Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Kurdish – Stud Capitão

Final Road – Haras do Morro

Acteon Gaúcho – Stud Hulk

Quarteto de Cordas – Haras do Morro

Ombak Bagusse – Haras Clark Leite

Escasa – Haras do Morro

Roi Plantegenêt – Stud Nunes de Miranda

Isola Di Fiori – Haras do Morro

Dracarys – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Lookforthestars – Haras do Morro

Agassi – Stud Verde

Verso e Prosa – Stud Ilse

Last Hope – Coudelaria Jessica

Ghoul – Stud Verde

Famous Italian – Stud Palura

Risada Gaucha – Coudelaria Pelotense

Violino Solo – Haras do Morro

Gone Hollywood – Stud Verde

Palpite – Haras Clark Leite

Original Sin – Stud Gold Black

Jade Runner – Stud Palura

Obscene – Stud Gold Black

Candieiro – Stud Gold Black

Madame Renata – Stud Palura

Gaelic Princess – Coudelaria Atafona

Rio Plantagenêt – Stud Nunes de Miranda

Gotenks – Stud Gold Black

Energia Icon – Stud Snob

Casual Elegance – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Duvida – Ronaldo Cramer Moraes Veiga








Outubro | 2017

IFHA adota regra padrão de interferência para desclassificações
04/10/2017 - 22h24min

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Federação Internacional de Autoridades Hípicas (IFHA) divulgou nesta terça-feira que seu corpo deliberativo aprovou, por unanimidade, mudança no Tratado Internacional sobre Criação, Corridas e Apostas (IABRW), para estabelecer a regra padrão de interferência. O dispositivo significa, basicamente, que a posição da entidade é no sentido de que desclassificações em corridas devem ocorrer sempre que o lance interferir no resultado do páreo.

“Atingir uma maior uniformização nas regras dos dias de corridas é importante para desenvolver uma base de fãs do esporte e isso vem sendo tido como essencial para o simulcasting e estruturas assemelhadas de apostas que são incrementos significativos para as receitas do esporte”, declarou Louis Romanet, presidente da IFHA. “A inclusão, no tratado internacional, da regra padrão de interferência, representa uma significativa conquista na jornada da IFHA visando a harmonização das principais regras de corridas em seus países membros”, completou.

Após a alteração normativa, a lógica passa a ser a seguinte: se um determinado animal prejudicar outro e disso resultar alteração no resultado da corrida, proceder-se-á com a desclassificação (passando o ofensor à posição subsequente do prejudicado). Entretanto, caso os comissários ou autoridades assemelhados considerem o lance como insuficiente para alterar o resultado do páreo, a ordem de chegada deste deverá ser confirmada.

O padrão estabelecido pela IFHA ratifica o disposto no Código Nacional de Corridas. O artigo 159 do CNC manda que “todo o cavalo que obtiver colocação embaraçando a livre ação de qualquer dos competidores na reta de chegada, seja por movimento espontâneo, por partido ilícito do jóquei ou ainda por imperícia deste, será desclassificado da colocação obtida para imediatamente posterior à do cavalo prejudicado, desde que do embaraço direta ou indiretamente, advenha alteração no resultado do páreo”

Texto retirado do site ABCPCC 



<< Anterior Próxima >>










12.886

12.844















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês