Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Querida Niquita – Stud Cariri do Recife

Hunter – Stud Everest

Invencible Hill – Haras do Morro

Natural Champion – Coudelaria Jéssica

Dúvida – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Casual Elegance – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

King Of Beers – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Over–Mint – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Roi Plantagenêt – Stud Nunes de Miranda

Hello Cat – Haras Planicie

Morena de Bagé – Stud Capitão

Sib Reality – Coudelaria Atafona

Don Arlindo – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Super Tânia – Stud Elle et Moi

Joe Kobe – Vanessa Ferreira da C.Borioni Escobar

Quarteto de Cordas – Haras do Morro

Feliz Guapo – Stud Verde

É do Verde – Stud Verde

Elusive Gift – Stud Hulk

Festa Pronta – Stud Verde

Joe Kobe – Vanessa Ferreira da C.Borioni Escobar

Energia Important – Stud Gold Black

Magic Citizen – Coudelaria Jessica

Useiroevezeiro – Stud Cariri do Recife

Thunder Jet – Stud Cajuli

Vai Na Minha – Haras do Morro

Dicho – Stud Allstar Brasil

Determined Destiny – Stud Allstar Brasil

La Vida Loca – Stud Wall Street

Useiroevezeiro – Stud Cariri do Recife








Neste espaço são publicadas as manifestações dos nossos leitores.

O RAIA LEVE acolhe opiniões sobre todos os temas ligados ao turfe.
Reserva–se, no entanto, o direito de rejeitar ofensas, acusações insultuosas e/ou desacompanhadas de documentação. Eventualmente, os e–mails poderão ser checados. O site não tem o compromisso de publicar todas as mensagens recebidas. A publicação, quando ocorrer, se dará na íntegra ou parcialmente, privilegiando–se os trechos mais relevantes.

O Raia Leve, depois de pedidos de leitores e deliberação da diretoria da ACPCPSI decide que além da checagem de CPFs e identidade virtual costumeiramente feitas, só publicará mensagens de internautas que respondam e–mail confirmando a identidade. Desta forma, a editoria do site pede aos internautas que respondam e–mail da associação com a máxima rapidez possível quando solicitados a fim de ter a liberação de seu comentário, bem como assegurem–se que o e–mail raialeve@raialeve.com.br esteja definido como um endereço que não seja encaminhado para a caixa de Spam.





Fevereiro | 2018

Renato de Carvalho (21/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Por que será que o pseudo-catedrático Miguel Italiano após o último páreo de ontem 20/02 apagou suas indicações? Será que é porque não acertou nada e ainda deu o Pif-Paf de Birigui de negativa? Acho que depois dessa não engana mais ninguém.

Estamos de olho!

Boa semana a todos!

João Fernandes (21/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia a todos,

Sr. Antônio José Moura , em tréplica gostaria de informar caso o Sr. não saiba ou tenha esquecido pela idade que Corridas de Cavalo é um jogo de azar como qualquer outro.

Os dadinhos sempre serão lançados, queira o Sr. ou não.

Bom dia e boa sorte, vai precisar muuuuito.

Jadir Gardil (21/02/2018) - Santo André/SP

Quanto a queda no movimento das apostas na Gavea, é sempre de se esperar, pois, assim como São Paulo, não conseguem formar páreos, Rio quer 4 reuniões semanais, Sp, 2. Ai, o que acontece? 

Obvio, mistura de enturmações e idades, 4, 5, 6 ....10 anos. Claimings fraquissimos, animais ja sem condições de uma boa disputa sequer. Quem não se recorda daquela experiencia horrivel das chamadas chilenas?

Apostador na maioria, fica sem parametros, vai estudar por tempo? enturmação? idade? femea? macho?

Ai estouram aquelas pules enormes, e isso, cai como uma luva para os treinadores, caso sejam chamados à CC, que acho não acontecer, de darem todas as explicações que podem ser até non sense, que a Comissão não pode punir, prato cheio.

Não há apostador que resista, e estamos em extinção sim, não tem como negar.

Quanto aos indicadores, palpiteiros etc, não adianta, nunca vai haver uma barbada nem uma negativa, isso de entrevistas etc, é uma maquiagem pra tentar passar ao apostador que estão se esforçando.

Certa vez, aqui em Sp, tinha um daqueles "chatos de galocha", e tem aos montes em qualquer lugar, que fica perguntando pra treinador, joquei, cavalarico, cronometrista, arvore, cerca...que vai ganhar.

Este ouviu de um treinador a seguinte frase....chegue aqui todos os dias às 4 da manhã, sob chuva, frio , aí sim vc talvez possa ter uma resposta. É o que os treinadores devem pensar quando vão dar uma entrevista .

EM TEMPO: Será que não tem ninguem da área tecnica do JCSP, que possa avisar ao narrador que tem dezenas de anos que faz isso, para colocar o microfone mais distante da boca? Impossivel ouvir o pareo com aquelas "explosões" no som, e olha q isso ja faz tempo. Será que nem o narrador com o retorno percebe? Primário isso

Francisco Rodrigues (21/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Quando será que vão libertar o FENIL.

Medida essa que ajudaria bastante o turfe carioca.

Luiz Antonio Molleta (21/02/2018) - São José dos Pinhais/PR

A égua CAU, não ganharia aquele páreo, nem com desvio involuntário da vencedora, e nem se corresse sozinha.

Antonio José Moura (20/02/2018) - Niterói/RJ

PEGOU MAL

Mal, muito mal, a manifestação do ilustre turfista João Fernandes a propósito da vitória do jóquei Carlos Lavor, acrescentando o calço de "quando quer".

Ficou a clara impressão de que o apostador tem que jogar o dadinho para se arriscar nas montarias do grande mestre das rédeas!

O revisor de textos é sempre bom conselheiro...

Antonio Moura

Renato de Carvalho (20/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

É muito fácil esperar todos os marcadores indicarem e depois fazer um resumo de tudo divulgando em cima do início da reunião e ainda querer dar uma negativa (que ontem perdeu em cima provando que não sabe nada). O tal do Italiano vem fazendo isso descaradamente e ainda se rasga de auto-elogios achando que engana alguém. Turfista não é bobo. Se não sabe nada e precisa plagiar deveria procurar outra distração.

sem mais.

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (20/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Sinceramente, eu gostaria de saber em que essas entrevistas antes dos páreos ajudam o apostador. A meu ver, elas apenas colocam os treinadores num paredão de fuzilamento. O entrevistador pergunta ao treinador o que ele acha, é obvio que o treinador não vai dizer que o cavalo está mal, que não vai correr nada e que o apostador não deve coloca-lo no jogo. As respostas são sempre as mesmas, o cavalo está muito bem, espero uma grande corrida. Se todos dizem isso, do que adianta a entrevista? Ontem por exemplo, apenas uma teve valor, a informação que o animal JAN teve nutaliose e estava recuperado, uma pena ter sido em cima da hora, e o apostador não ter podido coloca-lo nos concursos. Quanto ao resto das entrevistas servem apenas pra colocarem os treinadores numa posição dificil.

Se querem mesmo ajudar, cheguem cedo e procurem informações do tipo que foi dada sobre o animal JAN e acabem com esse paredão de fuzilamento antes dos páreos.

Boa Sorte a todos!!

João Fernandes (20/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite a todos , corrido 5 páreo, Carlos Lavor, parabéns pela Vitória, não só prestigiou sua filha com sua barbada, mas mostrou que quando quer bota pra quebrar, L.HENRIQUE também botou pra andar infelizmente não deu, excelente disputa, porém ganhou quem sabe mais, parabéns aos dois jockeys, boa noite.

Leo Friedberg (19/02/2018) - São Paulo/SP

Completando os dados postados pelo último ex-presidente do JCSVicente Antonio Cesar Monteiro (e também ex-Treinador) o ex-presidente do Conselho Deliberativo Dr. Teruya, elegantemente pediu afastamento até que seja julgado nas demais instâncias . O JCSVicente como a grande maioria dos Jockeys Clubes pequenos passa por grandes dificuldades (e quase todos Clubes esportivos da Baixada Santista fecharam suas portas ). Só de IPTU veio R$ 1.200.000,00 fora folha salarial e seus custos, luz, água, etc, etc. Mas o JCSVicente não vai ser liquidado, será adequado a um tamanho bem menor com pista, 50 cocheiras, Hípica, sede e casa de apostas visando que os animais sejam inscritos em SPaulo ou em Pareo mensal na praia-como em muitas das cidades mais sofisticadas do mundo. Atualmente não pode realizar corridas pois teve a Carta Patente suspensa e deve quase 60 milhões em impostos e não tem animais PSI em condições de corrida

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (19/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Ontem senti calafrios na espinha, quando o Sr. André Cunha rasgou elogios ao ex joquei A.Mota, não discordo que foi um grande joquei, mas gostaria de lembrar que deveríamos mostrar toda a laranja e não apenas o lado suculento.

Nos anos 90 quando fecharam a raia de areia para que fosse reformada e os cavalos corriam na pista chamada bombril, todos os animais saiam lutando numa batalha para chegarem primeiro na grade de fora, pois quem assim o fizesse teria uma grande vantagem. Pois bem, numa certa altura a CC viu que isso era injusto com os animais que não eram velozes e se reuniu com os joqueis e ficou acertado que estava proibido colar na grade de fora. Dada a partida para o primeiro páreo, um animal montado por L. Gonçalves (não sei que fim levou) veio direto pra grade de fora e venceu por vários corpos. Mal o animal cruzou o disco, os alto falantes do joquei informaram: ! O JOQUEI L.GONÇALVES, ESTÁ SUSPENSO POR TEMPO INDETERMINADO. Como era um joquei com pouquíssimas montarias, creio que ele não se incomodou nenhum pouco com essa suspensão.

Dito isso nós turfistas (apostadores) teremos que conviver com isso, pois é parte das corridas, queiram ou não.

Agora vou aguardar as indicações do José Olympio, pois de todos os milhares de marcadores é o unico que eu sigo, afinal não sou árvore de natal pra gostar de poule pisca-pisca.

Boa Sorte à Todos!!

José Francisco Pereira Sousa (19/02/2018) - Porto Alegre/RS

Sr.Marcelo Almeida, observe o primeiro páreo de sábado,o jóquei da La TOUR (L.S.Machado) olhava com frequência para trás e não mantinha a linha com a égua e prá culminar nos 50 metros finais disputando pau a pau com o glorioso L. Henrique troca a tala de mão e a deixa cair e aí perde a corrida por pescoço!!! DETALHE, ambos os jóqueis agenciados pelo não menos glorioso agente de montarias DANILO AIGLO, ultimamente muito festejado pelos fotógrafos e pelo site do JCB .Agenciar dois ou mais jóqueis pode ser legal mas não pega bem.

Paulo Cesar Gomes (19/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Acho que vou mudar de profissão. Vou passar a vender colírio no Espaço do Leitor do Raia leve.

Marcelo Almeida (18/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Sinceramente ou foi páreo mole ou estou cego?

O que a potranca do segundo páreo Java’s Sing.

Se atirou para dentro e para fora nem permitindo a aproximação das demais o mais engraçado é que o jóquei da Cau bastante prejudicado não reclamou na minha opinião colocando sobre total suspeição o páreo diante da passividade da honestissima c.c.

José Tito de Aguiar (18/02/2018) - São Bernardo do Campo/SP

A Diretoria da Turfe Brasil precisa definir se continua ou desiste pois do jeito que está não pode continuar.
Por duas semanas seguidas não consigo comprar a revista em plena Cidade Jardim pois segundo o Senhor da chapelaria estão recebendo apenas 15 revistas por semana.
Lamentável.

Carlos Eduardo Marques Mendes (18/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

O jóquei campeão da estatística Argentina foi Eduardo Ortega Pavon. O senhor está equivocado. Obrigado

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (18/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Naquilo que "eles" puderem atrapalhar, eles assim o farão. Uma pequena informação, mas muito importante foi retirada do programa oficial. A medida do penetrometro para cada tipo de páreo. O que custava a eles manter essa informação no programa oficial? Será para economizar tinta de impressão? Creio que o intuito é complicar e irritar os apostadores. O sujeito que faz a medição dorme até tarde e essa medida só aparece quase na hora do páreo não sobrando muito tempo para estudos. Antes pelo menos dava pra calcular, ontem por exemplo deu 5.4, como não choveu, retiramos 4 pontos e deve ficar em torno de 5.0. O problema é que não sabemos quais páreos são disputados sobre as medidas de 4.5, 4.7, 4.9, 5.2, pelo menos os clássicos e provas de grupo a medida é 7,5 e fica mais fácil de saber.

Por favor, ao responsavel pelo programa oficial, colocar a medida do penetrometro de volta não fará o dólar disparar.

Boa sorte a todos!!

Luiz Sergio (18/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

A PMU deveria ter mais consideração com as corridas de San Isidro afinal é um Turf de qualidade com excelentes Jockeys, varios brasileiros. Poderia se tornar a segunda melhor opção de apostas. não existe opção de jogar dupla, acumulada de dupla. quer dizer isso é um descaso. ou a PMU acha que os brasileiros vão jogar em cavalo pulando obstáculo, puxando carroça.

Mario Veloso (18/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

SOBRE OS COMENTARISTAS

Ontem o trabalho feito pelo André Cunha e Juliana Dias, foi digno de elogios; CADÊ OS ELOGIOS?

José Francisco Pereira Sousa (18/02/2018) - Porto Alegre/RS

Tinha me prometido não mais enviar postagens mas não dá prá aguentar: movimento de apostas no sábado do JCB 535.000,00 e quatro joqueis de ponta em quem os apostadores jogam nem que estejam montados num cabo de vassoura SUSPENSOS... Eu me criei ouvindo a expressão : QUEM RASGA DINHEIRO É LOUCO.!!!! nesse caso, acho que são BURROS!!!

Vinícius Lopes Ferreira Guimarães (17/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado amigo,

Leio todos os dias raia leve - notícias. só que este ano tenho notado que você tem escrito que o campeão da estatística de jóqueis na Argentina no ano passado foi Eduardo Ortega Pavon, com que está brigando com o brasileiro Francisco Leandro, que está liderando a estatística deste ano.

Só que o ano passado o campeão foi Juan Carlos Noriega. Se eu estiver errado, me desculpe, mas se eu estiver certo, tente retificar.

Abraços,

Vinícius Lopes Ferreira Guimarães.. .

Mario Veloso (17/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

PORQUE NÃO LIBERA O TUTU?

Não reajustar os prêmios no Rio é para poupar São Paulo de mais êxodos?

Pau em Francisco por que Chico tá apanhando muito?

Já passou da hora de liberar esse cascalho, como é que é?

Orlando Motta Filho (17/02/2018) - São Paulo/SP

Jockey Club de São Vicente.

Ex e para sempre...,a ’milagrosa’,a ’Prateada’.

Milagrosa porque curava,Prateada porque brilhava.

Ex,raia de ’Dendico’ e até,de "ZENABRE" entre outros.Do tempo que Praia Grande ainda era São Vicente e Solemar o ’centro de treinamento do São Bernardo’.

Noitadas de quartas e jantares no Boa Vista da 11 de Junho ao lado do Emporio São Paulo,na praia de Itararé.Quanta saudade daquele tempo,que jamais voltara.

Faz 15 anos que não vou ali,da ultima vez com meu falecido pai e saímos decepcionados com ’cercas mambembes’ pra dizer o mínimo.A única coisa boa que constatamos foi a equoterapia que existia(naquele tempo,hoje não sei)durante a semana para especiais numa area cedida pelo Jockey.Dos cavalos para esse fim utilizados,também,não sei dos responsaveis.

Cidade Jardim não tem plantel pra se sustentar.Balança mas não cai(tomara).Campinas ja esta fecha não fecha,no bico do urubu da especulação.E São Vicente longe da praia,não sei se se sustenta com a ’Tribuna’ toda cheia de maquininhas,pois não pode haver outra razão.

Aqueles homens dos finais dos setenta e inicio dos oitenta,’ainda’ com alguma pujança não se importaram ’jamais’ com o futuro e agora,nós estamos na esquina da historia.

Antonio Cesar Monteiro (16/02/2018) - Santos/SP

JOCKEY CLUBE SÃO VICENTE x DECISÃO JUDICIAL

No dia 08/02/18, foi expedida sentença do proc.n° 1006944-84.2017.8.26.0590 da Comarca de São Vicente, que JULGOU PROCEDENTE a demanda a favor do Espólio LUIZ AURELIO REIS NOBRE, restituindo-lhe o direito de propriedade do título n° 2109 de Sócio-Proprietário do Jockey Club São Vicente.

A ação judicial teve início antes do pleito eleitoral realizado em 13 de abril de 2017.

O autor da demanda, já falecido era junto com seu irmão Carlos Nobre, os titulares do STUD LOS NOBRES, muito conhecido na comunidade turfistica vicentina. Entre seus defensores teve destaque o cavalo Tio Ramon criado pelo Haras Rosa do Sul que venceu 16 corridas até o ano de 2000.

O citado título 2109 estava sendo utilizado pelo atual Presidente do Conselho Deliberativo do JCSV.

Ao que tudo indica, a previsão do tempo para a "Pista Milagrosa" deverá ocorrer um "tsunami" de grandes proporções.

Vale lembrar que a pista de São Vicente encontra-se interditada desde de novembro/2017 pelo egrégio Conselho Deliberativo cujo presidente hoje está sem título.

Vamos acompanhar o desenrolar desse grave episódio que poderá mudar os rumos atuais do Jockey Club São Vicente.

Marcelo Almeida (16/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Realmente o turfe nacional caminha a passos largos para seu final.

Hoje quinta feira de folga me dei ao trabalho de estudar as corridas só Tarumã.

Sem dúvida alguma muito melhor apostar no bicho ou na loteria pois por lá retrospecto não valem ABSOLUTAMENTE NADA.

Animais que ganharam disparado perdem da mesma forma sem menor cerimônia.

Como as pessoas que dirigem o turfe permitem essas coisas sem punir ninguém ou melhor punindo quem sustenta toda essa engrenagem os TEIMOSOS e ABENEGADOS APOSTADORES.

Alberto D’Almeida Castro Faveret (15/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Logo após correr o primeiro páreo no dia 08/02 eu tive vontade de escrever aqui nesta coluna sobre a corrida da égua Goldinha , aí desisti e decidi não jogar mais neste dia . Sr.Luis Fernando Carvalho , o que o senhor escreveu foi tudo que eu tive vontade de dizer e me calei por total desânimo , pois além da "INEFICIÊNCIA" da comissão de corridas nos seus julgamentos ,também fica demonstrado total descaso com o que é dito pelo APOSTADOR ,aquele que faz o movimento de apostas crescer ou diminuir , pois aqui nesta coluna é o único elo de ligação que nós podemos nos fazer ouvir e nunca se viu manifestação alguma de um responsável pela C.C. , através de uma sindicância ou até mesmo de u ma nota também publicada aqui a respeito do assunto exposto .

Então não adianta a PMU tentar criar mecanismos (descontos em apostas) ou novas modalidades de apostas , não adianta os cronistas ficarem questionando os motivos da queda do movimento em suas publicações , se o mesmo está bem claro para todos , basta acontecerem punições pesadas principalmente em casos que chamam a atenção , que aí sim o apostador vai ter confiança que existe alguém zelando pela REGULARIDADE das corridas de cavalo no JCB .

PS : Sr. Luis Fernando , acrescentando um detalhe no seu comentário do páreo da Goldinha , o cavalo que ganhou o páreo vendeu um mundo de poules no finalzinho das apostas fechou com rateio de 2,40 e não tinha retrospecto para tal , apesar de ter saído da gávea para o CT e da mudança de treinador .

Renato de Carvalho (15/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA (?)

Sr Christian Herrera,

Sobre seu comentário a única coisa em que concordo é que a CC carioca é fraca demais e que deveria ser trocada imediatamente. Sobre o páreo em questão seu comentário parece mais um choro de apostador. Já ouviu falar em "caixote técnico"? Foi isso que o Lavor fez com perfeição, o que obrigou o jóquei do Macabeau ter que colocar por fora e acabar chegando atrasado. 

Vamos pensar melhor antes de vir aqui querer dar "aula". 

Abraço

Paulo Cesar Gomes (15/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Ensaio Sobre a Cegueira - Parte 2.

Meu caro Christian.

Tenho a impressão que vc não viu corretamente o páreo. Aconselharia vc a rever o replay do páreo - mas sempre com um bom colírio ao lado.

Posso estar enganado e olhe que eu usei um bom colírio americano - VISINE - que eu recomendo. O cavalo Macabeu teve todas as condições de passar o Balança Comercial durante uns 250m. So depois que o jóquei coloca para fora e o cavalo troca de mão eh que ele passa a render alguma coisa.

Esse cavalo eh perdedor, já foi montado por diversos jóqueis e continua no perdedor. Se o Azul e Branco colocou no claiming e me parece que ninguém arrematou posso concluir que boa bisca não é.

O Balança Comercial daria uma volta inteira e nada mudaria, Ninguém reclamou - o jóquei que montou, o treinador ou o proprietário. No site do Raia Leve não teve uma critica.

Como eu sou curioso quando os comentários trazem algo que ninguém viu ou foi comentado procurei ver o páreo. Nesse páreo em particular acho que o José Saramago daria ao nosso ilustre missivista uma cópia de seu romance. Sempre acompanhado de um bom colírio.

Tomaz Leonardos (14/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Realmente emocionante a entrevista do amigo Fernando Lopes na página do Jcb com a lenda viva do turfe Edson Gênio Ferreira.Perguntas objetivas e sinceridade total do entrevistado ;um dos jóqueis com mais noção de trem e percurso que vi montar .Como treinador deveria ter o triplo de Animais que tem pois eh dedicadíssimo.Dois G P Brasil e dois Suckow ,não precisava falar mais nada .Daiao Carteziano Cateto e Heart Alone pra quem já esqueceu.Alem disso ganhou c uma égua matunga e louca varrida que se recusava até a entrar na raia pra galopar de manhã.Nome da matunguinha : Izarra de Bayona que era do meu saudoso tio Gustavo Philadelpho que nem foi ver a carreira em 140 0 gr ,dai que fui eu receber a doida na foto da vitória .Foto que com muito gosto dei de presente para o próprio Edson autor da façanha de tirar a alazã do perdedor ,uns trinta anos depois .

Turfe sem memória e sem história tende a morrer e Fernando Lopes está de parabéns .Agora amigo falta entrevistar o Ferreirinha que monta bem mas não fala muito ,quem sabe ele solta a língua ...

Tomaz Leonardos

Christian Herrera (14/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA

Ultimamente temos acompanhado até com uma certa freqüência, decisões no mínimo estranhas, resultantes de reclamações e sindicâncias, por prejuízos ou desvios de linha durante o percurso, nas corridas do hipódromo da Gávea. 

Na sétima prova, da última sexta feira dia 9 de fevereiro, mais uma vez, tivemos um clamoroso desvio de linha do animal BALANÇA COMERCIAL, pilotado pelo experiente e consagrado C.Lavor encima do cavalo MACABEU, pilotado pelo jovem e promissor aprendiz B.Queiroz. 

Nos últimos 300 metros da prova, o cavalo do Lavor que estava mais ou menos pela raia 9 e B,Queiroz com seu animal 1 corpo atrás pela raia 5. Quando o aprendiz está prestes a atropelar entre o dirigido de C.Lavor à sua direita e Leonilson (W.Blandi) à sua esquerda, o pilotado do Lavor, corre acintosamente em direção de Leonilson, ficando praticamente grudado neste. Macabeu teve de ser sofreado, ficando na quinta colocação a quase três corpos do ganhador, a menos de 200 metros do disco e mesmo assim, o aprendiz imprime a sua tocada, chegando na terceira colocação um corpo atrás do BALANÇA COMERCIAL. 

A título de ilustração, ontem dia 10, na sétima prova de Cidade Jardim, aconteceu exatamente a mesma coisa, quando CLÉO DO JAGUARETÊ correu para dentro, fechando a passagem de LOLLITA. Após a prova, houve a reclamação e a conseqüente desclassificação. Já na Gávea, o resultado foi confirmado quase que imediatamente, sem no mínimo ter havido solicitação de reclamação. É claro que entendo a posição do aprendiz prejudicado, que por ser novato, existe sempre a possibilidade da reclamação não prosperar e acabar sofrendo algum tipo de sanção por parte da comissão de corridas, que nunca é salutar para quem está iniciando na profissão. Mas independente da reclamação não ter sido feita pelo prejudicado, não deveria a comissão de corridas ter solicitado sindicância para análise mais apurada da prova? Não existem pessoas que obrigatoriamente tem de assistir a todas as provas disputadas? Qual o critério utilizado para haver a caracterização de desvio de linha passível de punição? As corridas paulistas seguem outro código para análise das provas?

Estas são apenas algumas perguntas, que assiduamente os turfistas costumam proferir e na sua grande maioria, sem resposta. 

Se a intenção é aumentar o movimento de apostas, aumentar a freqüência no hipódromo e nas agências, devemos primar pela lisura das corridas e seus resultados, pelo julgamento pontual, consciente e justo, quando se fizer necessário, pela aplicação das sanções aos infratores, sempre na proporcionalidade e equidade à sua falha. Ninguém se satisfaz com o silêncio, com a conivência ou com a omissão por parte dos julgadores, quando há ocorrências que de alguma forma interferem nos resultados. Da mesma forma, a minha crítica não é choro de perdedor, tanto é que nem apostas eu tinha na referida prova, é simplesmente a constatação de alguém que como eu e tantos outros turfistas, querem ver sempre o turfe sendo praticado de forma correta e lícita e fazendo o possível, para que prospere a cada dia mais.

Christian Herrera

Em tempo: "O PIOR CEGO É AQUELE QUE NÃO QUER ENXERGAR"

Sandro Rodrigues Vivaqua Rocha (13/02/2018) - Campos dos Goytacazes/RJ

Gostaria de parabenizar ao Sylvio Rondinelli pela materia do nosso Campeão Jorge Ricardo, Sylvio te chamo de filho sem ser seu pai mais tenho 2 filhos abençoados assim como vc .... Mais gostaria que vc soubesse que sou seu fã numero 1 pelo seu trabalho continue assim dando orgulho ao seu Papi emprestado aqui !!! Que Deus te ilumine sempre como tem feito!!!

Bjs !

Sandro Rocha

Antonio Magalhães (12/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Excelente a entrevista de Fernando Lopes com Edson Ferreira. Um dos maiores jóqueis brasileiros de sempre além de um grande caráter. Suas direções deveriam servir de norteador aos que são responsáveis pela Escola de Aprendizes do JCB!

Oswaldo Junior (12/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

O aprendiz Bruno Sousa, que acidentou-se após o desenrolar do sexto páreo da programação deste sábado, 10 de fevereiro, no Hipódromo da Gávea, do qual foi o ganhador montando João Amigão, está no CTI do Hospital Miguel Couto em coma, com um traumatismo craniano.

O jovem caiu do dorso de seu pilotado após o disco e ficou desmaiado no chão. Socorrido de pronto pela equipe médica do Jockey Club Brasileiro, Bruno foi encaminhado, ainda desacordado, para o hospital vizinho ao hipódromo, na companhia da Supervisora da EPT, Juliana Dias.

Bruno está sendo acompanhado pelo neuro-cirurgião do hospital e, por enquanto, segundo o médico, não é necessário um procedimento cirúrgico

Pedimos para que todos os turfistas e amigos de Bruno torçam e orem por sua recuperação.

O horário de visitas é a partir das 12 horas no Hospital Miguel couto, na Rua Mario Ribeiro 117 ? Leblon ? RJ.

Retirado do Site Joquey gavea

Francisco Rodrigues (10/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Há alguns turfistas que ficam de plantão, correm dez pareos se um não saiu do jeito que ele queria aí já viu. Blá blá. 

Mas não respeitam o trabalho da equipe do ganhador daquele dia , daquele páreo .

O animal favorito muitas vezes não repetem a boa atuação por vários fatores, que vai desde uma ordem dada ao jóquei etc etc.nao que dizer que haja má fé.

Luiz Sergio (09/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Marcos Ferreira eu fui um dos que reclamou da performace do Negroni Forte mais em momento algum estava duvidando de seu carater. Achei estranho o porque o V Gil que tinha ganho um bonito páreo com ele, e agora que era o favorito e ele não quis montar e voce mesmo falou antes do páreo que o cavalo estava muito bem. Aí o cavalo chega em ultimo para quem fechava o superbetting em uma combinação com ele tem que desconfiar. O problema foi a eternidade que o site JCB levou para postar as ocorrencias veterinarias. o que ficou comprovado que ocorreu um problema.

Mais sei que voce é um excelente profissional e o V Gil ganha muitas carreiras quando monta seus cavalos.

Waldir Alves de Souza (09/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

A REGRA É CLARA... SERÁ MESMO?

Na resolução nº 70, de 29 de fevereiro, letra ?b?, da Comissão de Corridas, os jóqueis H. Fernandes (Machine Look - 1º lugar) e V. Gil (Mister Catarina - 4º lugar), foram suspensos por uma reunião devido ao prejuízo causado à Jinga Paulistana (foi 3º colocada a ½ corpo do vencedor) na partida.

O páreo em questão foi disputado no quilometro e a regra deveria ser clara, pois ambos apertaram claramente a Jinga Paulistana na largada impedindo a sua progressão.

Para surpresa de todos o resultado de pista foi confirmado!

Creio, se levarmos em consideração o CNC, o correto seria a desclassificação do Machine Look, de primeiro para terceiro lugar.

O placar justo e de direito deveria ter sido: 1º) Big Laura; 2º) Jinga Paulistana; 3º) Machine Look; 4º) Mister Catarina e 5º) Musa Morena.

Bola fora dos comissários plantonistas! 

Antonio Magalhães (09/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Fica patente o descompromisso de certos indicadores do site da PMU para as corridas da Gávea. Marcam cavalos { mais uma vez}... para vencedor que NÃO CORREM!

Luiz Fernando Carvalho (08/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

É inadmissível certas alternâncias de performances na Gávea. Quando essa égua Goldinha deu 8,60 ela simplesmente MASSACROU esses mesmos adversários do 1° páreo de quinta feira. Com aquela corrida, claro q ela voltou como grande favorita. Hoje dando 1,40 ela não conseguia acompanhar o páreo. Como explicar isso ao apostador ? Essas bizarrices simplesmente afasta o apostador. Não é crível q essas oscilações de atuações sejam normais. Curioso é q quando ela deu um ótimo rateio, confirmou. Quando foi grande favorita, "algo aconteceu". Fica difícil...

José Cruz (08/02/2018) - Cachoeira do Sul/RS

Pra dizer como está dificil acertar uma corrida de cavalo, corrido os 4 primeiros pareos do Cristal de quinta feira, nenhum favorito vingou e grandes favoritos , sendo que no quarto pareo o favorito perdeu pra um joquei distribado. Aí numa crise violenta , onde o dim dim esta cada vez mais dificil , o turfista vai fazer uma fezinha e não tem nenhuma certeza de acertar um pareo, não adianta os gloriosos narradores e comentaristas falarem pra estudar os pareos , pois os mesmos não dependem de logica e sim de tiro pra tudo que é direção.

Marcos Ferreira (08/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Para aqueles turfistas que tinham alguma dúvida sobre a performace do animal negroni forte, leiam a resolução da comissão de corrida de hoje, referente a 30/01/18.

Leonardo Reis (08/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

J Ricardo, parabéns você é sensacional,excelente profissional,chegar aonde vc chegou tenho certeza que eu não vou ver ,Abs amigo

Arthur Stern (07/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Segui o conselho do locutor Thiagão e fui assistir ao programa gravado com o Leopoldo Cury.

Realmente excelente! Dr. Leopoldo Curý é um sujeito excelente, além de ser um dos grandes treinadores que temos no turfe carioca. Tive a oportunidade de possuir animal com Léo Cury, ver seu trabalho de perto e certamente é um treinador, turfista e ser humano diferenciado!

O programa está excelente e realmente vale a pena ser assistido. Parabéns também ao Fernando Lopes pela visão de convidar Dr. Léo e pela condução da entrevista!

Abraço,

Arthur

João Ciro Oliveira (07/02/2018) - Curitiba/PR

Ponta Porã está liquidando plantel de matrizes,Haras Bandeirantes liquida.Estamos chegando ao fim.Quando será o The End. sds.

Oswaldo Junior (07/02/2018) - Curitiba/PR

Ao Meu ver a grande Joqueada da Semana foi a do Garoto Bruno Sousa Pilotando HARMONIOUS No quarto Pareo de terca Feira Levou o valente cavalo a vitoria Treinado pelo competente J.F.Reis e de propriedade do Stud Parente Sobral !! Parabens Garoto vc e nota 10 !!!

Diego Vieira (06/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Caro amigo Miguel Leão.

Lendo seu comentário sobre o segundo páreo de hoje, terça dia 06/02 quando escreveu: "JOE KOBE venceu duas provas de Claiming de ponta a ponta quando mostrou velocidade e muita valentia", gostaria de alerta-lo que o animal Joe Kobe não venceu duas provas de Claiming e sim um páreo de Claiming e depois um páreo na turma para animais alojados na Gávea.Favor não achar que estou fazendo uma critica e sim apenas uma correção. Um grande abraço.

Diego Vieira.

Mauro Roger (06/02/2018) - Cachoeiro de Itapemirim/ES

Jorge Ricardo,

Obrigado por me proporcionar , a maior emoção que tive nestes quarenta e sete anos de corridas de cavalos.

Acho pouco provável, quase impossível, que algo tão relevante, como o recorde igualado por você na noite deste inesquecível cinco de fevereiro de 2.018, volte a acontecer no Hipódromo da Gávea.

Um novo talento das rédeas? Buscará o exterior.

O surgimento de um fenômeno de quatro patas?Nossa decadente criação, cada dia menos apta à faze-lo.

Você, Ricardinho, encerrou um ciclo do turfe brasileiro e me deu um exemplo que gostaria de deixar para meus filhos, o da perseverança!

Às favas com as discussões sobre quem foi o melhor tecnicamente na dificílima arte de pilotar um PSI.

O que você fez , ninguém fez e dificilmente o fará!

Agora, retorne à Argentina, abra uns pontinhos sobre o Baze e se isole no olimpo dos recordistas mundiais.

Ah, mas não esqueça de nós, volte a Gávea, para nos permitir gritar,com orgulho e emoção por mais algumas vezes, o inesquecível e e incomparável.

DÁ-LHE RICARDO!!!!!!!!!

Miguel Barros Camara Leão de Souza (06/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Crônica sensacional

Está mais uma vez de parabéns o dublê de jornalista e agente Paulo Gama pela sua crônica que foi postada no Raia Leve. Pode passar em linhas objetivas e de grande sensibilidade tudo que aconteceu na inesquecível noturna de ontem na Gávea. Concordo perfeitamente com tudo que ali foi escrito e se pudesse assinaria embaixo. Lembro bem de quantas vezes fui assistir ao vivo o programa Mesa 28 que era gravado às sextas feiras com os seus comentários e do grande campeão Jorge Ricardo sob o comando do já falecido Sergio Rezende. Pude testemunhar o quanto você e Ricardo eram amigos e as palavras dele relatadas no final de sua crônica são mais do que sinceras e verdadeiras (e nós sabemos disso). 

Foi gratificante ter tido o privilégio de estar presente ontem na Gávea e de repente me vi correndo na grama tal qual um garoto para tirar fotos do campeão e falar algo com ele. Também foi muito bacana a vitória ter sido alcançada com uma potranca treinada pelo diferenciado treinador Adelcio Menegolo que também estava visivelmente emocionado. Aliás todos no Hipódromo ontem não conseguiam disfarçar a emoção ao presenciar aqueles minutos inesquecíveis.

P.G você esteve perfeito mais uma vez em traduzir fielmente tudo o que o verdadeiro turfista sentiu com a vitória do nosso supercampeão Jorge Ricardo.

Um grande abraço e mais uma vez parabéns pelo teor de sua crônica.

Miguel Leão. 

Gilberto Domingues Werner (06/02/2018) - Porto Alegre/RS

ELES NÃO MORREM

UM GRANDE NOME não desaparece, simplesmente, quando nos deixa, na história do turfe. Viram lendas, viram anjos e ficam com suas grandes asas brancas ¨BRINCANDO DE TURFE¨ ao redor do planeta. E espalham a sua boa sombra sobre nós.

Assim como ANTÔNIO RICARDO, ontem, no momento de esplendor da glória de seu filho Jorge.

OBRIGADO Antônio, muito obrigado por ter construído a HISTÓRIA e, por isso, se tornado imortal.

Gilberto Werner

Waldir Alves de Souza (05/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Realmente a regra é clara!

Quem traça a estratégia de corrida são os responsáveis pelo animal, no caso o proprietário e treinador, cabe ao jóquei segui-la fielmente. Simples assim.

José Tito de Aguiar (05/02/2018) - São Bernardo do Campo/SP

A regra é clara animal ligeiro não atropela com gosta de falar o André Rodrigues e eu concordo plenamente pois jogo nos cavalos a mais de 40 anos e são raríssimos os casos em contrários e o C. Lavor sabendo disso tinha de ter ido para frente com a franca favorita e não ter ficado com medo de uma faixa que não tinha o que fazer no páreo tanto é que chegou em último portanto a meu ver foi adotada uma péssima estratégia de corrida ou do treinador ou do jóquei e quem bancou a conta como sempre fomos nós os apostadores.

Lamentável!

Oswaldo Junior (05/02/2018) - Curitiba/PR

Gostaria de parabenizar ao jóquei V. Borges, pela sua bela iniciativa. Ontem no ultimo páreo, quanto a

realização do canter o Cavalariço do Cavalo Dome, passou mal, V. Borges vinha atrás, quando percebeu a queda do profissional, desmontou do seu conduzido, e prestou socorro imediato, fazendo massagens cardíacas. Não consegui saber notícias do estado de saúde do Cavalariço.

Vagner Borges, você mostrou ser um grande Campeão dentro e fora das pistas. PARABÉNS!! Faço suas as minhas palavras.( Blog Do Italiano )

Sergio Lessa (05/02/2018) - São Gonçalo/RJ

Parabéns Bruno mostrou ontem que filho de peixe ,peixinho é, grande vitória para cima de gente grande,não se intimidou com os nomes e nem da presença do J.Ricardo e V.Gil e bravamente cozinhou seus grandes adversários com duas lindas vitórias que com certeza ficara na lembrança de todos os turfistas!

Luiz Sergio (05/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Silence is Gold, acho que não foi culpa do lavor foi excesso de zelo não quis forçar os trabalhos voltou com +17 e deu no que deu, banho. deveria voltar tinindo com -1.......rsrs opinião de apostador. Também achei que Perdonada tinha que tirar 5 e 6 na frente correu perto fracassou

Ivor Lancellotti (05/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia,

Está muito estranho o site PMU.

Vocês estão sabendo que para apostar no tele turfe o mínimo que eles aceitam, se a aposta for por telefone, 30,00 e na internet, se você já tem crédito, qualquer valor.

Por diversas vezes o site sai do ar antes do Super Beting e da Quinexata e o mais impressionante é que volta logo que fecha o páreo! Temos que aturar de qualquer maneira, afinal estamos na França e ganhamos em Euros.Ganhamos? 

Abraços

Waldir Alves de Souza (05/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

GP HENRIQUE POSSOLLO (GI)

O Lavor fez o que foi possível fazer.

A potranca infelizmente não demonstrou o poderio locomotor das atuações anteriores.

Se partisse para a briga com a Feminine, que certamente fez corrida para a Frutada, não faria nem placar.

Aliás, exalto a joqueada do H. Fernandes, que virou por dentro e quando tentou passar entre a Feminine e a Silence Is Gold, o Lavor percebendo, imediatamente fechou a passagem aplicando um partido natural de corrida, fazendo com que o H. Fernandes com toda a calma do mundo lançasse sua Fancifull por fora da pilotada do Lavor e desse o sprint final.

Grande joqueada do H. Fernandes. Parabéns!

Luiz Fernando Carvalho (04/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

O jóquei C.Lavor é famoso por perder e facilitar derrotas com GRANDES favoritos, mas ele conseguiu o seu auge nesse domingo. Conseguiu matar na boca a potranca Silence is Gold. Todo mundo sabe, q a potranca gosta de puxar o train de corrida, mas ele conseguiu contrariar a potranca o tempo todo. Parabéns !

Luiz Fernando Carvalho (03/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

As coisas q vem acontecendo no hipódromo da Gávea, só fazem o público turfista se afastar cada vez mais. É jóquei quase sendo morto na raia, favoritos q largam mal (O Nosso Negro foi um absurdo !), outros q chegam último caindo (Negroni Forte). Animais q chegam último, em poucos dias ganham. Outros q um dia não são ligeiros e dias depois correm na frente sozinhos. Não tá dando pra colocar o dinheiro não...

Francisco Roberto da Silva (03/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Leandro Mancuso, depois do seu aviso de não mais constar da coluna estreantes "treinador não encontrado", sugiro que diferencie quando o comentário for de sua autoria. Obrigado, abs.

Francisco Rodrigues (03/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

FENIL .

Uma medida que iria beneficiar o turfe enormemente e ainda mais agora com a virada de idade dos animais.

Os veterinários contrário a medida por causaria uma perda para eles, deveriam dar uma outra solução não simplesmente barrar e ponto.

Sempre no intuito de ajudar.

Luiz Sergio (03/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Ate agora estou esperando constar no site do JCB as ocorrencias veterinarias do dia 30/01 para ver se tem alguma coisa referente ao ultimo páreo, mais não publicaram.

João Fernandes (02/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Sr.Orlando Motta Filho PARABÉNS pela postagem, adorei. 

Boa tarde a todos e boa sorte.

Luiz Sergio (02/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Alguém pode explicar o que aconteceu no ultimo páreo dia 30/01 o favorito NEGRONI FORTE que chegou em ultimo lugar., e porque o V GIL não montou já que na corrida anterior ele tinha vencido com ele , inclusive antes do páreo seu treinador falou que o cavalo estava muito bem.

obs: ate agora estou esperando sair no site do JCB as ocorrencias veterinarias do dia 30/01 para ver se tem alguma coisa, mais não publicaram.

Orlando Motta Filho (02/02/2018) - São Paulo/SP

Estamos a dias da quebra de um recorde,cujo o ainda detentor se aposentou.

Ora,não é todo dia,tempo,que se quebra um recorde.E lógico,ha que se comemorar,e muito,o fato desse nosso conterrâneo entrar no guinness por esse feito inesquecível para ’nosso’ turfe.Por isso...Parabéns a Jorge.J.Ricardo.Ricardinho...

’Cansei’ de ver o alagoano ’Juvenal’ dar canseira e "AULA" pra cima do feiticeiro ’Barroso’,entre os íntimos gasolina(só pra citar o lider da época),aqui em CJ.Foi pouco tempo,mas ele fez campanha aqui e também morou na terra dos ’Bandeirantes’,assim como Antonio Ricardo,sabia?Não é piada.

Goncinha??Ahh,Goncinha...Deitou e rolou,aqui nos nossos GPs,com as feras do Mondesir entre outras.Além de Reizinho,Lavor(moleque no Troyanos do pai),Leme e tantos outros,etc e etc...Quem é bom é bom.E lógico,jamais esquecendo as ’grandes vitórias’ dele,J.Ricardo.

Quanto a Duraque(que não é joquei mas tem nome),para mim e apesar de "Tagliamento",venceu numa quase piscina,e essa é só a minha opinião,sem comparar cavalos ’e muito menos os jóqueis’,mas um azarão como Aiortrophe no barro da Gavea,num ’daqueles dias’ e numa grande ’joqueada’.

Priscila Beloch (01/02/2018) - Lexington/KY

Não queria estragar, mas a foto atribuida a Walter Flores é de autoria do fotógrafo Michael Clevenger do jornal Courier Journal de Louisville, Kentucky.

A foto foi captada num haras em Woodford County, Kentucky. 

Ele publicou ontem em seu Twitter, onde é conhecido como @MClevenger_CJ

Abraços,

Priscila Beloch

Roberto Junior (01/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Já faz tempo que reparo que o site da PMU sempre travava nos páreos do JOCKEY RS

Semana passada.....semana retrasada.....e outras semanas passadas.....

O site travava e dificultava as apostas....mas nos pareos internacionais tudo na maior normalidade

Eis que hoje foi a gota d’agua pois o site saiu do ar poucos minutos antes do 1º páreo do CRISTAL e só foi voltar exatamente no ultimo páreo

As apostas do CRISTAL se encerraram e como mágica o site voltou a funcionar a todo vapor

O que está acontecendo ? O porque disso tudo ?

Tudo para prejudicar o hipódromo do CRISTAL ?

Com a palavra......a PMU !!!!

Obs : Lembrando que os páreos do CRISTAL são os unicos que não são bonificados com a pontuação do "programa de pontos" em que a cada 900 reais apostados voce ganha 8 reais para apostar !!!

Mario Veloso (01/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

FOTO DO DR. WALTER FLORES

Minha pergunta:

é cavalo ou égua, olha contra a câmera ou para a lua?

Dr. Walter Flores poderá responder após algumas opiniões

Linda foto !!!! muita sensibilidade e oportuno momento

Pedro José da Costa (01/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Ate agora nada dos comissarios

Suspenso alo beloch

Oswaldo Junior (01/02/2018) - Curitiba/PR

Parabens .....Linda demais essa foto A lua em Bagé

Foto enviada por Walter Flores

Luiz Edmundo Cardoso Barbosa (01/02/2018) - Rio de Janeiro/RJ

Turfistas

Só alguém, com o amor aos cavalos e a sensibilidade que possui, como o WALTER FLORES, poderia captar momento tão lindo como esse, em que um cavalo e a LUA se unem e se transformam numa tela mágica, tão linda!

Parabéns WALTER.

Luiz Edmundo 

STUD CAPITÃO











12.849

12.844















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês