Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Imperador Frances – Daniel Netto Filho

Green Century – Stud Palura

Verso E Prosa – Stud Ilse

Lorenzo – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Mem Cade Ce – Stud Verde

Jeffa – Stud H & R

Irreverente Acteon – Stud H & R

Imperador Francês – Daniel Netto Filho

Famous Italian – Stud Palura

Ghoul – Stud Verde

Sapo Boi – Coudelaria Pelotense

Baccos – Stud Cajuli

Evoque – Haras Do Morro

Ympossible Blade – Stud Cajuli

Jackson Acteon – Stud H & R

Querida Niquita – Stud Cariri do Recife

Ombak Bagusse – Haras Clark Leite

Natural Champion – Coudelaria Jessica

Jorge Cassas – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Bebê Francês – Stud Ilse

Kurdish – Stud Capitão

Mem Cade Ce – Stud Verde

Muguruza Bunny – Haras do Morro

Danger Love – Stud Palura

Verso e Prosa – Stud Ilse

Johnny Blue – Stud Elle et Moi

Hammana – Stud Verde

Bebe Belo Brummel – Stud Ilse

Mac Bol – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Hunter – Stud Everest








Abril | 2018

Páreo Corrido, por Paulo Gama
10/04/2018 - 10h14min

O DERBY DO DRAGÃO

Olympic Hanói, de criação e propriedade do modelar Haras Regina, obteve triunfo glorioso no Grande Prêmio Cruzeiro do Sul, o Derby, disputado no Hipódromo da Gávea, no último domingo. Apresentado em forma atlética exuberante por este notável profissional, Roberto Solanês, o filho de Adriano contou com direção preciosa deste extraordinário bridão, Valdinei Gil. Ao perceber a presença de vários concorrentes com preferência por correr atrás, para atropelar, V.Gil, o popular “Dragão”, traçou a sua estratégia. Fez um ritmo de corrida falso, na ponta, e, com rara malícia, ludibriou os jóqueis rivais. Em pouco mais de 2 minutos, Gil, em absoluto estado de graça, pareceu incorporar o talento de Juvenal Machado da Silva, um dos maiores bridões da história do turfe brasileiro.

Os turfistas que tiveram o privilégio de assistir as vitórias de Aporé, dos Haras São José e Expedictus, no Grande Prêmio Brasil, de 1979, e de Gourmet, do Haras Ipiranga, na mesma prova, em 1982, sabem com certeza do que estou falando. Foram as duas primeiras obras primas do grande ídolo, das cinco que ele escreveu na maior prova do turfe nacional. Inesquecíveis peças de arte daquele gênio. Duas aulas práticas de como se deve correr um cavalo na frente, no percurso nobre dos 2.400 metros. Gil, num instante mágico e intuitivo, soube repetir o grande mestre. E por isso, para a história, o Derby de 2.018, sempre será lembrado como o “Derby do Dragão”.

Mas, o dia encantado de Valdinei Gil não se resumiu ao seu desempenho espetacular no Derby. Ele levantou quatro das cinco provas clássicas disputadas no domingo. Logo no segundo páreo esteve impecável no dorso de Cometa Karlo, do Stud Embalagem. Correu o tordilho atrás e fez partida curta de 400 metros para dominar com firmeza o Clássico Jockey Club de São Paulo. Com Future Queen, no Grande Prêmio Zélia Gonzaga Peixoto de Castro, Grupo I, e Fanciful, no Clássico Marcos Ribas de Faria, soube aproveitar cada centímetro do percurso e, também, a exuberância do estado atlético das pensionistas de Christiano Oliveira. Enfim, um dia de glória!

PURO-SANGUE MELHOR APRESENTADO

Nenhum puro-sangue de corrida exibia maior beleza no Padoque do prado carioca do que a alazã Future Queen. O jovem treinador, Christiano Oliveira, é filho do meu saudoso amigo, Adail Oliveira, um freio sensacional, ganhador do GP Brasil de 1984, no dorso da tordilha Anilité, do Haras Santa Ana do Rio Grande, e depois ótimo treinador. Christiano parece ter herdado do pai a perseverança, o capricho e o amor pelos puros-sangues de corrida. E estas qualidades são essenciais na profissão. Teve sensibilidade para perceber que a sua pensionista seria melhor com o aumento do percurso. E foi premiado por sua ousadia com um triunfo de Grupo I. Faço menção honrosa ao treinador Ivan Jerônimo, que apresentou Jaspion Silient, de Sonia Marques Samaja, em perfeito estado. E, aos sete anos, o filho de Silent Name derrotou um lote de bons corredores no Grande Prêmio Escorial, Grupo III.

JOQUEADA DA SEMANA

Alguns jóqueis estiveram inspirados esta semana. Mas ninguém foi mais preciso, frio e calculista do que Vagner Borges no dorso de Festa Pronta, do Stud Verde, na prova de abertura da programação de domingo. O melhor é convidar o leitor para rever o filme do que tentar descrever. Vale a pena o professor, Marcelo Cardoso, passar o replay na Escolinha de Aprendizes para a garotada. E Borges também esteve perfeito o dorso de Gargalo’s Hill’s, do Stud Az de Copas, com preparo do mestre Dulcino Guignoni, no Grande Prêmio José Paulino Nogueira, Grupo III.

CAVALINHOS DO FANTÁSTICO

No domingo teremos a promoção “Cavalinhos do Fantástico”, páreo com 20 concorrentes, todos os cavalos montados por jóqueis envergando as camisas oficiais dos 20 clubes da primeira divisão do futebol brasileiro. É ótima oportunidade para aproveitar a popularidade do programa, um dos mais tradicionais da televisão brasileira. Agora é torcer por um dia bonito. A beleza do prado carioca e a sua localização serão suficientes para encantar e atrair os telespectadores da telinha da TV Globo. E, num futuro próximo, muita gente virá conhecer o hipódromo, um dos mais belos do planeta. Boa sacada!




<< Anterior Próxima >>










12.942

12.844

















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Cezzane

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud H & R

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street
  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês