Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Kurdish – Stud Capitão

Final Road – Haras do Morro

Acteon Gaúcho – Stud Hulk

Quarteto de Cordas – Haras do Morro

Ombak Bagusse – Haras Clark Leite

Escasa – Haras do Morro

Roi Plantegenêt – Stud Nunes de Miranda

Isola Di Fiori – Haras do Morro

Dracarys – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Lookforthestars – Haras do Morro

Agassi – Stud Verde

Verso e Prosa – Stud Ilse

Last Hope – Coudelaria Jessica

Ghoul – Stud Verde

Famous Italian – Stud Palura

Risada Gaucha – Coudelaria Pelotense

Violino Solo – Haras do Morro

Gone Hollywood – Stud Verde

Palpite – Haras Clark Leite

Original Sin – Stud Gold Black

Jade Runner – Stud Palura

Obscene – Stud Gold Black

Candieiro – Stud Gold Black

Madame Renata – Stud Palura

Gaelic Princess – Coudelaria Atafona

Rio Plantagenêt – Stud Nunes de Miranda

Gotenks – Stud Gold Black

Energia Icon – Stud Snob

Casual Elegance – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Duvida – Ronaldo Cramer Moraes Veiga








Outubro | 2017

O convidado da semana, treinador e veterinário Bruno Alexandre, comenta suas inscrições na Gávea
06/10/2017 - 01h27min

Divulgação JCB - Sylvio Rondinelli

Bruno Alexandre, sempre esbanjando simpatia, completa 35 anos nesta sexta?feira.

O convidado da semana é o treinador e veterinário Bruno Alexandre, que nesta sexta-feira (06/10) está completando 35 anos. Nascido em São Paulo, Bruno acompanhou o pai no Hipódromo de Cidade Jardim desde os seus primeiros anos de vida. "O turfe está na minha vida desde que me conheço como gente. Meu pai foi supervisor em São Paulo nos tempos áureos do turfe paulista. Seus animais corriam sob nome de A.Araujo e L.P.Santana. Em 1991 ele se mudou para os EUA, lá tirou matrícula de treinador e eu sempre estive ao seu lado. Na época tinha 7 anos de idade. Faltava a aula para ir aos trabalhos matinais, era completamente apaixonado pelos cavalos e pelas corridas. Com os meus 10 anos, eu já era barbadeiro do hipódromo de Calder, todo mundo me conhecia!"

Quando os dois voltaram para o Brasil, em 1996, o jovem acabou se afastando das corridas. "Dei uma afastada e fui virar um adolescente "normal", mas sempre estudando genética, que era minha outra paixão no turfe (estudo desde os meus 7 anos)."

Em 2003, Bruno resolveu ingressar na faculdade de veterinária e em 2008 já estava formado, sempre supervisionando os animais do treinador J.A.Silva. Depois de formado, passou quatro anos fora do cenário turfístico. "Me afastei novamente por desgosto. Fui trabalhar com arte e jogadores de futebol. Porém a paixão falou mais alto e em 2012 eu voltei.... Mais focado e amadurecido."

No final de 2014, o treinador resolveu subir a serra. "Resolvemos ir para Teresópolis com toda equipe e 11 animais, pois meu pai e o Luiz tinham adquirido alguns animais de melhor categoria que estavam sofrendo no "maçarico"da Gávea. Agradeço até hoje ao Beto Boss, que foi o animal que me fez tomar essa decisão." Desde então, Bruno e sua equipe preparam seus pensionistas no CT Bela Vista.

Em 2015, o Stud TNT acabou doando 16 animais para o pai de Bruno, Edson Alexandre, e seu sócio Luiz Danielian, fazendo com que sua responsabilidade aumentasse.

"Nesse lote estavam Céu de Brigadeiro, Chicão, Cornélio, Cinderela, entre outros. Na época eles tinham dois anos e meio, eram todos inéditos e vinham com histórico de trabalharem mal ou algum tipo de problema físico. Daí vem o ditado: sem ovo não se faz omelete ou sem limão não se faz limonada."

Quando perguntamos a ele qual foi sua maior emoção enquanto profissional, ele responde rapidamente. "Minha maior alegria até hoje foi ganhar o GP ABCPCC com o Beto Boss. E lógico o GP São Paulo 2017 e as milhas com o Céu de Brigadeiro. Também tenho um carinho muito especial pelo falecido Desejado Magee."

Na temporada 2017/2018, o profissional solicitou a sua matrícula de treinador por incentivo da atual comissão de corridas e de alguns proprietários. "Para mim, sinceramente, não muda muito. A equipe é a mesma e ela é essencial. Óbvio que necessitamos de material bom, no nosso caso, os cavalos."

Para finalizar nossa conversa, antes de comentar cada uma de suas inscrições da semana, Bruno demostrou muita gratidão. "Agradeço as pessoas que foram importantes nesta minha vida junto ao turfe: meu pai, minha equipe (Dedeu e família), o titular do Stud TNT Gonçalo Borges Torrealba (que foi o maior responsável por hoje eu saber o que é um cavalo bom de verdade) e a veterinária Adriana Lioi que me ensinou muito.."

Atualmente o treinador B.Alexandre possui 20 animais aos seus cuidados, entre eles alguns de propriedade de Edson Alexandre e Luiz Danielian, Haras do Morro, Alazão Stables, Haras Maluga, Coudelaria Família Monteiro, Stud Los Fitas e Stud TNT. "São eles que vem me apoiando nesta nova etapa, para que eu tenha uma excelente estrutura. Torço para aparecerem novos proprietários, pois ainda tenho alguns boxes disponíveis"

Sábado:

1º páreo - 4. ESPIÃO

"Potro que tem uma mãe fenomenal,  trabalha bem e fez um quarto perto na sua estreia, correndo bastante no final. O páreo está vazio. Não corro barbada por ser um animal muito melindroso e não poder apertá-lo muito de manhã. Não vem 100%, mas está muito bem. Seus maiores adversários são Doc Doc Doc e Royal Rock. Mas em corrida normal, com certeza vai brigar pela vitória."

9º páreo - 4. MEU CHUCK

"Animal adquirido no ano passado.  Fez boas corridas conosco, inclusive um segundo para Daniel Boone em uma PS para 92.5 a milha. Teve uma flebite muito feia e ficou um tempo afastado. Vem entrando em forma ao poucos. Está tinindo máximo. Páreo muito equilibrado. Deve chegar entre os cinco primeiros."

Segunda-feira:

2º páreo - 2. STAR ALICE e 4. ÉGALITÉ

"Égalité é uma égua que está meio sobrada na turma. É minha melhor corrida da semana. Vem de três segundos e deve ganhar. A distância não é a ideal para ela, mas não vejo muitas adversárias. Acho que a maior adversária dela, será a minha outra égua do páreo, a Star Alice, que não corre há muito tempo e tem histórico de sangrar muito. Atualmente vem trabalhando bem e não vem sangrando. Trabalha bem melhor que a Égalité, porém não a conheço direito. A ausência das pistas deve interferir, e na corrida que o esforço é intenso, saberemos se conseguimos realmente curá-la."

Terça-feira:

6º páreo - 5. LUIGI BROS

"Potro que trabalha excepcionalmente bem e em corrida é muito medroso. Colocamos na areia para ver se o problema é a pista, pois tem irmãos que são bons arenáticos. Vai correr a noite pela primeira vez. Confirmando as corridas anteriores não vai chegar, mas confirmando os trabalhos dificilmente perde. Uma incógnita."

7º páreo - 3. LYANN

"Égua muito pequena e delicada. Vai correr no repique, com 15 dias. Vem de uma corrida muito boa, onde fez quarto, mas corria muito no final. O menino deu uma partida muito curta, senão teria brigado pela vitória. Páreo semelhante ao último. Está agora com jóquei experiente. Espero uma corrida boa, que ela chegue na pedra e com alguma chance de vitória."

Por Maria Teresa Morgado



<< Anterior Próxima >>










12.886

12.844















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês