Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Historieta - Stud Snob

Hervadaninha – Stud Palura

Jurere Girl – Stud H & R

Adaga do Rei – Haras do Morro

Cuca Morena – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Ultimaforma – Stud Verde

Escasa – Haras do Morro

Maestro da Serra – Stud Cajuli

Garbo Talks – Haras do Morro

Ba Victoria – Stud Cezzane

Tea Time – Stud Nunes de Miranda

Garra – Haras Do Morro

Fletcher – Stud Snob

Garbo Talks – Haras do Morro

Fletcher – Stud Snob

Till To Disc – Haras do Morro

Acteon Gaucho – Stud Hulk

Fantasma Bobby – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Empowered – Stud Happy Again

Imperador Acteon – Stud Acqua Azul

El Poker – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Garra – Haras Do Morro

Zolano – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Useirovizeiro – Stud Cariri do Recife

Green Century – Stud Palura

Penelope Charming – Haras do Morro

Ghoul – Stud Verde

Mstraubarry – Stud Verde

El Poker – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Imperador Frances – Daniel Netto Filho








Março | 2019

Páreo Corrido, por Paulo Gama
12/03/2019 - 11h16min

GRANDEZA ENFRENTA O MAIOR OBSTÁCULO PARA CHEGAR A COROA

Com a deserção do potro Garbo Talks, do Haras do Morro, no campo do Grande Prêmio Francisco Eduardo de Paula Machado, 2ª etapa da tríplice-coroa de produtos, as atenções dos turfistas nesta semana se voltam para o Grande Prêmio Diana, no próximo domingo à tarde, na Gávea. A mais tradicional prova para potrancas de três anos do calendário, em 2.000 metros, na grama, tem campo de 10 concorrentes, e a presença assegurada de Grandeza, ganhadora da 1ª prova, o Grande Prêmio Henrique Possolo. A pensionista do competente treinador, Christiano Oliveira, mais uma vez será conduzida por Marcelo Gonçalves. O piloto titular da coudelaria, Valdinei Gil, preferiu conduzir Gaivina, companheira de farda da candidata à tríplice-coroa. Seria esta opção uma tática da coudelaria que já deu certo em outras oportunidades? Talvez. Quem sabe? No atual ano hípico, a troca inesperada das montarias parece ter confundido os rivais. Seja como for, trata-se de mais um ingrediente interessante na prova.

O retorno de Ray Grass, do Stud Best Friends, que havia levado a melhor na preparatória da 1ª prova, deve ser olhada com atenção. A pensionista de Ildefonso Souza não pode correr e teve de fazer forfait na semana da corrida, devido a um contratempo sem maior gravidade. Recuperada, ela só fez evoluir nos treinos matinais, e pode surpreender as mais cotadas. Algumas potrancas, em franca evolução, tais como Kassie’s Angel e Midsummer Rain, são bons azares na competição. Além das sempre consistentes Lisboeta, Little Bad Girl e Naomi Broadway, que figuram nas primeiras colocações do placar de todas as provas da atual geração. Em tempos de Dia Internacional das Mulheres, o Grande Prêmio Diana pode roubar a cena.

O Grande Prêmio Francisco Eduardo de Paula Machado, entretanto, tem seu encanto próprio apesar da lamentável ausência de Garbo Talks, que seria candidato à tríplice-coroa. Em primeiro lugar, existe a curiosidade pela reabilitação de Leviatan, ex-líder da turma, que correu bem abaixo do esperado na primeira prova. Além disso, no campo do páreo existem vários aspirantes ao primeiro triunfo de Grupo I de suas campanhas. Entre eles, Taksim, Gol na Certa, Star Wars e Turkish. Todos eles enormes encrencas. E, evidentemente, outros potros menos cotados nas apostas, porém em franca evolução, podem perfeitamente quebrar a banca com rateio elevado. Entre eles estão Dark Bobby, Garrison, Medjugorje, Pallito, Olympic Icecream, Olympic Ipswich e Stylish. Enfim, um páreo espetacular!

PURO-SANGUE MELHOR APRESENTADO

O treinador Ronaldo Lima volta a ser destaque em nossa coluna semanal. Além de ter apresentado a potranca Happy Bryan, do Stud Pedudu, em forma exuberante, no Clássico Ministério da Agricultura, tinha outra carta na manga, bem escondida. Trata-se do potro Filo Di Arianna, do Stud Principessa Di Capri. O filho de Drosselmeyer e Principessa Capri, por Northern Afleet, tomou conta do Clássico José Calmon, numa exibição de gala. Dois líderes de turma? Belo trabalho do profissional, que a cada dia aumenta o seu prestígio e ganha respeito no meio turfístico.

JOQUEADA DA SEMANA

O bridão Henderson Fernandes teve semana especial. E a confiança conquistada logo no início de carreira, quando ganhou o Grande Prêmio Brasil de maneira precoce no dorso de Belo Acteon, parece ter voltado. E confiança é tudo para o esportista. Fernandes tem o seu estilo próprio de correr. Não gosta de ficar muito longe do pelotão da frente. Mas, tem perfeita noção de percurso, e quando é preciso também sabe correr atrás. Isto ficou comprovado no dorso de Karisco, de Felipe Augusto Pedrosa Ximenes, e preparo da dupla de irmãos Luiz Arthur e Luiz Felipe Fernandes. Henderson foi cirúrgico e matador na oportunidade.

Porém, vale registrar ainda a sua paciência para esperar a passagem com Florida Royalty, de Paulo Emilio Werneck Karam, e mais uma vez preparo da dupla Arturzinho e Felipe. E também a simplicidade para não complicar com o favorito Eroe D’Anafer, de Aldo José Laitano, e com direito a pedir música no “Fantástico”, da mesma dupla dos irmãos Fernandes, filhos de ex-treinador, Luiz Artur Fernandes. Imagino o orgulho do papai, um treinador formidável. E, na noturna de segunda-feira, bem ao seu estilo, de largar e botar para andar, H. Fernandes comprovou ter voltado aos bons tempos no dorso de Camis Brasilis, do Stud Tanuar, e preparo de Álvaro Castilho, o popular “José Mourinho”. Parabéns.

PERSONAGEM DA SEMANA

O aprendiz Bruno Queiroz, suspenso 30 dias por negligência aqui na Gávea, aproveitou a folga e foi conhecer e montar no Hipódromo de Cidade Jardim. Lá, o líder da estatística carioca, com 152 vitórias, obteve os dois primeiros triunfos clássicos de sua precoce e já vitoriosa carreira. No GP Doutor Ênio Buffolo, levou ao triunfo Keep Down, de criação do Haras Palmeirini e propriedade do Stud Nova Glória&Jerussi. E, a seguir, na impossibilidade da joqueta Jeane Alves de cumprir o compromisso, Bruno a substituiu com sucesso no GP 14 de março. Com Avião Sureño, do Stud Neverending, e criação do Haras Old Friends, o aprendiz lavou a alma no prado paulistano.




<< Anterior Próxima >>








12.960

12.844















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Cezzane

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud H & R

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street
  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês