Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Kurdish – Stud Capitão

Final Road – Haras do Morro

Acteon Gaúcho – Stud Hulk

Quarteto de Cordas – Haras do Morro

Ombak Bagusse – Haras Clark Leite

Escasa – Haras do Morro

Roi Plantegenêt – Stud Nunes de Miranda

Isola Di Fiori – Haras do Morro

Dracarys – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Lookforthestars – Haras do Morro

Agassi – Stud Verde

Verso e Prosa – Stud Ilse

Last Hope – Coudelaria Jessica

Ghoul – Stud Verde

Famous Italian – Stud Palura

Risada Gaucha – Coudelaria Pelotense

Violino Solo – Haras do Morro

Gone Hollywood – Stud Verde

Palpite – Haras Clark Leite

Original Sin – Stud Gold Black

Jade Runner – Stud Palura

Obscene – Stud Gold Black

Candieiro – Stud Gold Black

Madame Renata – Stud Palura

Gaelic Princess – Coudelaria Atafona

Rio Plantagenêt – Stud Nunes de Miranda

Gotenks – Stud Gold Black

Energia Icon – Stud Snob

Casual Elegance – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Duvida – Ronaldo Cramer Moraes Veiga








Outubro | 2017

Jorge Ricardo volta às pistas na Argentina
04/10/2017 - 09h19min

Jorge Antônio Ricardo, 56 anos, carioca nascido no Leblon, torcedor do Botafogo, e melhor jóquei brasileiro de todos os tempos, volta a montar, hoje à noite, no Hipódromo de San Isidro, em Buenos Aires. Depois de 40 anos de carreira, ele é recordista sul-americano de vitórias, e segundo colocado no ranking mundial, com 12.812 triunfos. O popular Ricardinho segue incansável na tentativa de realizar o seu maior sonho, ser recordista mundial de vitórias em todos os tempos. Para isso precisa vencer 33 páreos e alcançar o canadense Russel Base, aposentado, com 12.844. Recuperado da fratura no fêmur, que o afastou das competições desde março, o grande ídolo do turfe nacional, vai montar Almendrado Key, do Stud Las Monjitas, e treinamento de Juan Carlos Etchechoury, na 15ª prova, em 1.400 metros, na pista de areia, às 19h40m.

Os turfistas e fãs do brasileiro podem acompanhar a prova pela internet, no site do Hipódromo de San Isidro. Ricardo admite estar muito feliz por ter superado mais este obstáculo. Por duas vezes conseguiu ser recordista mundial, mas imprevistos de percurso como um linfoma, que o levou para as sessões de quimioterapia, e um grave acidente, em que teve 11 pequenas fraturas no cotovelo, permitiram a reação de Russel Base. Agora, no início de 2.017, quando parecia estar bem perto do incrível feito, sofreu outra queda e a fratura de fêmur. Obstinado e focado nos seus objetivos, Ricardo voltou a rotina dos exercícios de fisioterapia até entrar em forma.

“Hoje volto a fazer aquilo que me dá maior prazer nesta vida que é montar. Sei que algumas pessoas não entendem eu ainda estar competindo depois de tanto tempo. Sou igual a todo mundo. Gosto das coisas boas da vida. Mas, a verdade é que o momento em que me sinto mais feliz é quando estou em cima de um cavalo de corrida. A sensação de correr e de vencer me proporciona alegria incontida. Aquela sensação de euforia. Nada me faz sentir melhor. Em breve eu vou ter de parar. É claro! Vai ser o dia mais triste da minha vida. Por enquanto, graças a Deus, ainda vou poder desfrutar ao máximo desta reta final. Quero bater este recorde mundial. Sinceramente, eu acho que mereço” filosofa, o campeão.

por Paulo Gama



<< Anterior Próxima >>










12.885

12.844















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Clark Leite

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês