Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Hispaniola Time - Haras Iposeiras

Paris Seis - Haras do Morro

Atafona Beach - Coudelaria Atafona

I Saw Everything - Stud H & R

Jackson Pollock - Stud Verde

New Prada - Stud Everest

Melhor Maneira - Stud Verde

Kim Bessinger - Stud H & R

Northern Bold - Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Gone Hollywood - Stud Verde

Mais Que Bonita - Stud Eternamente Rio

Nepal - Haras Figueira do Lago

Guaruman - Haras Planície

Oitenta Por Hora - Stud Happy Again

Parigi - Haras Clark Leite

Penélope Charming - Haras do Morro

Allister - Stud Eternamente Rio

Menina Veneno - Haras Figueira do Lago

Neusely - Haras Figueira do Lago

Queijadinha - Haras do Morro

Pepsi-Queen - Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Atafona Beach - Coudelaria Atafona

Dracarys - Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Madison - Haras Figueira do Lago

Kasablanca - Stud H & R

Mais Que Bonita - Stud Eternamente Rio

Queen Of Rio - Haras Clark Leite

New Look - Haras Figueira do Lago

Marlin Azul - Haras Figueira do Lago

Zyklus - Stud Cajuli








Junho | 2020

De bandeira a bandeira, Tanganyka encerra a tríplice coroa de éguas
08/06/2020 - 08h32min

Sylvio Rondinelli

Potranca de Carlos dos Santos venceu o GP Zélia Gonzaga Peixoto de Castro (G1). Candidata ao título, Mais Que Bonita formou a dupla.

Disputado neste domingo (7), no Jockey Club Brasileiro, o Grande Prêmio Zélia Gonzaga Peixoto de Castro (G1), em 2.400m na pista de grama (pesada), para potrancas de 3 anos, encerrou a tríplice coroa de éguas. Venceu, de ponta a ponta, Tanganyka, filha de Midshipman e Tasmania (Romarin), de criação e propriedade de Carlos dos Santos. A candidata ao título de tríplice coroada, Mais Que Bonita, finalizou na segunda colocação.

Sem surpresa alguma, Tanganyka assumiu a ponta, após a largada. Na primeira passagem pelo disco, era de Menina Veneno a segunda colocação. Ainda na reta da direita, porém, Helquis passou para segundo, pelos paus. Garrucha Lerap era a quarta e Mais Que Bonita a quinta.

Após conseguir "amarrar" o ritmo do páreo, Bruno Queiroz deu rédeas a Tanganyka, no final da reta oposta. Nisso, a ponteira aumentou a sua margem, na primeira colocação, enquanto Mais Que Bonita passava para terceiro. O jóquei de Helquis, Valdinei Gil, olhava seguidamente para trás, à procura da candidata à tríplice coroa.

Ainda que Helquis tenha "encostado" em Tanganyka, na última curva, a ponteira voltou a escapar das adversárias, no ingresso à reta final. Helquis, quando colocada para correr, não saiu do lugar. Mais Que Bonita, porém, ao receber a partida, nos 300 finais, deu fila de que poderia avançar sobre Tanganyka. Esta, contudo, neutralizou, à distância, os avanços da favorita.

Na primeira vitória de G1 de Bruno Queiroz, Tanganyka derrotou Mais Que Bonita por 5 corpos. North Bound atropelou para ficar com a terceira posição. Helquis e Olympic Dust completaram o marcador.

Depois, Garrucha Lerap, Quick ‘N Easy, Nefertite, Tactical Speed e Menina Veneno.

Treinada por Cosme Morgado Neto (também responsável pela terceira colocada, North Bound), Tanganyka obteve a terceira vitória (primeira clássica) em 9 saídas. Segunda colocada no GP Henrique Possolo (G1) e terceira no GP Diana (G1), Tanganyka percorreu a milha e meia no tempo de 2:27.97.

Transcrito Site ABCPCC



<< Anterior Próxima >>








12.992

12.844



















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras Figueira do Lago

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Cezzane

Stud Embalagem

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud H & R

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street
  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês