Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Ba Victoria – Stud Cezzane

Tea Time – Stud Nunes de Miranda

Garra – Haras Do Morro

Fletcher – Stud Snob

Garbo Talks – Haras do Morro

Fletcher – Stud Snob

Till To Disc – Haras do Morro

Acteon Gaucho – Stud Hulk

Fantasma Bobby – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Empowered – Stud Happy Again

Imperador Acteon – Stud Acqua Azul

El Poker – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Garra – Haras Do Morro

Zolano – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Useirovizeiro – Stud Cariri do Recife

Green Century – Stud Palura

Penelope Charming – Haras do Morro

Ghoul – Stud Verde

Mstraubarry – Stud Verde

El Poker – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Imperador Frances – Daniel Netto Filho

Green Century – Stud Palura

Verso E Prosa – Stud Ilse

Lorenzo – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Mem Cade Ce – Stud Verde

Jeffa – Stud H & R

Irreverente Acteon – Stud H & R

Imperador Francês – Daniel Netto Filho

Famous Italian – Stud Palura

Ghoul – Stud Verde








Neste espaço são publicadas as manifestações dos nossos leitores.

O RAIA LEVE acolhe opiniões sobre todos os temas ligados ao turfe.
Reserva–se, no entanto, o direito de rejeitar ofensas, acusações insultuosas e/ou desacompanhadas de documentação. Eventualmente, os e–mails poderão ser checados. O site não tem o compromisso de publicar todas as mensagens recebidas. A publicação, quando ocorrer, se dará na íntegra ou parcialmente, privilegiando–se os trechos mais relevantes.

O Raia Leve, depois de pedidos de leitores e deliberação da diretoria da ACPCPSI decide que além da checagem de CPFs e identidade virtual costumeiramente feitas, só publicará mensagens de internautas que respondam e–mail confirmando a identidade. Desta forma, a editoria do site pede aos internautas que respondam e–mail da associação com a máxima rapidez possível quando solicitados a fim de ter a liberação de seu comentário, bem como assegurem–se que o e–mail raialeve@raialeve.com.br esteja definido como um endereço que não seja encaminhado para a caixa de Spam.





Fevereiro | 2019

Fábio Câmara (22/02/2019) - Recife/PE

Faço minhas as palavras do Sr. Cristian Herrera nesse espaço ao avaliar a suspensão do aprendiz, B.Queiroz, com poucas ressalvas: a primeira é que sou amigo da família há mais de uma década e, como se na minha humilde terra, coloco minhas duas mãos no fogo por todos eles; e a segunda é que, de fato, há previsão de no Código Nacional de Corridas para suspensão de aprendiz de 1ª categoria por negligência e que a pena mínima para o que foi tipificado é de 30 (trinta) dias.

Em todo o mais, nenhum reparo: excesso de confiança ou negligência? Acrescentando apenas que já vi vários jóqueis montarem com excesso de confiança e os animais fracassarem ao final (ou seja: não foram punidos por isso). No páreo em questão, é notório que a montaria do aprendiz B.Queiroz vinha fácil para dominar o páreo, como bem narrou o locutor oficial. Porém, quando fez correr, não conseguiu desfazer a vantagem do ponteiro, mesmo com todo o rigor do piloto.

Seria bom observar nas próximas, se em condições semelhantes, terá surgido um craque.

Por fim, parabenizo-o pela avaliação e coragem de expor suas opiniões, como também faço nesse importante espaço, mesmo eventual e não intencionalmente desagradando quem ACHA que sabe tudo.

Luiz Sergio Sposito (21/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Sem dúvida o Italiano é um grande marcador uma pessoa do bem apaixonado pelo turfe que tem prazer em postar suas indicações e muito certeiras e com comentários porque indicação sem comentário é marcar loteria. Ate porque voce pode não gostar da indicação mais nos comentários ele deu um detalhe de outro cavalo que acaba sendo a boa. Parabéns.

Geovane Santos (21/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Depois de muito falarem deste Miguel Italiano resolvi jogar os palpites dele na última terça-feira. Não tive tempo de olhar direito o programa e apenas anotei as acumuladas que ele deu (picks iniciais e finais). Nada entrou. E no último páreo ele mandou colocar três animais e não colocou o Habebe Bekila que ganhou por 1 dia inteiro e foi favorito destacado. Depois com calma e fui olhar e não há como marcar 3 animais e tirar ele. Portanto cheguei a conclusão que essa propaganda sobre este palpiteiro que fazem aqui é enganosa. Não me pegará mais. Boa sorte aos que insistirem. 

Geovane

Carlos Roberto dos Reis (21/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia:

Falando sobre os indicadores, sé tenho uma coisa a dizer. O MIGUEL ITALIANO voltou com todo gás colocando o resto no bolso.

Primeiro que quando ele tem uma informação boa não esconde, todos os outros não falam ficam só pra eles e para quem jogam para eles, são poucos os que botam a mão no bolso para apostar.

Esses que falam no resenha o único que tem crédito com os apostadores chama-se LUCAS ELLER.

Por sinal não vai demorar muito já vão dar uma enquadrada nele, se já não deram.

Parabéns Miguel. Roberto galego. Amigo do pardal de olaria.

Roberto

José Francisco Pereira Sousa (21/02/2019) - Porto Alegre/RS

sr .Christian Herrera : Parabéns pelo texto lúcido e correto . Agora, quanto ao batalhão de palpiteiros dos programas da Gávea, pergunto: e Cidade Jardim o que nos sobra o sr Porfirio de Menezes, o Hermes Martins e o turfe global (geralmente desatualizado) e olhem o pessoal joga tanto no Jcb como no jcsp a diferença é que os pareos de SP são pequenos e o espaço que o JCB reserva aos outros hipódromos para estudarmos o pareo e apostar é reduzidíssimo e o programa sem um retrospecto digno, é um gol contra.

Luiz Eduardo de Freitas Mourão (20/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Código Nacional de Corridas

CAPÍTULO V

Dos Profissionais do Turfe

Seção VI

Dos Jóqueis-Aprendizes

Art. 36 - O jóquei-aprendiz, como tal matriculado pela Comissão de Corridas, estará obrigado a todas as disposições deste Código referente aos jóqueis.

§ 1º - Aplicam-se ao jóquei aprendiz, no que couber, todas as disposições relativas aos jóqueis referidas no presente Código.

CAPÍTULO X

Das Corridas

Art. 78 - O jóquei cometerá infração punível na forma do presente Código quando deixar de obter melhor colocação na disputa de um páreo por imperícia, negligência ou imprudência.

§ 1º - A falta será considerada por imperícia quando cometida em detrimento do bom desempenho do cavalo que montar.

§ 2º - A falta será considerada por negligência quando decorrer de direção desatenta ou descuidada.

§ 3º - A falta será considerada por imprudência quando resultar de direção inconveniente, colocando em risco a direção de outro cavalo.

§ 4º - Os infratores deste artigo serão punidos com multa na forma do art. 121 e/ou suspensão de até 120 (cento e vinte) dias.

§ 5º - O jóquei-aprendiz de 3 ª e 4 ª categorias não serão penalizados por falta decorrente de imperícia.

Gelson Constantino (20/02/2019) - Rio Grande/RS

Prezados,

Não consigo entender a perseguição, sim perseguição ao Miguel Italiano. O cara dispõe de seu tempo pra nos ajudar e tem gente criticando? Seria inveja, não gosta do cara, sei lá, mas to achando uma barbaridade. Nesta semana quem acompanha o Miguel Italiano, sabe que ele acertou 18 pareos , ora, convenhamos é uma otima marca, e ainda criticam? Não conheço O Miguel pessoalmente, mas acho um cara muito inteligente e que conhece o riscado. Ontem, só como exemplo, quantos indicaram Desejado Gipsy, 11,30 de rateio? Nenhum. Então, deixo aqui meu repudio a estas criticas infundadas e meu apoio incondicional ao Miguel Italiano, pois tem nos ajudado muito. Continue assim, por nós. Bola pra frente.

Christian Herrera (20/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

NEGLIGÊNCIA OU EXCESSO DE CONFIANÇA ?

A suspensão imputada ao aprendiz B.QUEIROZ em virtude da condução do animal LOVEMETENDER na última segunda-feira 18, me pareceu de um exagero extremo, principalmente por alijar durante longo período, da sua profissão, um dos aprendizes mais promissores que tivemos oportunidade de ver surgir na Gávea nos últimos tempos, além de parecer-me, que a situação foi analisada levando mais em consideração o clamor pela insatisfação do público do que um análise profissional e mais técnica. É fato que houve a frustração geral dos apostadores que deixaram de acertar as suas pules com a derrota deste animal, mas da mesma forma que os apostadores deixaram de ganhar, o staff do referido animal também e o próprio jóquei por conseqüência, não ganhou um premio maior.

Não acredito de forma alguma, que qualquer jóquei em atividade no hipódromo da Gávea, de forma deliberada, havendo a possibilidade de vencer uma prova não o faça, caso contrário, estaria burlando o resultado e a lisura das corridas, o que caracterizaria o dolo e o conseqüente crime. A culpa atribuída ao jóquei foi NEGLIGÊNCIA, que em bom português significa descuido, falta de zelo, desleixo ao realizar determinada tarefa, ou ainda, irresponsabilidade ao assumir um determinado compromisso. Entre todos estes sinônimos, talvez o único que pudesse ser atribuído à situação, seria descuido e mesmo assim, com ressalvas, principalmente por que o jóquei em questão ainda é aprendiz, cujo sinônimo significa pessoa que está aprendendo um ofício, principiante, inexperiente.

A única falha que se pode observar, assistindo o replay da prova por diversas vezes é que o B.Queiroz de fato estava no dorso de um animal que corria com extrema facilidade e que a vitória seria apenas uma questão de tempo, porém à hora que o jóquei resolve buscá-la, de forma tardia na minha concepção, encontra no final da disputa, um TERUZQUIM com o experiente Marcelo Almeida a bordo, dando o último suspiro da sua força, conseguindo impedir, de maneira surpreendente, a vitória de LOVEMETENDER. A considerar também, que este animal ainda levava o reforço de seu companheiro LATIN LOVER, que em momento algum conseguiu fazer o papel de faixa, pois corria acomodado na segunda posição, sem dar trabalho algum ao galope desenvolto do líder e vencedor da prova. Outro detalhe importantíssimo nesta análise é o fato que LOVEMETENDER estava em sua décima quarta apresentação, sem nunca ter conquistado antes uma vitória em páreo de turma, que era o mesmo em questão. Não estamos tratando de um craque inconteste, que acostumado às vitórias, foi impedido de conquistar mais um laurel em sua campanha por ?NEGLIGÊNCIA? do jóquei, mas sim, tratamos de animal medíocre, que ao longo de 14 saídas, ainda não teve a capacidade de deixar a turma de perdedores.

Como podemos observar, são muitas as variáveis envolvidas nesta corrida, para de forma categórica imputar de forma tão severa, uma penalidade tão longa e cruel, a um jovem e promissor profissional das rédeas. Cabe sim, uma chamada séria e uma punição mais branda, no intuito de alertar e mostrar ao aprendiz, que não se pode ter a soberba da vitória garantida quando se pilota um cavalo de corrida, que assim como o jóquei, o animal é um ser vivo e conseqüentemente, passível de reações imprevisíveis, assim como o ser humano.

Não sou advogado de defesa do Bruno, nem tampouco advogado e nem conheço o jóquei pessoalmente, mas sou contra qualquer tipo de injustiça que seja cometida em qualquer ordem, principalmente quando se trata do esporte que mais admiro e amo. Reitero a minha contrariedade com a punição imposta, acreditando que venha na contramão da formação de um profissional do quilate deste aprendiz, assim como de qualquer outro principiante na profissão. Este tipo de punição deveria ser aplicada somente àqueles que já tem experiência na lida, onde acertadamente uma imperícia não poderia ser admitida passivamente, mas nunca quando se trata de aprendizes em busca da sua formação profissional. 

Christian Herrera

Felipe Peixoto (20/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

E o Fã clube do pseudo-catedrático Italiano continua crescendo em especial em Campos dos Goytacazes. Familia Rocha em especial.

Por favor vamos parar com isso. Tá ficando feio e chato. Deixa ele tentar crescer sozinho. Ficar toda hora vindo aqui exaltar qualquer coisa que o cara acerta só depõe contra ele próprio. Tá claro e nítido que é elogio encomendado.

Tenho a curiosidade de saber o objetivo disso. A pessoa se expõe ao ridículo fazendo vídeos dando palpites e pede depois para virem aqui elogiar. Não acredito que isso seja somente para inflar o ego. 

Acredito que a maioria já está vacinada quanto a isso e não acredita mais em nada vindo de coisas assim.

Ivor Lancellotti (20/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Não é questão de acertar ou não! O problema é não atrapalhar! 

São muitos indicando, na resenha, no site, antes dos páreos, durante, na tela e até no alinhamento o locutor palpita. O que é isso! É guerra ou não é!

Alice Tavares Moura Rocha (19/02/2019) - Campos dos Goytacazes/RJ

Caros turfistas não vejo ninguém falar bem do Miguel Italiano que voltou acertar sete páreos em nove páreos possíveis no último sábado.

Muito menos do Lucas Eler que na segunda feira acertou 6 páreos em nove possíveis.

Temos que registrar estes feitos.

E para de perseguir.

O Turfe precisa de união!

Abraço.

Pedro Romano da Silva (19/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Não consigo entender, a comissão de corridas em estar sempre punindo o aprendiz Bruno Queiroz. Se é um aprendiz, tem que dar a ele os ensinamentos corretos e não ficar punindo o profissional com suspensão atrás de suspensão. Será que não querem ver mais um aprendiz a vencer estatística na Gávea?

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (19/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Sobre o texto muito bom do Sr. Hugo Nieri, concordo plenamente mas o entrave da bancada evangélica é muito simples, o povo jogando nas maquininhas e as "igrejas" sem arrecadar, jamais concordarão com qualquer tipo de jogo que lhes tire 1 centavo sequer.

Celso Nogueira Paranhos (19/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Concordo plenamente com o SR: Carlos Eduardo de Santana Teixeira , falta de impericia e alto confiança, ninguem falou nada depois do pareo e nem a comissao de corridas chamou a atençao do B.Queiros, com isso muita gente perdeu o PICK 7 e os PICK 3

Felipe Peixoto (19/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Sr Carlos Eduardo de Santana Teixeira,

Assisti o referido páreo pela TV e ao contrário do que o senhor disse, o comentarista C.Afonso disse sim que se o jóquei tivesse dado a partida antes teria ganho o páreo. Esperamos que o mesmo continue assim. 

Abraço

Marco Antonio Santos (19/02/2019) - Niterói/RJ

Alguns números .

Hipódromo da Gávea 

Domingo : MGA : 844.505,21

Hipódromo de Palermo

Segunda Feira : MGA : 1.154.800,00 9 ( REAIS )

Em Palermo páreos comuns sem maiores atrações.

Hipódromo de Valparaíso .

Domingo ( 03/02 ).

Publico presente no Derby estimado em 120.000 pessoas.

Sendo que Valparaíso é o terceira hipódromo em importância no Chile.

Sergio José Lessa (19/02/2019) - São Gonçalo/RJ

No grupo Derby Club Turf no torneio vapt e vupt dessa semana ainda em curso pois falta a reunião de hoje terça feira tem um participante um jovem simples mas muito bom marcador pois como as marcações são antecipadas onde só sabem com exatidão o estado da raia ,esse rapaz acertou até o momento 17 vencedores ou seja uma média altissima vejamos;Sabado-2p-3p-4p-5p-6p-8p-9p----Domingo-1p-2p-3p-4p---Segunda-2p-3p-5p-6p-7p-8p- ou seja com muita chance de acertar um total de 25 páreos- Quem acompanha e filtra as marcações dos participantes no Derby sempre acerta.

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (19/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Porque essa tv turfe tem tanta dificuldade pra informar ao apostador quando coisas estranhas acontecem? Hoje no 3° páreo todos viram o animal Lovemetender entrando na reta de galope, achando que passaria quando quisesse, perdeu o páreo mas o Sr. Celson Afonso foi incapaz de comentar a impericia do piloto, ficou procurando palavras e depois de pensar muito disse uma besteira sem tamanho, que animais de grama dão a impressão que vão passar na areia, mas não é isso que acontece, só me restou ficar rindo dessa bobagem. tenho certeza que esse aprendiz será punido por falta de empenho. Vamos aguardar!!

abs a todos

Guilherme Genzini (18/02/2019) - São Paulo/SP

Prezados, boa tarde!

Já não está mais do que na hora do JCB/PMU liberar a filmagem dos replays com a câmera de frente?

Além disso, e tão importante quanto, também seria de extrema valia a divulgação das parciais das provas (principalmente os últimos 400 e 200m), não acham?

Tais análises/informações são imprescindíveis para um estudo ainda mais aprofundado das corridas.

Vejam que o Jockey de São Paulo, com toda a sua notória dificuldade operacional e financeira, ainda as divulga, já que sabem de sua importância para aqueles que estudam profundamente as carreiras.

Abraços!

Francisco Rodrigues (18/02/2019) - Miami/FL

Tendo em vista o ego inflado de alguns marcadores de carreira de cavalos, nao aceitando a própria seleção dos turfistas que e quem o faz.

O restante o sr. Antonio de Moura deixar tudo bem esclarecido.

José Tito de Aguiar (18/02/2019) - São Bernardo do Campo/SP

Sr. José Souza,

A meu ver, perfeito o seu comentário sobre as indicações.

Pessoal vamos para com este blá blá blá que não leva a nada e vamos postar comentários relevantes ao turfe e aos turfistas.

Antonio José Moura (18/02/2019) - Niterói/RJ

O USO DO CACHIMBO FAZ A BOCA TORTA

Na recente e última entrada neste Espaço, creditei a Hermes Martins um mérito que atualmente, por justiça, pertence a Leandro Mancuso. 

Com o advento da Internet, a utilidade da "Revistinha" foi-se diluindo até, para muitos (entre os quais me incluo), ser desnecessária. O fato notório é que quem faz as indicações já há algum tempo é o Leandro e fui alertado que o aproveitamento deste profissional é excelente - acima da média; está feita a ressalva!

Leandro que sucedeu a Hermes, que sucedeu a Daniel...

Boa sorte a todos... as corridas estão aí mesmo.

Antonio Moura

Ivor Lancellotti (18/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Turfistas para ter uma base para apostar nas corridas da Gávea basta copiar as indicações dos estudiosos: Jorge e Julio. Mas nada. O resto não servem para nada, são só atiradores.

Falando com verdade essa resenha tira qualquer um do ar! é um verdadeiro tiroteio de mal informados.

Foi só um concelho.

Abraços em todos e viva o GUGU que encara esses famosos com personalidade e muita moral.

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (17/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Na minha opinião todos tem o direito de marcarem os animais que acham que vencerão, o problema é quando o pessoal da tv turfe fica falando: "fulano acertou essa ótima poule, quem acompanhou a indicação se deu bem" é obvio que com 6 ou 7 marcando no site, alguem vai acertar, o problema é saber qual. Até eu já tive meu dia de acertar todos os páreos, ou seja no turfe ninguem sabe nada e todos sabem tudo.

Antonio José Moura (17/02/2019) - Niterói/RJ

SOBRE MARCADORES E PALPITEIROS

Sr. Sandro Rocha,

Se o sr. se desse ao trabalho, como eu, de compilar as indicações de todos os marcadores (como o signatário SEMPRE faz), saberia exatamente qual a exata diferença entre catedráticos e palpiteiros.

Registre-se que não vejo no termo "palpiteiro" a conotação pejorativa que lhe querem dar, eis que palpiteiros somos todos nós que vamos ao guichê investir nas nossas próprias intuições. Ou seja, o sr. Miguel Italiano tem todo o direito de se manifestar e nós outros - causa e efeito - o direito de entender até onde vão os seus pretensos conhecimentos da atividade turfe.

Confesso, que para quem acompanhou "Seu Oscar" por quase cinquenta anos, o índice de aproveitamente do sr. Miguel, como de resto o de todos os demais, deixa um pouco a desejar..

Confesso, ainda, que não acompanho esta nova fase do sr. Miguel, que se não me falha a memória já tinha se afastado do seu diletante passatempo, pois lembro de um comunicado em que ele informava à praça o seu afastamento e se despedia do respeitável público.

Finalmente, informo que ontem o Sr. Jorge Olympio (Raia Leve) e Juliana Dias (JCB), acertaram respectivamente, 10 e 9 indicações. Pontas e Duplas. E os corneteiros não dão um pio. Ou seja, é sumamente estranha esta publicidade gratuita e repetitiva sobre o referido cidadão.

Quando quiser saber o aproveitamento de cada um deles, é só entrar pelo meu

ajsmoura111213@hotmail.com

Minha planilha não mente jamais.

Antonio Moura

PS: compilo as marcações de Júlio Ponte, Jorge Olympio, Júlio Lopes, Juliana Dias, André Cunha, Miguel Leão e Hermes Martins. Este fora de julgamento, eis que verdadeiro operário do turfe, marca em todos os hipódromos e é a partir dele que todos os demais formatam as suas indicações. Ou seja, sujeito a chuvas e trovoadas e às constantes mudanças de pista e estado da raia. A ele, meu reconhecimento!

Jose Souza (17/02/2019) - Campos dos Goitacazes/RJ

Sr Sergio Lessa

Essa discussão de quem marca melhor ou pior não leva a nada.

Sábado o André Cunha acertou 7 doa 9 páreos corridos,não quer dizer que vai ser sempre assim.

Hoje pode ser Celso Afonso, amanhã o Lucas Eller e assim sucessivamente!

Devemos ter o nosso próprio palpite e ver quem está mais de acordo!

Saudações tricolores!

Gilberto Domingues Werner (17/02/2019) - Porto Alegre/RS

FINAL DO G.P. BRENO CALDAS NO HIPÓDROMO DO CRISTAL

Por ¨essas e outras¨ que o turfe não me interessa mais. Nesta sexta feira no final do G.P. Breno Caldas primeira prova da ¨Tríplice Coroa¨ dos machos, oitavo páreo do Hipódromo do Cristal, o cavalo favorito ¨Sangue Missioneiro¨ de propriedade do presidente do JCRGS - entrou na reta por dentro, raia 2 ou 3. O grande azar ¨Fogo Supremo¨ por fora, raia 5 ou 6. 

Últimos 200 metros vieram ¨cabeça com cabeça¨ lado a lado. Nos últmos 50 metros da prova, o cavalo que corria por dentro ¨¨Sangue MIssioneiro¨ deu um leve ¨toque¨ no cavalo que corria por fora ( ¨Fogo Supremo¨) e novamente nos últimos 30 ou 20 metros decisivos deu um ¨encontro¨ mais visível e por isso ganhou o páreo. Detalhe importante : o jóquei do ¨vencedor¨ Sangue Missioneiro sempre surrando por ¨dentro¨, nunca trocou de mão o chicote. Está registrado no vídeo do páreo, é só ver! 

Venceu porque ¨era o cavalo do presidente do Jockey¨. Uma decisão ¨amigável¨ do presidente da CC Flávio Obino Filho ao seu ¨parceiro¨ de diretoria. Dois pesos e duas medidas. Contrariando o ¨CRITÉRIO¨ sempre adotado por ele próprio. Isso é muito sério e perda de responsabilidade que dá a credibilidade necessária à todas ações subsequentes. NÃO HOUVE CRITÉRIO MUITO MENOS HONESTIDADE.

Não possue mais credibilidade para ser ¨presidente¨ da Comissão de Corridas do Jockey Club do RGS, no meu entender.

APÓS ESSE ÚLTIMO PÁREO DE ONTEM - E APÓS VINTE ANOS DESSA MESMA ¨GENTE¨ ADMINISTRAR O JCRGS - EU DEI POR ENCERRADA A MINHA HISTÓRIA TURFÍSTICA QUE INICIOU EM 1954.

Fabio Amorim (17/02/2019) - Pelotas/RS

Por favor seu Casella pare de dedicar as carreiras apenas faça a narraçao 3 Pareo

Sandro Rocha (17/02/2019) - Campos dos Goytacazes/RJ

Para quem não conhece o Miguel Italiano. Pode achar o que quiser. O cara é amigo dos seu amigos.

É sem dúvida polêmico.

Mas duvidar do seu conhecimento no Turfe, é tampar o sol com a peneira.

Hoje voltou acertar muito. 

Parabéns Miguel Italiano.

Continue assim ajudando aos seguidores do canal Turfe na Veia.

Marcello Borioni (17/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Queria parabenizar neste espaço o jovem aprendiz Daniel Staite pela direção dada ontem no cavalo Rufus Ge. Cavalo vinha de corridas fracas, corre muito menos na areia, tinha pedido a ele para tentar correr na frente, mas se fizessem questão, para ele se acomodar e correr mais quieto. Cavalo não teve bom pulo, o mesmo tentou por uns 50 metros posicioná-lo melhor, mas como o mesmo não teve essa ligeireza, ele se acalmou, colocou o cavalo por dentro, aproveitando todo o percurso, fazendo a partida na reta e obtendo um bom terceiro, em momento algum se afobou e fez a partida na curva que iria acabar fazendo tudo por fora e perderia terreno e dificilmente se colocaria. Parabéns e te desejo sucesso na sua carreira.

José Francisco Pereira Sousa (16/02/2019) - Porto Alegre/RS

Sr.Jose Tito, endosso seu comentário sobre o corte das transmissões dos hipódromos CRSTAL, CJ JARDIM em favor dos canters da Gavea e hipódromos internacionais. è bom lembrar aos funcionários do jcb que a permissão para transmitir corridas com apostas no RS e concedida pelo JCRGS.

José Tito de Aguiar (16/02/2019) - São Bernardo do Campo/SP

Apostei na quadrifeta do último páreo do Cristal e ao cruzar o disco de chegada o apresentador Sr. André Rodrigues passou a apresentar o cânter de um hipódromo americano sem deixar o apostador sequer saber o placar da quadrifeta( consegui ver a trifeta) e mais, o resultado só foi dado após a corrida do referido páreo e mais o cânter do páreo seguinte.

A meu ver foi uma tremenda falta de respeito ao apostador e ao hipódromo, se não compensa transmitir o Cristal que fique apenas com as corridas americanas mas não fazer o que estão fazendo.

Rogério Rodrigues (16/02/2019) - São Paulo/SP

Venho acompanhando esta discussão sobre os marcadores (palpiteiros, barbadeiros, etc...) e o que dá para perceber é que o turfista de hoje se entrega facilmente a qualquer um que apareça pela web dizendo que conhece meia dúzia de treinadores ou jóqueis. A maioria tem preguiça de estudar um programa e acredita fielmente no que falam sem ao menos procurar saber quem é ou se tem credencial para estar falando sobre aquilo. A pessoa que tanto falam já fracassou uma vez com um blog e agora insiste e aparece fazendo vídeos dando palpites. E mesmo mostrando que nada mudou (o índice de acertos é tão ruim quanto antes) aparece uma legião de fãs preguiçosos que preferem jogar o que o cara fala do que estudar e descobrir sua própria barbada. 

Larguem o celular ou o notebook e olhem mais o programa é o meu conselho. Não há nada mais prazeiroso do que descobrir a sua própria barbada e ver ela passando na frente.

Sergio Jose Lessa (14/02/2019) - São Gonçalo/RJ

Em atenção ao Sr.Julio Pontes realmente em 2017 foi instituido um torneio "DESAFIO" no grupo Derby Club Turf não com o intuito depreciativo de qualquer marcadores mas como uma forma de competição onde foi convidado os marcadores conhecidos da mídia turfistica e realmente só o Sr Julio Pontes marcou presença e o mesmo foi campeão empatado com esse escriba com um total de 40 pontos. E realmente mostrou-se ser um grande e estudioso marcador.

Julio Ponte (14/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Sr Sergio Lessa,

Como usou meu nome em seu ultimo comentário aqui neste espaço me dei o direito de lhe corrigir.

Participei somente uma única vez de um concurso em sua comunidade do Facebook quando fui convidado pelo senhor mesmo. Na época não valia nada ($) diferente de agora. Foi realizado no fim de semana do dia 20/01/2017 e pelo que me passou naquela época todos da TV/blogs/sites receberam o mesmo convite e somente eu aceitei.

E diferente do que falou, eu ganhei o mesmo. 

Sem mais.

Miguel Barros Camara Leão de Souza (14/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Cacá

Foi elegante e objetiva sua mensagem a respeito dos marcadores em nosso turfe. Não existem facilidades atualmente, como também não haviam em outras épocas em que "feras" indicavam as corridas. Hoje em dia se por um lado é mais fácil porque não existem mais aqueles jogos clandestinos com inúmeros bookmakers, nem TV com tantas câmeras para mostrarem os páreos, por outro lado tínhamos a maioria dos cavalos treinados na Gávea e os cronometristas de plantão bem cedo já acompanhavam os matinais e registravam os tempos feitos nos trabalhos. Certa vez conversando com um grande marcador que era um destes "turfistas madrugadores" me disse: "Miguel não dá para apostar mais como antes". E a explicação foi direta e imediata: muitos animais em Centros de Treinamento", onde obviamente não haviam as mesmas facilidades para tais acompanhamentos. Estou me referindo ao Beto Rodrigues de Souza (pai do André Rodrigues), que sempre foi uma referência para muitos turfistas que frequentavam a Social do JCB. 

Quis fazer esta pequena comparação, para mostrar que as diferenças são grandes, mas as dificuldades em marcar, seguem as mesmas. Ser chamado de palpiteiro não me incomoda, afinal em certos comentários que faço em meu blog sou o primeiro a citar a falta de convicção para marcar determinado páreo. Se marcar corridas fosse fácil, não teríamos apenas 30% em média dos favoritos ganhando as carreiras. Importante é termos lisura ao indicar os animais que acreditamos que irão ganhar e alertarmos sobre possíveis fracassos de alguns destes favoritos nas reuniões. Explicar como será o provável desenrolar de uma prova, não é missão das mais fáceis. Por diversas vezes as corridas se desenvolvem completamente diferente do que imaginamos. E claro que os  "corneteiros de plantão" sempre existirão, e penso mesmo que eles são fundamentais no esporte dos reis. Nenhum esporte sobrevive sem algum tipo de polêmica na minha opinião. Já fui diversas vezes criticado por marcar os Alertas em meu blog, mas não me abalo com isso. Tentar chamar atenção do turfista para um eventual fracasso por um conjunto de fatores em que acredito, é quase uma obrigação. Por isso recomendo sempre que evitem aquele páreo em acumuladas. E quanto aos marcadores da TV como os do site do JCB, conheço todos, e sei que suas intenções são as melhores possíveis. Acertar ou errar, faz parte deste esporte fascinante. Plagiando o grande Jair Bala : "são emoções que só o turfe pode proporcionar".

Um grande abraço e boa sorte nas marcações para o próximo final de semana.

Miguel Leão

Sergio José Lessa (13/02/2019) - São Gonçalo/RJ

Sou do tempo que catedráticos estudavam não só o retrospecto mas também a filiação, o treinamento, o proprietário e principalmente o estado físico do animal. as condições da pista, essa história de catedrático já passou a muito tempo onde dos anos 60/90 ainda era relevante, essas figuras, eles eram realmente catedráticos que filtravam o máximo para suas marcações finais e tudo isso no tempo em que não tinham replay via youtub,não tinha TV Turfe, tudo era através do rádio, tivemos grandes catedráticos como Luiz Reis, Sérgio Resende, Bolonha,Natan Pacanovisk,Vespa,Zig,Oscar Grifft,esses através do rádio e muitos outros colunistas através dos jornais do Sport,Brasil, O dia , Ultima Hora, todas essas figuras eram SRS catedráticos de turfe.

Hoje o que temos é um turfe onde a qualidade das corridas não chegam nem a 50% das corridas desses anos dourados onde não vermos animais galopadores parece faltarem stamina, só vermos animais que largam num só fôlego e seja o que Deus quiser, e dentro desses parâmetros também apareceram novas figuras que a mídia televisiva insistem em os tratarem como catedráticos, atualmente os marcadores da Sou TV Turfe marcam seus palpites na parte da manhã e na hora do páreo após muitos já terem efetuados suas apostas baseando-se em suas marcações tem o desprazer de ver no vídeo as entrevistas com treinadores e perguntam o que o treinador acham de seus pupilos no páreo, hora seria trágico se não fosse cômico qual seria o treinador que ia responder que seu pupilo não tem chance pois se não tem chance porque inscreveu num páreo com apostas? E o pior é mandarem a pessoa colocar num pik 3 ou 7 outros animais para se defenderem, caramba como um catedrático que estuda uma reunião e faz suas mar cações pela manhã e a tarde manda colocarem outros animais para defesa, positivamente esses catedráticos não passam de palpiteiros que não confia em suas próprias marcações, ai quando aparece um sangue novo feito o Miguel Italiano uma pessoa simples que tenta ajudar com observações em sua marcação e claro corrida de cavalo acontece muitos fatores que ninguém espera como por exemplo; Uma má largada de um animal, perda de chicote, ferradura que abre, testículos recolhido, encaixotamento, cerca móvel e vários outros detalhes que fazem o marcador não acertar, aparecem pessoas para com intuito depreciativo tentar minar a paciência de quem está procurando fazer marcações com detalhes. Siga em frente Miguel não se abale, aproveito e convido essas pessoas que acham fácil acertar na Gávea a participarem pelo ou menos uma vez no torneio do grupo Derby Club Turf para ver se é mole marcar as quatro reuniões antecipadas e acertarem mais de 5 pontos, lá a porca torce o rabo, lá tem vário s bons marcadores ,onde já passaram por lá Júlio Pontes,Hermes,e tantos outros que é claro não conseguiram vencer, o pessoal da TV nunca arriscaram apesar de convidados pois sabem que lá ou eles ficam com a coroa na cabeça ou a coroa cai da cabeça deles.

José Francisco Pereira Sousa (13/02/2019) - Porto Alegre/RS

Caro sr Erb Carlos Alves Silva: Ao insunuar que talvez eu discrimine o BOM joquei L.Henrique, nada mais do que isso, por ser nordestino,lembro-lhe que moro no estado mais racista do país, onde as mulheres mudam de calçada por causa da minha cor, não importando a minha aparência. Ainda, venero o Juvenal, F Chaves ,um leão correndo na ponta com um cavalo. O que me incomoda a respeito do L Henrique, é a proteção escancarada da CC do JCB e o endeusamento realizado pelo site do JCB. Abraços. Em tempo: porque os cavalos do Anderson( Sweet Carol,Pedudu Gold Horse, Stabile-Quintela , assim como os do Araras( Haras Sta.Maria de Arara s,Santa Maria) não correm em parelhas? Com isso evitaríamos as possíveis manobras reclamadas pelos turfistas.

Antonio Carlos Barbosa da Silva (13/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Gostaria que os turfistas que perdem tempo para criticar os amigos que,com muito carinho,analisam e dão seus palpites para as corridas da Gávea 

que pensassem um pouquinho mais e trocassem essa perda de tempo estudando sua revista e/ou seu programa.A intenção de cada um deles é apenas de ajudar,nada mais do que isso.Agradeço a compreensão.Finalizando,é um tanto trabalhoso e toma muito tempo de cada um deles.

Luiz Sergio Sposito (13/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

A respeito do 1° e 2° páreo de 12/02 coincidencia ? acho que foi uma coincidencia negativa. Caso não tenha sido foi um drible muito bem dado como o de Garrincha em cima do jogador russo que caiu no chão. O jogador russo seria o apostador, mais tem um detalhe os dois Miguel o Italiano e o Leão só tomaram o primeiro drible no segundo entraram de carrinho marcando GREECE GIRL . Porisso e devido aos excelentes treinadores A Menegolo e R Lima acho que foi uma escolha errada de montaria .

vale lembrar que tanto Miguel Leão como Miguel italiano são bastante observadores em suas marcações e ajuda bastante na montagem dos jogos, o Italiano até recebeu um grande elogio."Uma pessoa de fino trato e Gentil" isso já diz tudo.

Gelson Constantino (13/02/2019) - Rio Grande/RS

Prezados,

Resolvi escrever e me identificar, meu nome Gelson Constantino, de Rio Grande/RS, terra do glorioso joquei Alex Motta, para que não digam ser "fake", e acusar pessoas que dedicam seu tempo para nos ajudar com suas indicações. Falo de Miguel Italiano, cujo intuito é tão somente de nos ajudar. Obviamente, ele como todos os outros, não acertarão em todas, mas que suas informações detalhadas nos são muito util, isso não tenho duvida. Quanto ao escrever depois dos outros, não é verdade, pois sei que suas indicações são feitas pela manhã e ficam a disposição do site para sua exibição, sendo que por vezes demoram para serem divulgadas. Escrevo porque não acho justo criticar quem tenta ajudar. Miguel Italiano, embora não o conheça pessoalmente é pessoa de fino trato, gentil, e sempre que acionado pelo celular, nunca deixou de responder.

Para finalizar, torço que realmente criticas a estas pessoas que indicam, não os afetem e os façam perder o gosto pelo turfe. Grande abraço.

Gelson Constantino

Rio Grande/RS

Joceli Machado Azambuja (13/02/2019) - São Borja/RS

Eu estou muito triste com o turfe hoje.

Depois de assistir os dois primeiros pareos e ver os resultados em pista mostra a total falta de moral no esporte dos Reis.

Eu que tinha me afastado por dois anos, vejo que as coisas continuam a mesma coisa. Muito envergonhado com o sr Anderson, menegolo, R Lima, lhenrique. Quem vai pagar a conta dos credenciados, muitos desses credenciados. Eu fiz um pick inicial, mas bem barato, pois estava com sentimento de desconfiança no resultado dos dois primeiros pareos e a intuição estava certa. Tava muito fácil acertar o pick inicial e isso me chamou a atenção, então fiquei de cirene ligada e depois dos dois primeiros pareos. tinha certeza que a barbada do sétimo pareo iria vingar. Vergonha esse é meu sentimento, revolta, nada vai acontecer, não vai haver punição e sempre nós os turistas vamos Pagar a conta isso é certo. O L HENRIQUE não leva mais meu dinheiro.....Para ele jóquei de ponta e com a confiança dos turfistaas.... Acho que hoje ele perdeu a confiança de muitos apostadores, a com certeza ele deve estar pouco se lixando para nós. Pobre dos apostadores..

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (13/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Ainda é tempo. Alguem por favor explique ao aprendiz D.Staiti, que corrida de cavalos é um jogo onde se joga dinheiro, espero que ele entenda isso e deixe pra comemorar apenas quando cruzar o disco, escorregar o pé do estribo não é nada impossível, então que ele pense antes que existem apostadores colocando dinheiro nos cavalos.

ps> O último páreo seguia normalmente e 5 animais disputavam o favoritismo, no alinhamento simplesmente o numero 7 (por sinal o vencedor) disparou em venda de poules fazendo com que os outros favoritos elevassem bastante seus rateios, esse tipo de informação e "ajuda ao apostador" ninguem dá, barbadas como essa eles guardam pra si próprios.

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (13/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Corrida de cavalo realmente é a modalidade mais difícil que existe. Hoje aconteceu algo interessante, o sr. Leandro Henrique montou no primeiro páreo o grande favorito GOGO BOY, abrindo mão de montar GOLDEN CAT do Anderson no qual tem contrato, resultado, vitória de GOLDEN CAT e places astronomicos, já no segundo páreo montou o favorito GENERAL BOB do Anderson, e eis que o vencedor foi a égua da mesma farda que o tal "braço de mola" tinha montado no primeiro páreo. Será mesmo que está tudo normal??? a palavra COINCIDÊNCIA cai muito bem pra explicar qualquer coisa.

abs a todos

Luiz Antônio da Silva (12/02/2019) - Nova Iguaçu/RJ

Resultado surpreendente no primeiro páreo de hoje na Gávea. Basta olhar o retrospecto dos animais.

Alvaro Lopes (12/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

¨ O DIA DE CADA UM ¨

Há cerca de uns 2 anos o Sr Fernando Lopes , q tem a mesma média de acertos dos demais marcadores , acertou todos os páreos do Pick 7 , sendo que no último páreo indicou uma poule de mais Cr 10,00 . De lá pra cá nunca mais a Juriti cantou;;;

Saudações.

Miguel Barros Camara Leão de Souza (12/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Sr Felipe Peixoto

Esqueceu de relacionar um tal de Miguel Leão que acertou quatro indicações em seu polêmico blog. Ironias à parte, sou da opinião que não existem catedráticos em turfe, e sim grandes "papeleiros". Mas o senhor pode estar certo que marcar pela manhã sem saber o peso físico com que os animais irão atuar e sem ver o galope de apresentação dos mesmos antes dos páreos, contribuem muito para que eventuais erros possam vir a acontecer com todos os marcadores atuantes no esporte dos reis. Gosto de avaliar meu desempenho baseado em dois parâmetros. O primeiro é o número de indicações corretas em relação ao número de favoritos que venceram naquela reunião. Se eu conseguir um número de acertos maior do que os animais mais apostados, minha performance deve ser considerada boa. Caso seja menor, evidentemente deixou a desejar. 

Já o segundo, é um pouco mais flexível, e diz respeito ao número de acertos obtidos dentro das minhas três dicas para cada prova.. Se ao final da reunião o índice de acertos (naquelas três indicações) for superior a 70% nos páreos disputados, considero como boa atuação naquele dia. Se ficar entre 50 a 70%, será regular e abaixo dos 50%, como fraca. 

Isso significa na prática que poderá haver uma reunião que acerte apenas dois vencedores e meu desempenho não ser ruim. Basta apenas que os animais mais apostados naquela reunião que venham a vencer, seja igual ao menor do que o meu.meu.

Em suma, considero de certa forma pertinentes os seus comentários dentro de certos limites. Alguns conceitos talvez possam ser revistos. Penso que tanto o Italiano como os demais marcadores possam receber críticas, desde que sejam construtivas e respeitosas.

Dessa forma poderão se especializar e caprichar ainda mais na ajuda que fazem ao público apostador. Aqueles que não gostam ou que não concordam com a maneira como são feitas as análises, basta não acompanhá-las, simples assim.

Boa sorte para as corridas desta terça feira.

Miguel Leão (www.miguelleao.com)

Orlando Motta Filho (11/02/2019) - São Paulo/SP

Na minha humilde opinião o melhor e o pior indicador,marcador,palpiteiro,comentarista(ou o que mais queiram)sempre fui eu mesmo.

Sempre,desde o inicio dos anos 70,o ’estudo’ do programa e do retrospecto(do ’Coruja’,daquele tempo)me foi particular e especial(adoro).E sempre,sem olhar as indicações dos catedráticos(mais um termo)na própria revista e nos jornais antes da internet.Apos o estudo e minhas marcações,ai sim,que via as demais.Raramente mudei minhas opiniões e quando sim,não maldisse e nem bendisse ninguém.Ora,a responsabilidade de perder ou lucrar no meu dinheiro sempre foi minha e de mais ninguém e como a maioria de nós aqui perdi mais do que ganhei(mas isso é outra historia e nunca tirei leite de ninguém).

Polemizar sobre ’pessoas’ não é legal pois existe espaço para todos,mesmo neste fim de feira que vivemos.Cada um é livre para ler o que quiser e desprezar(sem falar)o que não gosta.

Polemica deve ser sobre profissionais e animais,que são eles que decidem ali dentro da raia.Estas polemicas sim,benéficas ao turfe.

Pra terminar,se houve burros no meio de tantos cavalos,um deles fui eu.Ninguém me levou,fui porque quis.

Felipe Peixoto (11/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Após as corridas de segunda-feira temos os seguintes resultados do marcadores:

André Rodrigues - 4 pontos

C.Afonso - 3 pontos

J.Ponte, J.Olimpio, Tiago Guedes - 2 pontos

Lopes e Italiano - 1 ponto. 

Realmente o Italiano teve um ponto fora da curva como falaram. Terça passada foi esse ponto. Isso ai em cima é o normal. Os números não mentem.

abraços

Gilberto Stupp (11/02/2019) - São Paulo/SP

Em att ao Sr Felipe Peixoto

Boa tarde sou turfista a 47 anos e também um estudioso, opto pelas minhas conclusões. nos estudos para apostar.

Mas acompanhando a polemica em torno das indicações do Miguel Italiano considero uma falta de ética etiqueta-lo como palpiteiro, nas indicações de ontem ele acertou 2 vencedores mas se você observara maioria dos profissionais não passou de 3 acertos

Acredito que o Sr Miguel perde um tempo precioso no intuito de esclarecimento aos turfistas

Respeito todos os profissionais que indicam e eles tem a atenção de ajudar

Com certeza ninguém quer ser chamado de PALPITEIRO

Reflita na hora de fazer comentários e não ofenda ninguém

Os turfistas tem que se somarem pra que o turfe não termine 

att

Erb Carlos Alves Silva (11/02/2019) - Recife/PE

Sr. José Francisco Pereira Sousa

Pergunto ao senhor qual o mal que o Leandro Henrique lhe fez para que o mesmo utilize esse espaço algumas vezes como palanque para suas criticas contra o jovem ??? Vejamos talvez seja pelo fato do mesmo ter sido o primeiro aprendiz a ganhar uma estatísticas na Gávea ou ter sido o primeiro jóquei radicado no turfe brasileiro a participar da Longines Internacional Jockeys´ Championship, ou ainda por possuir apenas 655 vitorias em sua carreira de menos de quatros ou ainda pelo fato do mesmo ser nordestino.

Alvaro Lopes (11/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Sobre palpiteiros ou comentaristas ou que mais sejam,

Turfista hà mais de 60 anos, concordo com o Sr.Felipe Peixoto , " Existe o dia de cada um ", e ponto final. Marcador bom é aquele que indica uma acumulada de 2 ou 3 vencedores ( não com pule de devolução , pules acima de Cr 2,00 já tá bom ,com certa frequência ).Conhecem algum?

Saudações e boa sorte a todos.

Carlos Moura (11/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Miguel Italiano só divulga os palpites depois de todos os marcadores e sempre em cima da hora.

Aí é mole. Queria ver se tivesse que marcar sem olhar os outros. Assim até eu que não sou acertador nesse jogo marcaria bem!

Felipe Peixoto (11/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Robson Costa,

Sugiro ao Sr e ao "fâ clube" do palpiteiro em questão anotar os acertos de 1 mês e comparar aos acertos dos que estão no meio há mais tempo e tem a credibilidade do público. Após isso perceberá que não existe melhor nem pior. Mesmo assim apostaria que ele não figurará entre os 4 primeiros sem dúvida. 

Prezado Sandro Rocha,

Após este confronto citado entre o Regal Dionisius e o Kaxinguelê, o Kaxinguelê voltou ganhando a trote marcando menos de 82s para os 1400mg. Quem viu notou que o animal que é muito melhor do que a turma (já possui um segundo lugar no GP Presidente da República) havia voltado a antiga forma e repetiria bem como o fez no dia de ontem. Mas infelizmente nem todos tem o mesmo "feeling" para isso. 

Quero deixar claro que não estou perseguindo ninguém, apenas não acho bacana esta bajulação exagerada em torno de alguém que a maioria não sabe quem é. 

Forte Abraço aos dois

Stravos Mastrantonas (11/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

BOM DIA.

Não sou de escrever comentários sobre temas abordados aqui.Acompanho alguns com interesse e outros não, porém este tema que está sendo desenvolvido aqui no tocante a " Marcadores e Palpiteiros "me estimulou a escrever algumas linhas.Como turfista que sou desde os meados dos anos 70,conheci alguns cronistas, cronometrista e barbabeiros de plantão no hipódromo.Hoje os cronistas e cronometristas se foram ficando apenas os barbadeiros de plantão.Digo isto porque se observarmos no programa exibido pela TV TURFE onde temos em regra 4 BARBADEIROS, ( PORQUE NA GAVEA EXISTEM 8 MARCANDO) vamos observar que não é frequente a unanimidade dos indicadores, pois cada indivíduo pensa diferente um do outro,portanto com visão diferentes.Portanto se fizermos um balanço ao término de cada reunião,verificaremos que o índice de cada um é relativamente baixo.Portanto não se pode exigir de nenhuma pessoa que se propõe a marcar e indicar seus prognósticos de um conjunto de carreiras, acertabilidade de 100%,seja este em qualquer meio de comunicação.

João Pedro Busch (11/02/2019) - Maricá/RJ

Prezados boa tarde!

Quero aqui deixar os meus parabéns ao "Italiano" do Turfe na Veia, que tem ajudado com as suas informações. Sabemos o quanto é difícil marcarmos vencedores nesse jogo, portanto, os comentários de cada animal e suas condições fazem com que analisemos com mais clareza e façamos as nossas apostas com mais firmeza. Estou seguindo o canal e acertar e errar faz parte do jogo! Abraços e boa sorte a todos!

Carlos Mathias (11/02/2019) - Porto Alegre/RS

Gostaria de parabenizar o novo canal sobre turfe do Miguel italiano não o conheço pessoalmente mas tem muito conhecimento marca muito estes dias marcou uma égua do Sampaio que estreiava e pagou mais de dez por um, aí não vi ninguém falar mal dizer que e só mais um no meio ,acho que quanto mais pessoas melhor pra nós e só cresce o turfe que não verdade está morrendo ,ao em vez de criticar vamos apoiar ,Leandro Mancuso faz um trabalho sensacional aqui no Raia leve com os bastidores do turfe e as estreias e também vejo poucas pessoas elogiar ,continuem a trilhar o caminho de nos ajudar no turfe Miguel italiano no canal turfe na veia e Leandro Mancuso aqui no Raia leve, criticar aqui fora e fácil quero ver botar a cara a tapa .

Robson Costa (11/02/2019) - Nova Iguaçu/RJ

Caro Felipe,

Acredito que o Sr. e quem mais faz críticas não acompanha com a frequência devida o canal do amigo Miguel "Italiano", o que fica muito claro diante do relato com desconhecimento quanto ao índice de acerto do catedrático citado. Posso lhe afirmar que o índice apresentando no último domingo foi um ponto fora da curva, daquilo que normalmente é apresentado pelo estimado comentarista do turfe. Comentarista? Sim, pois o Miguel não indica apenas, ele explica as suas marcações e compartilha das informações que obtém junto aos profissionais com os quais tem contato, o que para nós, turfistas, é algo de grande relevância.

Reforço ainda que desde a inauguração do canal TURFE NA VEIA, o Miguel tem apresentado destaques em suas acumuladas que dificilmente não vingam, e garante aos que acreditam a satisfação de acertar podendo o retorno financeiro ser baixo ou alto.

Sugiro, acompanhar com mais frequência o canal do amigo, garanto que não irá se arrepender, mas fique atento, pois às informações narradas por ele durante as análises dos páreos podem lhe ser tão úteis quanto as indicações.

Apenas mais uma coisa, apesar de não acompanhar o raia leve com a frequência que deveria e consequentemente escrever menos ainda aqui, esse comentário não se trata de um fake news, postado pelo próprio Miguel; e sim, é o post de um turfista que acredita nas pessoas dispostas a trabalhar em prol do turfe e dos turfistas.

Att,

Sandro Rocha (11/02/2019) - Campos dos Goytacazes/RJ

Ao. Sr. Felipe Peixoto.

Ao indicador é sempre difícil indicar.

O importante é detalhar como o páreo deverá transcorrer.

Se o senhor pegar como base o último confronto entre entre o Retal Dionysus e o Kaxinguele, ocorrido em. 25/11/2018, veja a escala de peso entre os dois 57 kg contra 52kg do Kaxinguele, fica difícil imaginar a sua derrota indo os Dois competidores com o mesmo peso. Quanto a tirar da dupla é uma questão de opção, acreditando que o Cafezito por ser muito ligeiro com cerca móvel de 9 metros poderia ter um páreo favorável e ser o maior adversário do Retal Dionysus. Quanto a Ladina .Ele marcou para a segundo. Se vc acompanhou a corrida verificou que a FLOR DE ANIS, perdeu 11 quilos. Se tratando de uma Égua de pequeno porte, lógico que influenciou no seu rendimento.

Acho que nenhum dos indicadores sabem do peso físico dos animais.

Mais de qualquer forma foi Boa a sua observação 

Só espero que o senhor torne público este tipo de patrulhamento com todos os indicadores.

Caso contrário ficará claro a sua perseguição ao Miguel Italiano.

Sem mais.

João Ciro Oliveira (11/02/2019) - Curitiba/PR

Bom dia.Sugiro ao seguidores do site Turfe na Veia,que procurem um banco para efetuar um empréstimo,ficaram duro nas indicações de ontem,hoje tem mais.sds

Felipe Peixoto (11/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Sandro Rocha

 

Não existe perseguição nenhuma. Até porque este espaço do site sempre foi livre e democrático possibilitando a todos reclamar, elogiar e dar sugestões. O caso em questão é simples: os turfistas já estão fartos de supostos palpiteiros que aparecem do nada se auto-elogiando como se fossem os donos da verdade e não são nada demais. Só por fazer um blog ou uma conta no Youtube o pessoal já se acha o "catedrático".

Sobre a observação do Sr Francisco Rodrigues acho que ela é totalmente pertinente. Basta observar quem escreve sempre por aqui e verá que os elogios vem sempre de pessoas que nunca escreveram no espaço, configurando um comentário "fake" provavelmente feito pelo próprio elogiado. 

Para terminar, o que falei em meu comentário anterior aqui neste democrático espaço aconteceu rapidamente principalmente ontem. O "Youtuber" Italiano acertou apenas dois páreos, marcando contra dois grandes favoritos que não podiam perder. Marcou contra Ladina e tirou Kaxinguelê da dupla. Isso mostra que os acertos dele na terça foram um acaso que acontece com qualquer um que joga corrida. Não existe "sabe-tudo", e sim existe o dia de cada um.

Forte abraço

Lauro Pacheco (11/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

E com muita tristeza q soube agora do Falecimento do meu amigo Delio dos Santos(Stud DS) ocorrido nesta madrugada.Delio foi o proprietário do cavalo Boticao de Ouro.Muito triste.

Pacheco(Stud Pacheco)

José Francisco Pereira Sousa (11/02/2019) - Porto Alegre/RS

Parabens com louvor ao excepcional joquei H.Fernandes por nos brindar com a joqueada magnifica no cavalo Forjado a Ouro não foi por acaso que ele ganhou um GP Brasil montando o azarão Belo Action, praticamente levando o cavalo no colo ao disco da vitória. O que me entristece é ver o tal L;Henrique atuar nesta temporada em 746 montarias e o H Fernandes 335. Quem precisa de óculos por aí, treinadores ou proprietários?

Sandro Rocha (10/02/2019) - Campos dos Goytacazes/RJ

Prezados leitores do espaço do leitor.

Venho notando uma perseguição gratuita ao Canal Turfe na Veia. Que tem o Miguel Italiano como comentarista.

Não vejo este tipo de monitoramento com os demais indicadores.

Confesso que comecei acompanhar este canal,

Estou satisfeito com os comentários e o aproveitamento das suas indicações.

Aproveito para informar a quem possa interessar que não sou fake News.

Escrevo a bastante tempo no espaço do leitor.

Só não tolero perseguição e nem injustiça.

Atenciosamente

Sandro Rocha

Francisco Rodrigues (09/02/2019) - Geórgia/EU

Esses elogios sao fakes nomes que nunca visto neste espaço. Kkkk

Antonio José Moura (08/02/2019) - Niterói/RJ

AH, OS MARCADORES DA INTERNET

Sr. Felipe Peixoto,

Depois que a idade e a preguiça tomaram conta do corpo e do espírito, deixei de frequentar diariamente o Hipódromo da Gávea, um hábito que se prolongou por longos anos.

O advento da internet, por um lado, e os marcadores de plantão por outro, não permitiram que a paixão pelo turfe deixasse de fazer parte do meu dia-a-dia. Isto para dizer que acompanho, reunião por reunião, páreo por páreo, oito dos marcadores na tentativa nem sempre vã de identificar dois vencedores, à vezes três - nunca mais do que isso. Como não jogo favoritos, às vezes dá para separar o joio do trigo.

É claro que o Sr. Miguel Italiano não faz parte dos meus "entendidos", eis que em boa hora tinha se afastado deste mister; em contrapartida, o Sr. Miguel Leão, outro estranho no ninho que dá pitaco até em disputas de cuspe à distância, integra a minha planilha.

Evidentemente que existem pessoas sérias comprometidas com a atividade e neste sentido não posso deixar de destacar o Júlio Ponte e o Hermes Martins, o primeiro um observador arguto e o Hermes, um legítimo operário do Turfe e que marca em todos os Hipódromos; é a partir de suas observações iniciais que os demais desenvolvem suas conclusões.

Finalmente, deixe-me dizer que não tenho a menor dúvida que o prezado turfista tem 100% de razão. Vida que segue! 

Antonio Moura

Augusto Pilatti (08/02/2019) - Ponta Grossa/PR

Felipe Peixoto ao longo de muitos anos no turf aprendi uma coisa, todos tem o DIREITO a explanar suas convicções em relação à palpites e quem quiser aliar suas apostas com os palpites de quem quer que seja, muito que bem.

José Antonio Barros (08/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Ontem a noite, chuva fortissima na cidade, alagou vários lugares, destruição, e da Gávea só se sabe atraves de uma reportagem de TV que a Rua Jardim Botanico inundou como sempre e uma foto no Twiteer mostrando a quadra alagada perto das cocheiras, informações para o turfista saber o que aconteceu, o que estragou, a situação dos animais, nada de informação nem aqui e muito menos no site que deveria ter o maior interesse em informar os turfistas a real situação do hipodromo.

Matheus De Souza Santos (08/02/2019) - Nazare/BH

Gostaria de parabenizar o canal do Turfe na Veia.

Miguel Italiano vem mandando muito bem.

Acertar sete vencedores em oito páreos, não é tarefa fácil.

Felipe Peixoto (07/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Sr Salvio Marques dos Santos Netto,

Se acompanhar as indicações deste Miguel chegará a mesma conclusão que todos chegam: é apenas mais um palpiteiro tentando aparecer em rede social não se sabe por qual razão. Se não me engano o mesmo tinha um blog há uns anos atrás onde pouco acertava algo. Desistiu sabiamente e agora tenta de novo. Mas ai ira dizer: ele acertou um monte de coisa. E eu respondo: Todos acertam um monte de coisas todos os dias. Basta estar em seu dia. O principal é manter uma regularidade e verá que isso não acontecerá, como não acontecia. Igual a ele tem um monte pela internet (facebook, blogs, sites, youtube e etc). No facebook tem até um que vende palpites! No fim verá que não existe "o melhor" e que todos tem seu dia apenas. 

Guarde o que falei e verá que sua grata surpresa é apenas mais um.

abs

Sergio Jose Lessa (07/02/2019) - São Gonçalo/RJ

SINDICÂNCIA -ASSUNTO--MEM CADE CE-----

Finalizados os trabalhos da sindicância instituida pela resolução olução da Comissão de Corridas, publicada no Boletim Oficial nº 65, de 04 de fevereiro de 2019, com o objetivo de apurar as responsabilidades referente ao exame do animal MEM CADE CE (relatório de ensaio nº 551/19), realizado no Laboratório do Cavalo de Esporte da Sociedade Hípica Brasileira, a Comissão de Sindicância concluiu que houve conduta ilícita praticada pela veterinária Dra. Daniela Bartoli - CRMV-RJ 7910, conforme restou devidamente comprovado através da confissão de adulteração do citado exame feita pela referida veterinária, bem como dos documentos e depoimentos colhidos durante os trabalhos.

No presente caso, a transgressão cometida pela veterinária Dra. Daniela Bartoli, mostra-se de natureza gravíssima, razão pela qual a Comissão de Corridas resolve pela aplicação da pena de suspensão de 360 (trezentos e sessenta) dias e entrada proibida no hipódromo e suas dependências, incluindo os Centros de Treinamento cadastrados no JCB, ate? o integral cumprimento da penalidade, conforme previsto no artigo 186, parágrafo 3º, do Código Nacional de Corridas.

Fica destacado que, em decorrência de fatos novos apurados durante a realização desta Sindicância a Comissão de Corridas determinou ao Departamento de Veterinária do JCB que tomasse as providências necessárias para apuração de tais fatos, podendo a aludida investigação ensejar a abertura de nova sindicância por esta Comissão.

SECRETARIA DA COMISSÃO DE CORRIDAS

JOCKEY CLUB BRASILEIRO

BOLETIM OFICIAL Nº 67 de 6 de FEVEREIRO de 2019

RESOLUÇÃO DA COMISSÃO DE CORRIDAS

Em 6 de FEVEREIRO

Rafael Cavalcanti (07/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia! Como profissional de Comunicação, tenho inúmeras críticas ao JCB, principalmente quanto ao posicionamento institucional e a sua estratégia de divulgação (interna e externa). Porém, me salta aos olhos, hoje, que um profissional da qualidade do Paulo Gama não faça parte do quadro do JCB. Jornalista de formação, com passagens por redação da grande imprensa e com uma vivência incrível no mundo turfístico, sobretudo o da Gávea, PG deveria, no mínimo, estar entre os principais marcadores da TV/site ou, melhor ainda, dividir os comentários dos páreos, sem precisar tirar ninguém do seu lugar, contribuindo com sua visão jornalística dos fatos e conhecimen to das carreiras. O time da TV é muito bom, mas PG, na opinião de muitos, não poderia estar alijado desse páreo. Fica a dica!

Salvio Marques dos Santos Netto (07/02/2019) - Campos dos Goytacazes/RJ

Amigos sou turfistas experiente. Gosto de consultar os comentaristas do JCB, do Raia Leve, Blog do Leão. Comecei acompanhar o canal Turfe na Veia. Comentarista Miguel Italiano. Não sei se ele tem este índice de acerto, mas está semana acertou muito. Destaque para a última terça, quando acertou 7 vencedores. Analisa com propriedade as carreiras.

Para mim uma grata surpresa.

Vamos conferir como será esta semana.

Abraço.

Carlos Roberto dos Reis (06/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia:

Ontem no segundo páreo o joquey V. Gil mais uma vez brincou com o dinheiro do apostador.

Vamos aguardar para saber se vai dar imperícia.

Roberto

Ivor Lancellotti (06/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Boa tarde,

Minha gente como faço para assistir corridas francesas quando a TV TURF estiver no ar!

Antes ainda via, mas agora parou de vez! é assim mesmo, eles mandam assistir pela internet mas nem assim entra!

Obrigado

Ivor Lancellotti (05/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

É muito simples de explicar: O Borges , sem entender bem, se aproveita da sindicância e reforça com uma reclamação sem entender que a sindicância era para ele mesmo!

Fala sério!

Antonio Moura (05/02/2019) - Niterói/RJ

A CÉSAR O QUE É DE CÉSAR

Prezado Mauro Roger,

Não posso dizer que não apreciei suas referências a este modesto escriba.

Certamente teríamos muito que conversar se a prosaica Cachoeiro do Itapemirim ficasse logo ali...

Mas posso afirmar, face aos termos de suas postagens, desta última principalmente - que o seu conhecimento sobre apostas internacionais via PMU, não dá margem a qualquer tipo de contestação. Pelo menos de minha parte, apaixonado que sou pelas corridas brasileiras! Entenda-se Hipódromo da Gávea...

Os históricos homens do turfe que conheci tinham um traço em comum - a generosidade. Na minha relação pessoal seu nome está incluído! De de coração, agradeço.

Antonio José Pais de Moura

Roberto Silveira (05/02/2019) - São Paulo/SP

Boa tarde, 

Como está o estado de saúde do aprendiz Bruno Sousa?

Ats.

Roberto 

Sergio José Lessa (04/02/2019) - São Gonçalo/RJ

A Comissão de Corridas do JCB resolve :

1) Instaurar SINDICÂNCIA a fim de apurar as responsabilidades referente ao exame do animal MEM CADE CE

(relatório de ensaio no. 551/19) realizado no LABORATÓRIO DO CAVALO DE ESPORTE da Sociedade Hípica

Brasileira.

2) Convocar para depoimento na sala da Comissão de Corridas na Tribuna dos Profissionais, no dia 5 de

fevereiro - terça-feira - às 17 horas :

- Dra. Marilena Anna Damiani - Veterinária SHB

- Dra. Daniela Bartoli - Veterinária

- Sr. Luiz de Gonzaga Esteves - Treinador

- Sr. Edson Ricardo Pereira - Treinador

3) Nomear como sindicantes os Comissários de Corrida :

- Marcelo Beloch

- Luis Felipe Figueira

- Rubens Penelas

4) Convocar a Gerente do Departamento de Veterinária do JCB - Dra. Juliana Braga Vieira Inglez -

Sergio José Lessa (04/02/2019) - São Gonçalo/RJ

O que terá acontecido ao animal MEN CADE CE para ser instaurado uma sindicancia ? Alguém sabe o motivo?

Mauro Roger (04/02/2019) - Cachoeiro de Itapemirim/ES

Sr. Antonio Moura.

Quem me dera ter dez por cento de sua capacidade de escrever.

Admiro suas idéias, sua educação e principalmente o português irretocável utilizado pelo senhor.

Me permita fazer um esclarecimento sobre sua colocação.

Entendo que as corridas americanas são mais atraentes que as nacionais, claro.

O que eu quis questionar é que se existe um sistema tecnológico que permite que aqui no Brasil você aposte na pedra americana, por que não acontece o inverso?

Quando o JCB começou a exportar suas imagens, divulgou em seu site que os americanos estavam apostando uma média de dezessete mil dólares por páreo, o que daria,sei lá, sessenta mil reais?Não sei a cotação do dólar.

Imagine se estes sessenta mil reais caíssem na pedra da Gávea que vende quarenta, cinquenta mil por páreo.

O total passaria para cem mil e obviamente os apostadores brasileiros apostariam mais nas corridas nacionais.

Meu questionamento é :porque a tecnologia de jogar em outros países não funciona em mão dupla?

Que o valor apostado pelos americanos caia na pedra da Gávea!

Não é o que acontece quando os brasileiros jogam nas corridas americanas?

Bom, pelo menos é o que a PMU divulga.

Um forte abraço de quem muito lhe admira.

Antonio Moura (04/02/2019) - Niterói/RJ

O ÓBVIO ULULANTE

Sr. Mauro Roger

Respondendo à inquietante indagação do último tópico da sua mensagem de hoje, o exemplo que me ocorre para justificar irrefutavelmente a preferência dos apostadores nacionais pelas corridas americanas, é o seguinte:

- Tenho ao meu inteiro dispor duas amantes - a Gina Lolobrigida dos áureos tempos e a Zezé Macedo de sempre;

com toda a certeza a segunda jamais terá visto a cor da chita...

E parabéns pelos seus textos, sempre pertinentes!

Antonio Moura

Mauro Roger (03/02/2019) - Cachoeiro de Itapemirim/ES

Muito oportuna a republicação do artigo do dr. Sergio Barcellos neste Raia Leve.

Datada de 2.012, o texto trata de diversas necessidades do turfe nacional para obtenção de maior volume de apostas.

Nestes sete anos, alguns quesitos deste esforço foram preenchidos.

Acesso irrestrito as corridas, aumento de pontos de vendas,simulcasting internacional e exportação das corridas brasileiras.

Quanto a pedra única, esta nem com "reza brava".

Os quatro presidentes dos maiores clubes de corridas do país, simplesmente não conseguem sentar a mesa para discutir o tema.

Ultimamente diversos comentários sobre a excelente situação financeira do Jockey Club Brasileiro surgiram.

Se tivemos progressos nos setores citados anteriormente com exceção da pedra única, se o cofre do JCB está "abarrotado" para citar um termo utilizado pelo Paulo Gama, uma pergunta se torna inevitável:

Por que os prêmios não sobem?

E o silêncio de quem tem poder para questionar de foma influenciadora este tema, continua.

Proprietários , criadores, sócios,absolutamente calados.

Parecem conformados ou satisfeitos com o absurdo do clube ir bem enquanto o turfe vai mal.

Exploração de apostas nas corridas de cavalos tem como objetivo incentivar a equinocultura.

Se a legalidade das apostas está baseada neste princípio,não caberia um questionamento sobre a destinação indevida dos recursos oriundos de tal atividade?

Parece que o turfe morreu, só sobrou o jogo.

E uma curiosidade:por que os brasileiros apostam na pedra americana e os americanos não apostam na pedra brasileira?

Alexandre Frare (02/02/2019) - Curitiba/PR

Aguardo as considerações do Dr Hugo Nieri sobre o resultado dos exames do Derby Paulista.

Muito obrigado.

Francisco Rodrigues (01/02/2019) - Rio de Janeiro/RJ

Sr jose Francisco agradeço pela torcida. 

Vamos ver se Apprezata confirma essa semana.

Grande abraço.








12.954

12.844

















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Cezzane

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud H & R

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street
  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês