Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Elemento Fatal – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Baccos – Stud Cajuli

Questor Maximus – Stud Nunes de Miranda

Rufus Gê – Stud Nunes de Miranda

Faraoh Nilo – Stud Capitão

Selo Negro – Stud Cajuli

Podolski – Sinval Domingues de Araujo

Energia Important – Stud Gold Black

Kurdish – Stud Capitão

Final Road – Haras do Morro

Acteon Gaúcho – Stud Hulk

Quarteto de Cordas – Haras do Morro

Ombak Bagusse – Haras Clark Leite

Escasa – Haras do Morro

Roi Plantegenêt – Stud Nunes de Miranda

Isola Di Fiori – Haras do Morro

Dracarys – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Lookforthestars – Haras do Morro

Agassi – Stud Verde

Verso e Prosa – Stud Ilse

Last Hope – Coudelaria Jessica

Ghoul – Stud Verde

Famous Italian – Stud Palura

Risada Gaucha – Coudelaria Pelotense

Violino Solo – Haras do Morro

Gone Hollywood – Stud Verde

Palpite – Haras Clark Leite

Original Sin – Stud Gold Black

Jade Runner – Stud Palura

Obscene – Stud Gold Black









Julho | 2018

O convidado da semana, treinador Marcos Ferreira, conta sobre sua trajetória no turfe
07/07/2018 - 03h26min

O convidado da semana é o treinador Marcos Ferreira da Silva, carioca, nascido no Rio de Janiero. Aos 54 anos, Marquinhos começou no turfe como aprendiz, aos 16. “Minha influência e inspiração foi meu pai, um turfista muito conhecido e querido de todos, o Periquito.”

O peso, eterno problema dos jóqueis, acabou levando o profissional para outra direção, o treinamento. “Tirei minha matrícula de treinador com 29 anos (já fiz Bodas de Prata na profissão) e quem me deu a primeira oportunidade foi o Stud Diego, cujo titular era o Sr. Izidro, pai do Diego Guedes, hoje comentarista da PMU Brasil. Treinei seus cavalos até ele deixar a atividade. E, graças ao Sr. Izidro, eu pude conhecer o Richard, titular do Stud Blue Mountain, com quem estou até hoje”.

“Comecei trabalhando na Gávea. Depois, fui para o Vale do Marmelo, aonde tive a oportunidade de formar uma parceria intensa com o Chico Anísio, titular do Stud Chico City com quem permaneci até ele infelizmente nos deixar. Com certeza, uma experiência inesquecível. Passei pelo CT Vale do Itajara e também trabalhei no CT Júpiter. Agora, estou de volta ao Itajara, local onde adoro trabalhar e acredito que posso dar o que há de melhor para os meus animais”.

Nesses 25 anos de carreira, o treinador tem alguns animais especiais em sua trajetória: “Sem dúvida o Quinhão é inesquecível. O New Export também me marcou muito. Esse cavalo após vencer a 1ª prova da Tríplice Coroa foi vendido para o exterior. Minha primeira grande vitória foi com a Perla Fighter (Stud Blue Mountain).”

As vitórias importantes tornam a trajetória da carreira de Marcos Ferreira ainda mais brilhante. Dentre elas, algumas, com certeza, têm destaque para o fanático rubro-negro: “A vitória do Quinhão no GP São Paulo (G1), em 2015 é sem dúvida o ponto alto da minha carreira. Por tudo envolvido. Era um animal muito querido na cocheira, de um proprietário que sempre esteve comigo, o cavalo era o menor do campo (mas, o maior de coração, fácil)... Ele entrou na reta em último e ainda ganhou com o Gulart comemorando. Nunca vou me esquecer deste dia. Gostei muito também do triunfo com o Sol de Angra (Stud Performance) no GP Major Suckow (G1), em 2009.”

Hoje, o treinador está de volta a Secretário, no Vale do Itajara: “Como já disse acima, sigo no Itajara onde  tenho a minha disposição uma raia muito boa, piscina, caminhador e até piquete para os cavalos mais estressados. Uma excelente estrutura de onde posso tirar o máximo dos meus pensionistas.”

Uma carreira de conquistas e muito trabalho, não se constrói sem ajuda de pessoas especiais e Marcos não se esqueceu delas:  “Agradeço sempre àqueles que me dão oportunidade e tem cavalos aos meus cuidados. Procuro sempre fazer o melhor para que o resultado apareça. A família é muito importante, pois nos dá estrutura para trabalhar cada vez mais e o filho está crescendo, portanto o trabalho precisa ser triplicado. Para sintetizar os agradecimentos, preciso citar o Jaime Ferreira de Oliveira, meu 2º Gerente, uma pessoa da minha confiança e que está comigo praticamente desde o começo de minha carreira. E também a veterinária Adriana Lioi, minha amiga pessoal e parceira de trabalho. Sem uma equipe coesa e competente, o resultado não aparece.”

Marquinhos tem na prova magna do turfe nacional um desejo maior, mas não é só esse: “O sonho de qualquer profissional é a vitória no GP Brasil. Mas o objetivo é sempre aprender e melhorar a cada dia. Não se alcança a realização profissional sem muito suor. Afinal, o sucesso é consequência total e absoluta do trabalho.”

Por Maria Teresa Morgado



<< Anterior Próxima >>










12.893

12.844















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud H & R

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês