Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Faraoh Nilo – Stud Capitão

Questor Maximus – Stud Nunes de Miranda

Casual Elegance – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Luigi Bros – Haras Do Morro

Elemento Fatal – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Baccos – Stud Cajuli

Questor Maximus – Stud Nunes de Miranda

Rufus Gê – Stud Nunes de Miranda

Faraoh Nilo – Stud Capitão

Selo Negro – Stud Cajuli

Podolski – Sinval Domingues de Araujo

Energia Important – Stud Gold Black

Kurdish – Stud Capitão

Final Road – Haras do Morro

Acteon Gaúcho – Stud Hulk

Quarteto de Cordas – Haras do Morro

Ombak Bagusse – Haras Clark Leite

Escasa – Haras do Morro

Roi Plantegenêt – Stud Nunes de Miranda

Isola Di Fiori – Haras do Morro

Dracarys – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Lookforthestars – Haras do Morro

Agassi – Stud Verde

Verso e Prosa – Stud Ilse

Last Hope – Coudelaria Jessica

Ghoul – Stud Verde

Famous Italian – Stud Palura

Risada Gaucha – Coudelaria Pelotense

Violino Solo – Haras do Morro

Gone Hollywood – Stud Verde








Junho | 2018

Domingo de gala no turfe com disputa do GP Brasil
10/06/2018 - 10h05min

Monte Castelo/Divulgação

Hoje é o dia mais importante do turfe brasileiro. É o dia da realização do Grande Prêmio Brasil, a mais tradicional prova do chamado esporte dos reis no país. Desde 1933, quando Mossoró conquistou o clássico pela primeira vez, até 2.017, em que Voador Magee alcançou a glória de entrar para a seleta lista de campeões, a história do páreo se confunde com a própria história do turfe nacional. Durante longos anos os cavalos argentinos tiveram supremacia. Mas, com o passar do tempo, e a evolução da criação nacional, tanto os hermanos, como os chilenos, uruguaios e peruanos, desistiram de jogar fora de casa. Afinal, os puros-sangues de alto gabarito nascidos em nossos mais importantes campos de criação, no sul do país assumiram a hegemonia da prova.

O Grande Prêmio Brasil deste ano não tem favorito. Por isso, o cavalo vencedor pode consagrar um jóquei ainda sem triunfo na competição. As mulheres também se fazem presentes. A experiente Jeane Alves, do turfe paulista, no dorso de Silence Is Gold, e a jovem Victória Mota, do turfe carioca, que pilotará El Zorro, podem marcar o primeiro ponto da história para o sexo feminino. O recordista mundial de vitórias, Jorge Ricardo, estará presente. Ricardinho já ganhou a prova em duas oportunidades, com Falcon Jet e Much Better. Tentará o tricampeonato no dorso de Arrocha, um dos mais cotados. Francisco Leandro, brasileiro que lidera a estatística na Argentina, é outra atração do páreo. Com Olympic Hollywood, ele quer escrever o seu nome na história da prova pela primeira vez. O sol finalmente saiu. E com certeza vai iluminar um dia de glória para o turfista no prado carioca. E hoje, o lugar de todo verdadeiro turfista é no Hipódromo da Gávea. Hoje é dia de Grande Prêmio Brasil!

por Paulo Gama


<< Anterior Próxima >>










12.902

12.844















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud H & R

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês