Houveram prejuízos mútuos, troca de partidos, mas nada que merecesse mais do que 3 ou 4 reuniões para cada um.

Agora a Comissão de Corridas alegar que foi colocado em risco a integridade física dos demais competidores?

Para mim essa história está mal contada...

Lucilia Rodrigues (14/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite, 

Estive presente ao evento do Grande Premio Brasil, adorei a programação. Mas hoje como de costume, olhei a resolução da comissão de corridas, e me chamou atenção a suspensão de 2 jóqueis que atuaram na prova máxima. O jóquei B. Pinheiro levou 45 dias de suspensão e o V. Borges 30 dias, revi o replay algumas vezes e não consegui ver o motivo de tal punição dos dois pilotos.

Marcelo Leanza de Almeida (13/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa tarde

Gostaria de parabenizar a diretoria do jockey club brasileiro pela bela festa promovida na semana máxima do turfe nacional.

Realmente foi tudo de muito bom gosto, isso faz com que cada dia mais para quem gosta de turfe que ainda existe uma luz no fim do tunel , basta ter um pouquinho de boa vontade de todos.

E tambem gostaria de agradecer aos comissarios que me receberam e resolveram um suposto problema de claiming referente a um cavalo de minha propriedade.

Ficando claro que todos que precisem de algo referente a comissao de corridas que é so pedir para subir que serao bem recepcionados.

Marcello Faveret (13/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Desclassificação injusta!

ERRATA.

Ao invés de HARAK leia-se ENERGIA IMAGINE.

O animal New in Town ( W. Blandi ) chocou-se com o ENERGIA IMAGINE ( I. Correia) dando origem a reclamação do Correia a qual causou a injusta desclassificação do Joka Tango para uma posição sub sequente a do Energia Imagine.

Quem tiver interesse veja a reta de FRENTE, pois vista pelo angulo normal conclui-se por um julgamento errôneo pois, no exato momento que o Joka Tango está passando de viagem o cavalo do Blandi, tromba com o do Correia. Esta trombada, pela visão normal fica encoberta pelo Joka Tango.

Leandro Mont Alverne Pierre (13/06/2017) - Sobral/CE

Bom dia amigos,

Concordo com voces em relação à pessima direcao do I.Correa no dorso de Thunder Cat.Tirou segundo lugar na categoria,embora nao ganhasse do Perbene sabado.Meritos ao treinador Adelcio Menegolo que melhorou substancialmente o padrão de corrida do Perbene.

Outra direção,a meu ver, muito infeliz foi a do Mesquita no dorso do cavalo Dragão.Lamentável...

Francisco Rodrigues (13/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

GP Brasil, há muito tempo não se via o hipódromo tão cheio, movimento de apostas muito bom não lembro de ter visto um movimento desses a décadas, e parabéns para a Diretoria fez uma aposta na roupa mais casual e deu muito certo.muita gente nova no hipódromo, uma boa mídia para além dos turfistas de sempre, foi um GP glorioso, mostrando que o turfe e muito viável se fizer a coisa certa.

Parabéns o todos. 

F Rodrigues 

Stud gata da serra.

Carlos Cesar Ribeiro Batista (13/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Concordo com os srs. João Orlando e Luiz Antônio, quanto à corrida do Thunder Cat. Correr um páreo de 1000 metros contra os melhores velocistas do país e, com trezentos metros corridos já ter tirado três corpos na frente é suicídio. O Perbene é ótimo e talvez vencesse de qualquer jeito, mas o Correa matou o Thunder Cat ao corrê-lo como se estivesse disputando uma penca. Se o cavalo não fosse muito bom, teria chegado fora do marcador. Como é um grande corredor, ainda teve raça para tentar voltar e defender a dupla.

Sergio José Lessa (12/06/2017) - São Gonçalo/RJ

Quem poderia explicar o que é o objeto não identificado a 150/200 mts do disco de chegada, no páreo vencido pelo animal Perbene, onde o Thunder Cat vinha colado a cerca e teve de desviar-se parecendo ter se assustado, essa coisa que parecia ser uma placa de acrilico ou um refrexo de algo não detectado,também apareceu nos páreos anteriores e páreos posteriores e depois desapareceu ou foi retirado e está dando o que falar nas redes sociais.

Marcello Faveret (12/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Desclassificação injusta!

Sou um desportista e portanto bom perdedor, mas como coproprietário do animal Joka Tango me sinto com direito de divergir da decisão da C.C no julgamento da reclamação do jóquei do Harak contra o Joka Tango no GP IHFA corrido ontem.

Quem tiver tempo e interesse reveja a reta do páreo.

É flagrante o prejuízo sofrido pelo Harak mais ainda é mais flagrante que foi o New in Town que o causou. O pilotado do excelente Blandi choca-se com o Harak empurrando-o para cima do meu cavalo que vinha passando de viagem por ele.

Na pior das hipóteses que desclassificassem os dois cavalos, o Joka Tango e o New in Town, mas apenas o meu, foi um evidente erro.

Acredito que o nosso Código de Corridas não permita recurso, do proprietário que se sinta prejudicado, posterior à confirmação do páreo. Penso eu que ao menos nas provas de grupo isto deveria ser possível.

Lembro-me que houve um Kentucky Derby que o páreo ficou em julgamento pela instancia superior um bom período. Senão me falha a memória foi o da vitória da Genuine Risk em 1980.

Fica a ideia!

João Fernandes (12/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia a todos,

Sr.W Blandi, está na hora do senhor voltar pra escolinha para fazer uma reciclagem, suas direções dadas aos seus animais francamente péssimas, páreos longos o Sr.ficar encaixotado é simplesmente lamentável, hoje nem os aprendizes cometem esses erros, a não ser que façam propositadamente , para um jockey cascudo, experiente como o Sr. Pra mim é lamentável. 

Boa sorte e Boa semana a todos.

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (11/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Hoje Perbene provou que é mais cavalo que Thunder Cat, que até hj só tinha enfrentado cavalos que já tiveram seus dias de glória (Desejado Magee, Double Talk, Comandante Dodge) sem nunca ter roçado pelo com Perbene ou Wenzel Blade (que também ja foi engolido pelo Perbene). Parabéns a todos os envolvidos com essa máquina.

Luiz Antonio Molleta (11/06/2017) - São José dos Pinhais/PR

Sr Orlando. ..

Talvez a orientação do treinador do Thunder Cat foi a de largar , riscar e acabar com o páreo...Por isto largou num fôlego só e nem deu tempo do animal respirar... cansou. Turma é turma e tem que respeitar os adversários. Nas próximas ninguém mais o pegará. 

Abcs

João Orlando Tomczak (10/06/2017) - Curitiba/PR

A direção do I.Correa, no dorso de Thunder cat no 5º páreo de sábado 10.06.17, que todo mundo elogia quando ganha, foi de aprendiz de quarta categoria. Saiu , livrando 3 e 4, largando por fora de todos, porém, como o cavalo é muito bom, ainda valentemente aguentou o segundo lugar, depois de estar quase morto!

José Tito de Aguiar (10/06/2017) - São Bernardo do Campo/SP

Parabéns ao narrador Roberto Casela pela "cornetada" ao jockey V.Souza pela direção dada ao cavalo Seu Moreira.

É isso aí elogiar/criticar quando necessário sem ter medo de falar o que pensa.

Luiz Antonio Molleta (10/06/2017) - São José dos Pinhais/PR

Que injustiça a TV Turfe fêz com o Stud Sampaio e o criador de Perbene, vencedor do GP Major Suckow G1.

Na hora máxima da comemoração da vitória que é a foto, inventam de passar o cânter de Cidade Jardim que já era reprise...ai a tela aparece com os rateios, o cânter de Cidade Jardim, e, uma ínfima imagem da foto da vitória no canto inferior.

Um descaso para com o criador, o proprietário e todos os envolvidos na criação que talvez, lá não puderam estar.

Passem a foto e depois a continuidade.

Luiz

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (10/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Enfim um parabéns a essa CC que voltou atrás e cancelou a punição de A.Farias (Magic Touth), infelizmente para que houvesse esse cancelamento foi necessário que o joquei titular do Doce Vale, chegasse em ultimo lugar com o cavalo, nunca dando impressão em todo o percurso. Nesse caso a CC viu que o problema não era o aprendiz e sim o cavalo. Antes tarde do que nunca.

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (08/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Arthur Stern , respondendo a sua indagação sobre o que é necessário para a desclassificação de algum animal, basta apresentar o raio x da fratura exposta ou o buraco de bala de arma de fogo com calibre superior a 38.

Apolônia Rita Soares de Abreu (07/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite,

Venho novamente fazer um comentário: Na segunda feira passada, dia 5 de junho, a égua Every Time,de minha propriedade na época, estava escrita no primeiro páreo na pedra 1. Bem preparada, correu com o jóquei B. Pinheiro, que havia me pedido a montaria ( vinha de colocação com ele). De acordo com o público ela era a favorita de um páreo fraco, composto por 6 éguas. Porém, o jóquei desrespeitou as ordens dada à ele e, devido a isso, minha égua não correu o esperado.

Como em outra data recorri à comissão de corrida e não fui atendida, venho novamente pedir auxílio aos senhores. Diante disso, peço que me expliquem : como um jóquei que antes da corrida acabar entrega o jogo, pode três dias depois montar a mesma égua, só que dessa vez em um páreo mais forte (terceiro páreo do dia 8 de junho)? O que mudou? O proprietário ou o treinador ? Sei que em três dias a égua não mudou.

São estas coisas que nos fazem perder o estímulo. 

Obrigada,

Apolônia Abreu

Ivor Lancellotti (07/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia,

Nessa semana de festa para todos nos turfistas pedimos encarecidamente aos nossos ilustre palpiteiros que em respeito e para o bem de todos apenas entrevistem os profissionais do turfe, como treinadores, pilotos e proprietários, podem até comentar,mas só depois dos páreos corridos.

Por favor não estraguem a festa dando tiros em vão.Peço também que não convidem palpiteiros de outros centros.

Boa festa para todos

Erb Carlos (07/06/2017) - Recife/PE

Caro Marcelo Freitas,

Agora o JCB se superou estão pedindo pra voltar a apostar no dia 13/06/17 KKKKK.

Marcelo Freitas (06/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Queria entender o motivo do JCB marcar o inicio de uma reunião às 16 h em plena quinta-feira.

Creio que apenas quem poderá acompanhar o inicio das carreiras serão os turfistas de sempre, aqueles que já têm a merecida aposentadoria (não em valor financeiro), com tempo disponível para tal. 

Como vamos renovar o turfe desta forma?

Torço muito que este Grande Premio Brasil seja o inicio de uma nova era para o nosso turfe, porém não acredito. Cada dia que passa o descaso é maior, não foi enumerá-lo, pois neste site isto fico bem claro com as postagens diárias dos turfistas, mas um não vou deixar passar em branco, pois acabei de entrar na pagina oficial do JCB, e a mensagem que encontrei em tarja amarela para chamar a atenção dos apostadores foi esta que encontra-se logo abaixo.

APOSTAS FECHADAS PRÓXIMA REUNIÃO

12/06 VOLTE NESTE DIA

PARA APOSTAR

OBS.: Este texto não foi digitado por mim, ele foi copiado do site JCB e colado nesta página.

Portanto meus amigos, como vamos ter esperança se o JCB não tem a competência para fazer o básico? Quem é a pessoa responsável por este site que está convidando o turfista a voltar a apostar no dia após o GP Brasil? 

Abraços

Marcelo

Oswaldo Antunes Maciel (06/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

PMU ou Codere?

Quem vai primeiro descobrir o “pote de ouro” para aumentar as apostas? Criador e proprietário de PSI há mais de 30 anos e tendo sido diretor e conselheiro do JCB nas duas gestões anteriores do Pres Taunay e do Lecca, sócio e frequentador quando possível das reuniões do Raia Leve (embora discordando de certas posições radicais assumidas), por anos sócio contribuinte da Ass.Paulista de Fomento ao Turfe e tendo participado de 2 dos encontros nacionais visando o “Turfe Forte” que infelizmente não prosperaram quero lançar uma ideia e um desafio

Será que as pessoas do marketing dessas duas empresas de apostas não vislumbraram o enorme potencial de possíveis apostadores no Interior do Brasil, os gaúchos que venderam 10 hectares no Sul e compraram e plantaram soja nos 1.000, 2.000 has em Rondonia, M Grosso, Bahia, Maranhão, Piaui e outras fronteiras agrícolas.? Essas pessoas na maioria de origem gaúcha , com a tradição do cavalo e dos desafios e pencas, carecendo de distração, agora com a tecnologia que permite assistir e apostar de onde quer que estejam?

Uma alternativa para os pontos urbanos mas num ambiente com pouca ligação com o cavalo, não caberia buscar-se localidades e regiões onde essa revolução agrícola esteja ocorrendo, através de associações rurais, cooperativas, centros de tradição gaúcha , mapear os possíveis clientes e descobrir também pessoas de cada local que poderia ser o representante de vendas, fazendo jus a uma comissão sobre as apostas dos clientes que aportassem para o sistema?

Estarei sonhando, será tão difícil assim? Vender” agua” a quem tem sede e dinheiro para pagar e gosta do produto?

Oswaldo Antunes Maciel turfista há mais de 60 anos e titular da Coudelaria Pelotense

Francisco Rodrigues (06/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Achei um acerto da comissão de corridas no 1*pareo 5/6/2017

Claramente o animal n 4 vem sendo corrigido com a cabeça torta e o jóquei com o chicote na esquerda, quando ele ver que não vai passar usou toda sua "experiência "deixou de corrigi lo e passou o chicote para direita, dando 3 chicotadas deixando ele ir para dentro , isso é claro e só ver o replay por São Paulo. 

Achei que foi acertado a confirmação na ordem de chegada.

Luiz Fernando Carvalho (06/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Ou a Comissão de Corridas toma "prumo", ou o turfe caminha a passos largos para o seu fim. Quanta coisa ESDRÚXULA e "SINISTRA" já aconteceram em apenas 3 páreos corridos na noturna de segunda da Gávea (depois não sabem porque está morrendo...) Eu gostaria de saber, qual critério técnico que a Comissão de Corridas usou para não desclassificar o animal Ilustre Senador no 1 º páreo? A diferença no espelho é de cabeça, até os 100 finais o resultado é indefinido e o L.Henrique sai CLARAMENTE para aplicar partido em cima do C.Lavor, inibindo a ação do animal. Desclassificação deveria ter sido sumária. Acabou o páreo, visto o filme de frente, desclassificar. Mas para o choque de todos os turfistas, o resultado foi confirmado (aí amanhã o L.Henrique toma 2 corridas de suspensão, mas o páreo foi confirmado). Uma bizarrice !! E o pior, no 3º páreo, uma égua que corre o 4 anos 4 vitórias, dá carga na maior favorita daquele dia, perde de 1 corpo, volta 1 mês depois, no páreo de 2 vitórias de éguas sofríveis de claiming e não consegue acompanhar o páreo. Isso está acontecendo ROTINEIRAMENTE na Gávea. Diversidades de performance gritantes ! Se houvesse seriedade na Gávea (o que constato que não há, independentemente de diretorias), essa égua Dutse deveria ser revirada pelo avesso. O serviço de veterinária, deveria colher tudo que pudesse para atestar se nada foi dado para que seu desempenho fosse RIDÍCULO como foi. Falando em "turfisquês" claro, essa égua hoje estava DESARRUMADA pelo seu treinador. Só que não vejo uma crítica por conta de quem faz a cobertura das corridas. Pra meter o pau nos jóqueis internacionais, é mole, mas e os "profissionais" daqui ? Que corporativismo é esse?  Por isso que está cada dia pior o movimento de apostas. Falta CREDIBILIDADE !! Coisa pra lá de estranhas estão acontecendo nas corridas e nada é feito. Tá feia a coisa...

Eduardo Sanches (05/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Desrespeito ao apostador.

O fracasso ( 3º lugar) da égua Dutse no terceiro páreo da noturna foi sem dúvida um típico caso de falta de respeito ao dinheiro e a boa fé do apostador.

Não acredito em desonestidade, pois os profissionais são corretos, mas inegavelmente algo se passou com a égua.

Excesso de trabalho, inapetência ou coisa que o valha.

Algo houve! 

E como não há punição, apesar do possível contratempo, os responsáveis deixam o animal correr, mesmo sabendo que o mesmo será um grande favorito. 

Negligência!

Atenção C.C, pois o apostador está cansando de tanto apanhar.

Antonio José de Souza (05/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

A Resolução da Comissão de Corridas que versou sobre os trajes do GP Brasil gerou alguma discussão aqui nesse espaço, mas algo, ali na mesma Resolução, passou despercebido: a determinação de que os proprietários adquirentes nos leilões de animais em treinamento desta semana só poderão correr com suas fardas se obtiverem uma carta com autorização do vendedor para tal.

Ora, para que servem as Agencias de leilão?

Focam suas publicidades na possibilidade de um comprador correr um animal na semana do Brasil, até em provas clássicas, com a sua farda. Mas na pratica, ignoram ao que dão publicidade. Quem compra é que tem que correr atrás? Agora imaginem um pequeno proprietário, comprador de um mísero lote, correndo atrás do Dr. Julio Bozzano, Haras Anderson, Haras Doce Vale ou algum outro vendedor que nem no Rio mora ou estará, pedindo a redação de uma carta autorizando que um animal já vendido corra com outra farda que não a de quem vendeu (?!). Seria comigo, se não fosse trágico.

Entendo e até concordo com a Resolução do JCB, visando proteger o vendedor, mas as Agencias deveriam se responsabilizar por alguma coisa que não apenas fazer o leilão e cobrar de todo lado! Cobrar de quem vende (a inscrição) e de quem compra (as taxas). Caberia as Agencias, elas sim, se responsabilizarem por emitir direto ao JCB uma carta informando da venda do animal inscrito e solicitando que o mesmo atue com a farda do comprador. Alias, as Agencias é que deveriam propor isso ao JCB, com forma de garantir o que esta anunciando.

Assim é mole!! Mais amadorismo (ou fingir de morto) do que isso, impossível!

Arthur Stern (05/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

A comissão de corridas do JCB tem tomado atitudes administrativas muito interessantes como o recente cancelamento da suspensão do aprendiz A Farias. Mas está bastante difícil entender o julgamento dos páreos.

Pergunto aos senhores comissários o que é necessário para um animal ser desclassificado?

Ubiratan Ximenes (05/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Difícil entender a metodologia aplicada pelo JCB no julgamento dos prejuízos causados na raia aos demais concorrentes, será que vão esperar haver MORTE para desclassificar o causador do prejuízo.

Tenho visto inúmeros casos, sendo o mais recente ocorrido no 1º páreo da corrida do páreo nº 1365 (segunda feira dia 05/06/2017) onde o animal nº 2 - Ilustre Senador se atirava para fora causando prejuízos no animal de nº 4 - Leão de Prata e .... o páreo foi confirmado na ordem de chegada ..... ABSURDO.

Pedro Rafael Montanha (05/06/2017) - Porto Alegre/RS

Erros, nessa vida aonde nós seres humanos, vivemos são cometidos toda hora, só que fico feliz em ver, a comissão de corridas da Gávea volta atrás, fiquei sério feliz, depois de ver o páreo em que Magic touch, correu sábado chegando última vaindo, seria uma injustiça? tão grande, que eu ia indicar um filme doze homens e uma sentença, e só condenar que ele é culpado, e azar do garoto, não é assim, e apenas um garoto que tá começando, mais fico feliz está de parabéns a comissão de corridas em volta atrás.

Leonardo Ruas de Oliveira (05/06/2017) - Pelotas/RS

Parabéns a comissão de corridas do JCB, pela resolução tomada no caso do aprendiz A FARIAS , ombridade para apurar os fatos, isso engrandece o nosso turfe.

António Claudio Assumpção (03/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Excelente a resposta rápida da CC do JCB com relação ao caso Magic Touch x V. Nahid x A Farias

António Claudio Assumpção (03/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Magic Touch x V. Nahid x A Farias e agora CC do JCB ?

Antonio José Moura (03/06/2017) - Niterói/RJ

SOBRE O TRAJE DO GRANDE PRÊMIO BRASIL 2017

Senhores,

Como diria a ex-Ministra de tristíssima memória - "a elegância é apenas um detalhe"!

Fato - é que "navegar é preciso" e a atual administração está tentando descobrir um caminho, qual Pedro Álvares, que leve à redescoberta do Turfe Nacional.

Apoiar também é preciso!

Antonio Moura

Sinval Paulo Marques (03/06/2017) - Porto Alegre/RS

Pois bem. Acaba de correr o 2º páreo da Gávea e o favorito Magic Touch, na condução do jóquei W.S.Cardoso, finalizou na última colocação, quase parando na raia. Aguardemos agora a decisão da Comissão de Corridas, certamente o jóquei vai ser suspenso (pelo mesmo artigo que o aprendiz A.Farias foi suspenso), como pena de 30 a 90 dias. Vejam os senhores que tanto daquela vez, quanto desta vez, o animal não correspondeu a tocada dos seus pilotos e acabou arrematado. Diante desta atuação do Magic Touch, não resta outra alternativa aos comissários da comissão de corridas do JCB senão levantar imediatamente a suspensão imposta ao aprendiz Ariel Farias, porque, como dis semos naquela oportunidade, FOI INJUSTA, hoje vimos o cavalo "tá morto".

Roberto Machado (03/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

A ma gestão da pmu é notória e já amplamente demonstrada.após reduzir a retirada nas apostas para em média seis por cento a pmu interrompe a transmissão das corridas sem aviso ao apostador.colocando no lugar as nefastas corridas do Chile cujo movimento não paga os custos de transmissão.

Luiz Antonio Molleta (02/06/2017) - São José dos Pinhais/PR

Sr Leandro Lobo.

Obrigado pelas palavras....

Abcs

Luiz A. Molleta

Leandro Lobo (02/06/2017) - Campo Grande/MS

Boa tarde a todos,

Venho aqui deixar meu apoio ao Sr. Moletta e à Direção do JCB no tocante à liberação do uso das vestimentas no GP Brasil. Respeito a opinião de quem acredita que deva ser mantido o traje de passeio completo, mas no momento em que nosso turfe se encontra, se faz necessário OUSADIA. 

Temos que ter a coragem necessária para tomarmos novas atitudes para nortear o turfe. Qual melhor momento para fomentarmos nossa atividade, senão o grandioso GP Brasil? 

Como trazer novas pessoas, exigindo que em seu primeiro contato com o turfe, seja obrigatório o uso de um terno? Quantas pessoas que não tem contato com o turfe se disporão a sair de casa vestindo um traje desconfortável em pleno domingo? O novo turfista que tem que se sentir à vontade, tem que vislumbrar que sua "nova casa" é um local familiar, com opções de lazer, no qual possa trazer seus filhos, mulheres e amigos. 

Claro que todos achamos glamouroso o uso do passeio completo no GP Brasil, mas se um caminho não está dando certo, temos que tentar modificá-lo...não será mantendo antigas tradições que traremos novos adeptos ao nosso esporte.

Quanto à Maronas... Tive o prazer de participar este ano do GP Ramirez. A atmosfera que toma conta é impressionante. Cerca de 30 mil pessoas no local. Cerca de 100 ternos :). Essa ausência atrapalhou a festa? Em absolutamente nada...Guichês lotados, público vibrante e pessoas felizes por todo o lado. 

Quanto aqui não ser o Uruguai, eu concordo. Concordo e lamento. Quem dera que tivéssemos 10% daquele ar do GP Ramirez..

Abs!

Leandro Lobo

Stud Hulk

Pasqual Evangelista (02/06/2017) - Valinhos/SP

GESTÃO PMU

Hoje, dia 02/06/16 10:27 as transmissões ainda não começaram.

Seria tão bom se as pessoas responsáveis pela gestão do PMU ou JCB lessem o RAIA LEVE. Ótima forma de se ter um feedback do serviços prestado.

Pasqual Evangelista (01/06/2017) - Valinhos/SP

Sr.Marcelo Freitas

Obrigado pela informação mas minha aposta foi feita bem antes do fechamento do páreo. Olhei o rateio quando a páreo ia partir e nessa hora é que estava R$ 4.60. Sua informação de que o movimento era pequeno pode justificar que uma aposta de última hora poderia ter mudado o rateio mas também estranho nunca mudar para maior.

Na crise que nosso pais atravessa de moralidade está difícil acreditar em qualquer coisa, Isso exige transparência. Mas os responsáveis pelo Turfe sabe que os apostadores de corridas de cavalos desconfiam mas continuam apostando mas esquecem se querem atrair novos apostadores deveriam mudar a forma de pensar.

Pasqual Evangelista (01/06/2017) - Valinhos/SP

PMU

Acho que existe um problema de gestão na PMU. Vejamos porque.

As corridas começam as 8:00 mas se quiser comunicar um crédito não tem ninguém para atender.

Uma das principais apostas na minha opinião é o Quinte que se bem divulgado poderia atrair não turfistas para essa modalidade de aposta e normalmente esses páreos correm as 8:47 mas as transmissões começam mais tarde (e acho que é na hora que a pessoa responsável chega para trabalhar pois não é sempre no mesmo horário)

Creio que não se leva em conta os movimentos dos páreos para escolher os páreos a serem transmitidos. Concordo que os páreos das corridas brasileiras tem que ter prioridade mas entre os páreos internacionais a prioridade deveria ser o movimento.

Poderiam transmitir independente de comentaristas. Mas para quem gosta de acompanhar as corridas sem depender do JCB alguma dicas

Trote: Todas as corridas da França podem ser vistas através do site http://www.letrot.com/

Corridas Americanas e Sul Americanas-Parte das corridas pode ser vista acessando https://paginadeturf.wordpress.com/carreras-en-vivo/

Luiz Antonio Molleta (01/06/2017) - São José dos Pinhais/PR

Sr Renato.

Desculpe, mas esqueci de citar que em meu calendário, eu só pisei uma vez na vida em um estádio de futebol, para assistir o Coritiba jogar. E dizer ainda que a criação de cavalos de corrida, fez e faz parte de minha vida. Só quem viveu ou vive desta atividade, sabe o quão difícil é criar um cavalo para proporcionar o espetáculo das corridas aos aficcionados deste esporte...Desde o cruzamento, nascimento, doma, doenças, lesões e ainda contar com a sorte em conseguir tirar um potro que seja corredor o suficiente para proporcionar um GP Brasil aos apostadores e amantes do turfe. E todos sabemos que sem apostadores, os criadores se acabam e o espetáculo também acaba ... Por isto eu defendo renovação em todos os sentidos. Liberdade de escolha e oportunidade à renovação. E digo mais..Quando eu estava no ventre de minha mãe, o seu Pedro Nickel, o pai, já montava os cavalos de meu pai e acredite se quiser...sua única vitória na carreira dele foi justamente com a égua Lembrada, de nossa propriedade em 1959...

Me desculpe minha simplicidade mas não é minha intenção criarmos atrito...ok.

Desejo sucesso ao JCB e uma excelente GP Brasil a todos.

Abcs.

Marcelo Freitas (01/06/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Pascoal Evangelista,

Por curiosidade acessei o site da PMU para verificar o volume de apostas do 4’ Pareo de Concepcion vencido pelo cavalo numero 5 com rateio de 1,90, e a conclusão que eu cheguei foi que em razão do volume apostado que foi ridículo, creio que quem fez baixar a pule do referido cavalo foi sua própria aposta. O volume total apostado neste páreo não chegou a R$ 400,00 e como neste pareo a exata e a trifeta estavam acumuladas, com certeza dos R$ 372,70 apostados, a maior parte deste valor foi direcionada para essas duas modalidades, e não vencedor (não há como identificar o valor apostado), muito menos placê (valor total apostado R$ 44,40), e a dupla que não teve acertador.

Independente da sua reclamação, concordo plenamente que a PMU tinha que disponibilizar o rateio final antes da partida do páreo, para maior transparência e confiabilidade das apostas.

Gosto muito de apostar pedra. Sempre fico observando a evolução da pedra (principalmente dupla e exata), e vez em quando consigo acertar uma dupla com rateio bem maior que a exata, mas como minha aposta é o minimo possível por páreo, tenho certeza que não é o meu jogo que faz alterar o rateio (rsss), porém acredito quem existam outros apostadores que têm esta mesma forma de apostar com valores bem maiores.

Agora o que realmente causa estranheza, é que quando acertamos o rateio nunca é maior do que a ultima aparição na tela, por isto mesmo acho que deveria ter mais transparência para evitar qualquer duvida.

Abraços e boa sorte nas carreiras.

Marcelo













12.812

12.844





















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Fazenda Eldorado

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Mengão 1981

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês