Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Elemento Fatal – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Baccos – Stud Cajuli

Questor Maximus – Stud Nunes de Miranda

Rufus Gê – Stud Nunes de Miranda

Faraoh Nilo – Stud Capitão

Selo Negro – Stud Cajuli

Podolski – Sinval Domingues de Araujo

Energia Important – Stud Gold Black

Kurdish – Stud Capitão

Final Road – Haras do Morro

Acteon Gaúcho – Stud Hulk

Quarteto de Cordas – Haras do Morro

Ombak Bagusse – Haras Clark Leite

Escasa – Haras do Morro

Roi Plantegenêt – Stud Nunes de Miranda

Isola Di Fiori – Haras do Morro

Dracarys – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Lookforthestars – Haras do Morro

Agassi – Stud Verde

Verso e Prosa – Stud Ilse

Last Hope – Coudelaria Jessica

Ghoul – Stud Verde

Famous Italian – Stud Palura

Risada Gaucha – Coudelaria Pelotense

Violino Solo – Haras do Morro

Gone Hollywood – Stud Verde

Palpite – Haras Clark Leite

Original Sin – Stud Gold Black

Jade Runner – Stud Palura

Obscene – Stud Gold Black









Julho | 2018

Taksim e Gaivina deixam boa impressão nas preparatórias
02/07/2018 - 09h11min

Gerson Martins

A Prova Especial African Boy e a Prova Especial Be Fair, de caráter preparatório, para as Taças de Prata de potros e potrancas, que serão disputadas no dia 5 de agosto, no Hipódromo da Gávea, tiveram como ganhadores Taksim, de Carlos dos Santos, e Gaivina, do Haras Santa Maria de Araras. Foram triunfos bastante expressivos, e me pareceram suficientes para credencia-los a enfrentar competidores mais fortes daqui a 30 dias, aproximadamente. As provas de agosto contarão com rivais mais poderosos. Entretanto, as duas exibições chamaram a atenção dos turfistas observadores e imparciais, como escreveria o saudoso Marcos Ribas de Faria, se fosse vivo, na sua Coluna Volta Fechada, sucesso de mais de duas décadas no Jornal do Brasil.

Taksim reinou soberano em todo o percurso. Apresentado em forma exuberante por Cosme Morgado Neto, o filho de Discreet Cat, reprodutor que imprime precocidade aos seus produtos, teve direção tranquila do cada vez melhor Luan Silva Machado, o campeão do Grande Prêmio Brasil deste ano. Cosminho formou ponta e dupla através de Danish Flyer, do Stud Zapata, um potro ainda verde e que corre incerto na raia de grama. Com maior amadurecimento poderá opor resistência ao companheiro de cocheira num futuro próximo.

Acteon Gaúcho, do Stud Hulk, deu salto de qualidade, e terminou em terceiro lugar, com atuação instigante. O pensionista de F.Alexandro, que substituiu no programa oficial, Jaime Aragão, tem pinta de fundista. Corre com galões vistosos e tem porte majestoso. Com os seus mais de 500 quilos, deverá evoluir bastante com o aumento do percurso. Laurent, do Haras Figueira do lago, correu bem devido a sua classe. Infelizmente parece ter nítida preferência pela pista de areia. Em forma soberba não conseguiu repetir a desenvoltura do triunfo na semana máxima do turfe carioca, em prova nobre na areia.

O VÔO DE GAIVINA

Filha do reprodutor Gone Astray em Calandra, por Put It Back, Gaivina representou com classe e expressiva aceleração a sua coudelaria. Depois de estreia vitoriosa, em que ganhou apertado de uma companheira de cocheira, deixou os seus responsáveis intrigados. Afinal, os treinos produzidos deveriam ter proporcionado triunfo mais expressivo. De volta as pistas, com apresentação maravilhosa deste jovem treinador Christiano Oliveira, filho do saudoso Adail Oliveira, Gaivina exibiu aceleração das mais interessantes, sob a batuta do talentoso bridão, Valdinei Gil. Para ele, montar um cavalo de corrida parece ser a coisa mais fácil do mundo.

Touriga, do Haras Dilema, foi a segunda colocada, numa atuação que não pode e nem deve ser subestimada. Afinal, só havia atuado em duas oportunidades em 1.000 metros. Esta filha de Put It Back, em mãe Nugget Point, criada na modelar Fazenda Mondesir, atropelou com vontade. Mas, sem tempo adequado para que o campeão da estatística, Roberto Solanês, a colocasse no preparo ideal para o percurso de 1.600 metros. Goiaba Doce, do Stud Hulk, foi terceira colocada, em atuação promissora, e Amiga de Ícaro, do Stud Esteves Brothers, também figurou com destaque sem ter o fôlego adequado para a distância. 

por Paulo Gama


<< Anterior Próxima >>










12.893

12.844















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud H & R

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês